sábado, 30 de abril de 2011

Censo 2010

Em dez anos, população de mulheres superou a de homens em 4 milhões no Brasil
O Brasil passou a ter quase 4 milhões de mulheres a mais do que homens em dez anos, segundo dados do Censo Demográfico 2010, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A relação entre os gêneros, segundo o estudo, é de 96 homens para cada 100 mulheres.

De acordo com especialistas, nascem 105 homens a cada 100 mulheres, mas como eles estão mais vulneráveis a situações de violência, o número de mortes é maior

Minas Gerais
Uberlãndia - 604.013 habitantes
Contagem - 603.442 habitantes
Juiz de Fora - 516.247 residentes na cidade, 272.223, ou 52,7%, são mulheres. Já os homem - 244.024 - representam 47,3% do total.

Copa Cultura

Começa hoje a 24ª edição da Copa Cultura com a partida entre o Sport, último campeão, e Botafoguinho, às 15 horas, no estádio José Ferreira Gomes, em Santos Dumont.
A Rádio Cultura AM 1580 transmite o jogo com a narração do Edson Palma e as entrevistas de Carlos Ferreira.

Equipes participantes:
Representantes da cidade:
América (Santo Antonio),
E.C. 2000 (Bairro de Fátima),
Esporte (04º Depósito),
Estrela Nova (São Sebastião),
Olaria (Antonio Afonso),
Renascer (Vila Esperança),
São Martinho (Bairro da Glória),
Sarão (Centro),
Três Corações (04º Depósito),
Vila do Carlo (04º Depósito),
União (Córrego do Ouro),
Vaivoltense (bairro da Gória).

Representantes dos distritos:
Alves da Cunha (São João da Serra),
Beira Rio (Nova Dores),
Botafoguinho (Cachoeirinha),
Cruzeiro (Patrimônio da Serra),
Dorense (Nova Dores),
Formosense (Conceição do Formoso),
Fluminensinho (Campo Alegre),
Grêmio (Campo Alegre),
Ideal (Patrimônio dos Paivas),
Olaria (Posse).

Decisão da 23ª Copa Cultura (31/07/2010)
O Sport, do 04º Depósito, sagrou-se campeão da 23ª edição da Copa Cultura ao vencer o Renascer, da Vila Esperança, nos penaltis, por 06 x 05, gols de Everton. Marco Aurélio, Marlon, Lelei, Buru e Erick (Sport) e Reginaldo, Wagner, Poneza, Silas e Jerfin (Renascer). Josilei do Sport e Dudu e Franck do Renascer, perderam as cobranças. No tempo normal a partida terminou empatada por 01 x 01, gols de Marlon, para o Sport e Cleyber, para o Renascer. No primeiro jogo houve empate por 0 x0. A decisão aconteceu no estádio José Ferreira Gomes.
Sport: Valmir, Rubinho (Lelei), Wiliam, Buru e Lúcio; Tical (Jalmir), Erick, Everton e Paulo Henrique (Marco Aurélio); Dinho (Josilei) e Marlon. Técnico: Márcio.
Renascer: Guinho, Franck, Ailton, Poneza e Lipe; Dudu, Jerfin, Wagner e Julinho (Reginaldo); Silas e Cleyber. Técnico: Mário.
Árbitro: Ademar Neto, A1: Euvanir Rodrigues, A2: Tiago Ferreira e 04º A: Amarílio Guimarães.
Cartões amarelos: Erick e Marlon (Sport) e Franck e Lipe (Renascer).
Renda: R$ 2.400,00.
Na preliminar o Botafoguinho venceu o Almirante, nos penaltis.
A Rádio Cultura transmitiu a decisão, com a narrração do Edson Palma.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Censo 2010

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou nesta sexta-feira, 29/04, os detalhes do Censo 2010. O levantamento apontou que a população brasileira cresceu de 169.590.693, do Censo 2000, para 190.755.799, variação de 12,48%. O crescimento populacional foi maior na região Norte (23,04%), seguida do Centro-Oeste (21,01%), Nordeste (11,29%), Sudeste (11,15%) e Sul (9,15%).

Com explosão demográfica, Rio das Ostras (RJ) é a cidade que mais cresceu no país
O município de Rio das Ostras, no litoral norte do Rio de Janeiro, triplicou sua população na última década. Em 2000, eram 36.419 habitantes, número que saltou para 105.676 no Censo 2010 --crescimento de 190%. Em segundo lugar está Balbinos (SP), que viu sua população aumentar de 1.313 para 3.702 (181%), seguido de Pedra Branca do Amapari (AP), crescimento de 4.009 para 10.772 habitantes (169%); São Felix do Xingu (PA), de 34.621 para 91.340 (164%); e Canaã dos Carajás (PA), de 10.922 para 26.716 (144,61%).

Maetinga (BA) perde quase a metade da população em dez anos
Maetinga, no Centro-Sul baiano, foi a cidade que proporcionalmente mais diminuiu em todo o país. Entre 2000 e 2010, a população do município caiu de 13.686 para 7.038, redução de 49%. Itaúba (MT), em segundo lugar, minguou de 8.565 para 4.575 (-46,58%). Já a população de Brejo de Areia (MA) despencou de 10.418 para 5.577 (-46,47).

Borá (SP) mantém o título de menor cidade do país
Pelo segundo censo consecutivo, o município de Borá, no interior paulista ganhou o título de menor cidade do país em termos populacionais, com 805 habitantes, apenas dez a mais do que foi registrado no Censo 2000. O segundo lugar nesse quesito ficou com a cidade mineira de Serra da Saudade, cuja população caiu de 873 para 815 na última década. A terceira menor cidade do país é Anhanguera (GO), com 1.020 habitantes.

Campinas (SP) continua ostentando título de maior cidade do interior
Das cinco cidades interioranas mais populosas do país, quatro estão no Estado de São Paulo. A maior delas, Campinas, tem 1.080.113 habitantes, segundo o Censo 2010. Em segundo lugar aparece São José dos Campos, com 629.921 habitantes, seguida de Ribeirão Preto (604.682), Uberlândia (604.013) e Sorocaba (586.625). A lista não considera como do interior as cidades que pertencem às regiões metropolitanas.

Guarulhos (SP) e São Gonçalo (RJ): maiores cidades das regiões metropolitanas, exceto as capitais
Se Campinas é a maior cidade do interior, Guarulhos (SP) é a maior cidade brasileira que não é capital e pertence a uma região metropolitana, com 1.221.979 habitantes. Em segundo lugar aparece São Gonçalo (RJ), com 999.728 moradores, seguido de Duque de Caxias (855.048), Nova Iguaçu (796.257) --ambos no RJ-- e São Bernardo do Campo, no ABC Paulista (765.463).

Extensos e despovoados, municípios da região Norte têm menores densidades demográficas
Os sete municípios com as menores densidades demográfica estão na região Norte. O primeiro da lista é Japurá (AM), no Alto Rio Negro, que possui 8.549 habitantes espalhados para uma área de 56 mil km² --área equivalente a 37 municípios de São Paulo--, que dá uma densidade demográfica de 0,13 habitante por km². Na seqüência, aparecem Atalaia do Norte (AM), no Alto Solimões, com 15.153 habitantes em 76 mil km² (densidade de 0,20), Barcelos (AM), também no Alto Rio Negro, com densidade de 0,21 hab/km² e Mateiros (TO), na região do Jalapão, com densidade de 0,23 hab/km².

Formigueiros humanos: São João do Meriti (RJ) e cidades da Grande São Paulo
Apelidada de "formigueiro das Américas", São João de Meriti, na Baixada Fluminense, é a cidade com maior densidade demográfica, com 458.673 habitantes em apenas 35 km², o que dá uma densidade de 13.024 hab/km². Na seqüência aparecem Diadema (12.519 hab/km²), Taboão da Serra (12.049), Carapicuíba (10.680) e Osasco (10.411), todos na Grande São Paulo.

Porto Alegre, Recife e capitais do Sudeste têm menor crescimento
Entre todas as capitais brasileiras, Porto Alegre foi a que menos cresceu entre 2000 e 2010, com aumento populacional de 3,58% --1.360.590 para 1.409.351 habitantes. Belo Horizonte aparece em segundo lugar, com crescimento de 6,10%, 2.238.526 para 2.375.151, seguido de São Paulo (7,84% de aumento), Rio de Janeiro (7,90%) e Recife (8,07%).

Capitais da região Norte são as que mais crescem
Enquanto as metrópoles do Sul e Sudeste crescem moderadamente, na região Norte as capitais crescem em ritmo acelerado. Palmas foi a campeã em crescimento populacional (66,23%). A população aumentou de 112.848 para 228.332 na última década. Em Macapá, a população cresceu 40,56%, saltando de 283.308 em 2000 para 398.204 em 2010. Já em Rio Branco, o crescimento foi de 32,79%, passando de 253.059 para 336.038. Em Porto Velho, a população aumentou de 334.661 para 428.527, variação de 28,05%, proporção semelhante à de Manaus, onde o número de habitantes cresceu de 1.405.835 para 1.802.014 (28,18%). Já Boa Vista, a campeã em crescimento populacional, o número de moradores cresceu de 200.568 para 284.313 (41,75%).

Brasil tem 58 cidades novas, a maioria no Rio Grande do Sul
De acordo com o Censo 2010, 58 cidades novas foram fundadas no Brasil entre 2000 e 2010, 29 delas no Rio Grande do Sul e 15 em Mato Grosso. Outros quatro municípios foram criados em Goiás, três no Piauí e dois na Bahia. No Rio Grande do Norte, Alagoas, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, um município novo surgiu na última década.
Fonte: http://www.uol.com.br/

Fluminense F.C.

por Paulo Cézar da Costa Martins Filho


O Coritiba é a sensação do futebol brasileiro em 2011. O campeão paranaense já alcançou incríveis 22 vitórias consecutivas, um recorde histórico entre clubes do Brasil. Na quinta-feira, o Coxa venceu o Caxias, e superou a marca que pertencia a Fluminense e Palmeiras: ambos possuíam sequências de 21 triunfos consecutivos.

Segue a lista com as maiores sequências de vitórias seguidas da história do futebol brasileiro:
01) Coritiba - 22 vitórias (2011)
02) Fluminense - 21 vitórias (1959)
Palmeiras - 21 vitórias (1996)
04) Corinthians - 19 vitórias (1920-21)
Palestra Itália/SP (atual Palmeiras) - 19 vitórias (1931-32-33)
06) Internacional - 18 vitórias (1974)

A sequência de vitórias do Fluminense em 1959 começou no meio de uma excursão ao Norte e ao Nordeste, e continuou nas cinco primeiras rodadas do Campeonato Carioca. Ela foi interrompida por um empate contra o Flamengo, seguido por uma derrota para o Bangu. Meses depois, aquele time levantaria o Campeonato Carioca sem perder mais nenhuma partida (foram ao todo 17 vitórias, 4 empates e 1 derrota).
O time-base era: Castilho; Jair Marinho, Pinheiro e Altair; Edmilson e Clóvis; Maurinho, Telê, Waldo, Jair Francisco e Escurinho. O treinador era o lendário Zezé Moreira.

Confiram a lista de 21 vitórias consecutivas do Fluminense em 1959:
31/05/1959 - Sport Recife 0 x 1 Fluminense - Ilha do Retiro (Recife)
02/06/1959 - Ceará 0 x 4 Fluminense - Presidente Vargas (Fortaleza)
06/06/1959 - Volta Grande/MG 0 x 1 Fluminense - Municipal (Volta Grande/MG)*
07/06/1959 - Paysandu 2 x 5 Fluminense - Francisco Vasques (Belém)
10/06/1959 - Tuna Luso 3 x 5 Fluminense - Francisco Vasques (Belém)
14/06/1959 - Remo 1 x 6 Fluminense - Francisco Vasques (Belém)
16/06/1959 - Castanhal 1 x 8 Fluminense - Máximo Porpino Filho (Castanhal/PA)
20/06/1959 - Combinado Amapá/Macapá 0 x 3 Fluminense - Municipal (Macapá)
21/06/1959 - Santana 1 x 4 Fluminense - Municipal (Macapá)
24/06/1959 - Fast 1 x 5 Fluminense - Parque Amazonense (Manaus)
26/06/1959 - Seleção de Rio Branco 0 x 10 Fluminense - José de Melo (Rio Branco)
28/06/1959 - Nacional/AM 1 x 11 Fluminense - Parque Amazonense (Manaus)
29/06/1959 - Santos/AM 1 x 6 Fluminense - Parque Amazonense (Manaus)
02/07/1959 - Sampaio Corrêa 1 x 5 Fluminense - Nhozinho Santos (São Luís)
05/07/1959 - Ferroviário/MA 0 x 3 Fluminense - Nhozinho Santos (São Luís)
12/07/1959 - Seleção de Colatina 1 x 5 Fluminense - Justiniano de Mello (Colatina/ES)
19/07/1959 - América 0 x 1 Fluminense - Maracanã (Rio de Janeiro)
26/07/1959 - Bonsucesso 0 x 1 Fluminense - Teixeira de Castro (Rio de Janeiro)
02/08/1959 - Fluminense 4 x 0 Canto do Rio - Laranjeiras (Rio de Janeiro)
12/08/1959 - Fluminense 1 x 0 São Cristóvão - Laranjeiras (Rio de Janeiro)
18/08/1959 - Fluminense 2 x 1 Portuguesa - Maracanã (Rio de Janeiro)
* jogo disputado pelo time reserva.

Em 1996, o Palmeiras igualou esta marca, nas seguintes partidas, válidas pelo Campeonato Paulista e pela Copa do Brasil. O alviverde conquistaria o Campeonato Paulista daquele ano.
Confiram a sequência:
11/02/1996 - Palmeiras 4 x 1 Juventus/SP - Parque Antártica (São Paulo)
14/02/1996 - São Paulo 0 x 2 Palmeiras - Benedito Teixeira (São José do Rio Preto/SP)
25/02/1996 - Palmeiras 3 x 1 Portuguesa - Parque Antártica (São Paulo)
28/02/1996 - Sergipe 0 x 8 Palmeiras - Batistão (Aracaju)
03/03/1996 - Corinthians 1 x 3 Palmeiras - Prudentão (Presidente Prudente)
06/03/1996 - Palmeiras 3 x 1 Guarani - Parque Antártica (São Paulo)
09/03/1996 - Araçatuba 1 x 2 Palmeiras - Adhemar de Barros (Araçatuba/SP)
16/03/1996 - Botafogo/SP 0 x 8 Palmeiras - Santa Cruz (Ribeirão Preto/SP)
19/03/1996 - Palmeiras 4 x 1 Rio Branco/SP - Parque Antártica (São Paulo)
21/03/1996 - Palmeiras 6 x 0 América/SP - Parque Antártica (São Paulo)
24/03/1996 - Santos 0 x 6 Palmeiras - Vila Belmiro (Santos)
30/03/1996 - Palmeiras 4 x 0 XV de Jaú - Parque Antártica (São Paulo)
03/04/1996 - Atlético/MG 1 x 2 Palmeiras - Independência (Belo Horizonte)
06/04/1996 - Ferroviária 1 x 5 Palmeiras - Fonte Luminosa (Araraquara/SP)
10/04/1996 - Palmeiras 4 x 0 Novorizontino - Parque Antártica (São Paulo)
13/04/1996 - Mogi-Mirim 1 x 2 Palmeiras - Papa João Paulo II (Mogi-Mirim/SP)
16/04/1996 - Palmeiras 5 x 0 Atlético/MG - Parque Antártica (São Paulo)
18/04/1996 - Palmeiras 5 x 0 União São João - Parque Antártica (São Paulo)
21/04/1996 - Juventus 1 x 5 Palmeiras - Jayme Cintra (Jundiaí/SP)
28/04/1996 - Palmeiras 3 x 2 São Paulo - Prudentão (Presidente Prudente)
01/05/1996 - Portuguesa 1 x 2 Palmeiras - Canindé (São Paulo)
Fonte: http://jornalheiros.blogspot.com
Colaboração: Alexandre Magno Barreto Berwanger

Literatura

"Maracanã 60 Anos"

Não existe no mundo do futebol templo maior e mais importante do que o Maracanã, até porque não existe campeonato maior do que o Brasileiro, nem futebol tão vencedor e consagrado como o nosso. "Maracanã 60 anos" não é o primeiro livro feito sobre esse prodígio arquitetônico, mas é o mais completo deles todos e o único a privilegiar os maiores momentos que os 20 integrantes do clube dos 13 viveram neste gramado. Escrito por craques da literatura nacional e ilustrado com belíssimas fotos, este livro celebra o melhor futebol do mundo em seu principal palco.

"Maracanã 60 Anos" (Editora Leya)
Autores: Roberto Assaf, Ruy Castro, João Máximo, Eduardo Bueno e Fernando Bueno.

Cruzeiro E.C.

Cruzeiro ultrapassa a marca dos 250 gols na Copa Libertadores da América

O triunfo do Cruzeiro sobre o Once Caldas por 2 a 1, em Manizales, nesta quarta-feira, não só deixou a equipe celeste em uma situação confortável nas oitavas de final da Copa Libertadores da América como fez o clube superar a expressiva marca dos 250 gols marcados na maior competição do continente.

Com os tentos anotados por Wallyson e Ortigoza, o clube chegou aos 251, em 13 participações no torneio, média de 1,98 por jogo. Dos clubes brasileiros, somente o Palmeiras já marcou mais vezes: 255. Porém, o Alviverde tem média inferior (1,82), pois disputou uma edição a mais da competição.

O terceiro brasileiro mais positivo é o São Paulo, que disputou 15 Libertadores e marcou 230 gols. Os demais clubes do Brasil ainda não ultrapassaram a barreira dos 200 gols. O mais próximo é o Grêmio, com 199, incluindo a edição de 2011.

Número de gols marcados por clubes brasileiros em Copas Libertadores:
Palmeiras – 255
Cruzeiro – 251
São Paulo – 230
Grêmio – 199
Santos – 197
Flamengo – 166
Corinthians – 134
Internacional – 124
Vasco – 68
Fluminense – 55
São Caetano – 46
Atlético-MG – 45
Atlético-PR – 45
Botafogo – 42
Guarani – 36
Criciúma – 19
Sport Recife – 18
Bahia – 18
Paysandu – 17
Coritiba – 15
Goiás – 14
Paraná – 14
Santo André – 11
Juventude – 8
Náutico – 7
Bangu – 6
Paulista – 4
Edições em que o Cruzeiro teve melhor ataque da Libertadores:
1976 – 43 gols em 13 jogos - Zezé Moreira
2001 – 26 gols em 10 jogos - Luiz Felipe Scolari (empatado com o Palmeiras, que fez 26 gols em 12 jogos)
2009 – 22 gols em 14 jogos - Adílson Batista
2010 – 26 gols em 12 jogos - Adílson Batista
2011 – (até o momento) 22 gols em 7 jogos - Cuca.
Fonte: www.uai.com.br

Literatura

"Os 100 Melhores Jogadores Brasileiros de Todos os Tempos"

Em "Os 100 Melhores Jogadores Brasileiros de Todos os Tempos" você vai conhecer - ou relembrar - o perfil, as curiosidades e as vitórias de craques como Belini, que entrou para a história do futebol com um gesto inesquecível; Jairzinho, o "Furacão da Copa"; as belas jogadas e as confusões de Edmundo, o Animal; a figura mítica de Rivelino; os pênaltis da carreira de Taffarel; Zico, o maior artilheiro do Maracanã, e muito mais. Aliadas a isso, estão às fichas técnicas de cada jogador, com informações sobre a carreira nos clubes e na Seleção Brasileira.

"Os 100 Melhores Jogadores Brasileiros de Todos os Tempos" (Editora Ediouro)
Autores: André Kfouri e Paulo Vinícius Coelho.

Recordista

Caxias-RS 00 x 01 Coritiba-PR
O futebol brasileiro tem um novo time recordista pelo número de vitórias consecutivas. Com o triunfo sobre o Caxias, por 1 a 0, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, o Coritiba bateu o recorde do Palmeiras de 1996 e chegou à incrível marca de 22 vitórias de forma ininterupta. O jogo desta quinta-feira, 28/04, foi válido pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

Como já havia vencido a primeira partida, por 4 a 0, jogando dentro de casa, o Coxa podia perder por até três gols de diferença. Seu adversário na próxima fase será o Palmeiras. O primeiro jogo acontecerá no Couto Pereira, provavelmente na próxima quinta-feira. Com a derrota, o Caxias entra de férias até a disputa da Série C do Brasileiro, que começa em julho.

Confiram também a sequência de 22 vitórias seguidas do Coritiba em 2011:

03/02/2011 - Coritiba 5 x 0 Iraty - Couto Pereira (Curitiba)
06/02/2011 - Rio Branco/PR 1 x 4 Coritiba - Fernando Charbub Farah (Paranaguá/PR)
10/02/2011 - Corinthians/PR 1 x 2 Coritiba - Janguito Malucelli (Curitiba)
13/02/2011 - Coritiba 3 x 0 Roma - Couto Pereira (Curitiba)
16/02/2011 - Ypiranga/RS 0 x 1 Coritiba - Colosso da Lagoa (Erechim/RS)
20/02/2011 - Coritiba 4 x 2 Atlético/PR - Couto Pereira (Curitiba)
24/02/2011 - Coritiba 2 x 0 Ypiranga/RS - Couto Pereira (Curitiba)
27/02/2011 - Cianorte 1 x 2 Coritiba - Albino Turbay (Cianorte/PR)
06/03/2011 - Coritiba 3 x 2 Operário/PR - Couto Pereira (Curitiba)
09/03/2011 - Paranavaí 0 x 3 Coritiba - Waldemiro Wagner (Paranavaí/PR)
13/03/2011 - Coritiba 4 x 2 Paraná - Couto Pereira (Curitiba)
17/03/2011 - Atlético/GO 1 x 2 Coritiba - Serra Dourada (Goiânia)
20/03/2011 - Cascavel 0 x 3 Coritiba - Olímpico (Cascavel/PR)
23/03/2011 - Coritiba 2 x 0 Arapongas - Couto Pereira (Curitiba)
26/03/2011 - Iraty 2 x 4 Coritiba - Emílio Gomes (Irati/PR)
30/03/2011 - Coritiba 3 x 1 Atlético/GO - Couto Pereira (Curitiba)
02/04/2011 - Coritiba 6 x 2 Rio Branco/PR - Couto Pereira (Curitiba)
10/04/2011 - Coritiba 1 x 0 Corinthians/PR - Couto Pereira (Curitiba)
14/04/2011 - Coritiba 4 x 0 Caxias/RS - Couto Pereira (Curitiba)
17/04/2011 - Roma/PR 1 x 4 Coritiba - Bom Jesus da Lapa (Apucarana/PR)
24/04/2011 - Atlético/PR 0 x 3 Coritiba - Arena da Baixada (Curitiba)
28/04/2011 - Caxias/RS 0 x 1 Coritiba - Centenário (Caxias do Sul/RS)
Neste domingo, o Coritiba tentará sua 23ª vitória consecutiva, diante do Cianorte, no Estádio Couto Pereira.

Literatura

“Araras e seus Craques do Futebol”
(Nilson Zanchetta Junior)
O interior do Estado de São Paulo sempre foi conhecido pela sua potencialidade de gerar e revelar grandes craques do futebol brasileiro e mundial. A cidade de Araras, assim como outras dezenas de municípios do interior do Estado, é responsável em produzir parte destes jogadores.

Incentivado por estas estatísticas, o jornalista Nilson Zanchetta Junior reuniu preciosas informações de jogadores que nasceram na cidade de Araras e categoricamente distribuiu no livro “Araras e seus Craques do Futebol”, lançado em 2007.

A história de 11 Jogadores que marcaram época em seus clubes como o goleiro Velloso, que defendeu a equipe do Palmeiras nos anos 90, além do atacante Sorato, ex-Vasco, está minuciosamente detalhado na publicação. Adotado por Araras, o lateral esquerdo Roberto Carlos, atualmente no Corinthians, ganhou um capítulo a parte na obra.

O livro, porém, não conta apenas das glórias de seus filhos. Histórias curiosas como a do goleiro Fabiano, quando arrumou confusão e bateu em um árbitro; do zagueiro Lica, que por medo de avião abandonou o Atlético-MG; e a do meia Riza, que perdeu tudo por causa da droga e detalha os momentos em que viveu preso durante sete anos.

A história de clubes que já participaram de competições organizadas pela Federação Paulista de Futebol como ACD, Atlético FC, Associação Atlética Ararense, Comercial FC, Usina São João e União São João também estão registrados na publicação.

O prefácio da obra foi escrito por pelo jornalista Milton Neves.

FICHA TÉCNICA:
Livro: Araras e seus Craques do Futebol
Autor: Nilson Zanchetta Junior
Editora: Edição do Autor
Formato: 15x21, 165 páginas, com fotos P/B
Preço: R$ 22,00 + despesas de envio
Pedidos: Livraria Pontes, e-mail diego.vivan@gmail.com, ou telefone (19) 3236 0943.
Colaboração: Alexandre Magno Barreto Berwanger

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Record News

Ricardo Kotscho e Lilian Witte Fibe são contratados pela Record News
Os jornalistas Ricardo Kotscho e Lilian Witte Fibe são os mais novos funcionários da Rede Record de Televisão. As duas contratações se devem ao telejornal que terá a apresentação de Heródoto Barbeiro, e estreará na segunda quinzena de maio, na Record News. Além da dupla recém-chegada à empresa, mais oito profissionais serão comentaristas do noticiário comandado pelo ex-âncora do Roda Viva.

O horário do programa de Heródoto na Record News será exibido às 21h30. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 28/4, pela coluna Outro Canal, editada pela jornalista Keila Jimenez, da Folha de S. Paulo e confirmada pela equipe de comunicação da Rede Record.

Com o nome Jornal da Record News, o telejornal terá as participações fixas de Cosme Rímoli, comentarista de futebol; o crítico de cinema Rubens Ewald Filho; Nirlando Beirão, política; Beth Goulart, com as novidades da cultura; Adib Jatene e Davi Uip, sobre saúde; o humorista Bruno Motta e o jornalista Daniel Castro, que terá espaço para falar para falar do mundo da TV. Os já mencionados Kotscho e Lilian irão comentar de política e economia, respectivamente.
Fonte: Comunique-se

Futebol

por Vinícius Guaxupé*

Caros companheiros,

Vejo que estamos vivendo um momento importante na história do nosso, futebol. Nos estaduais deste ano, evidencia-se, em vários Estados a decadência de times tradicionais e a ascensão de equipes até então nada, ou pouco conhecidas. O fenômeno, na verdade, já tem alguns anos porém, está aparecendo de forma mais marcante na atual temporada. Vejamos alguns exemplos: no Pará, a Tuna Luso não ganha um título desde 1988, não chega a uma final desde 2007, ficou fora da fase final do estadual, em 2009 e 2010 e não faz boa campanha neste ano, enquanto Águia e São, Raimundo vêm incomodando; no Amazonas, o Rio, Negro, segundo clube em número de títulos no Estado, não é campeão desde, 2001, já caiu para a segundona e tem mau retrospecto nos jogos do ano, enquanto o Peñarol cresceu; no Rio Grande do Norte, o tradicional, Alecrim está praticamente rebaixado; em Alagoas, o CSA só ganhou um, título nos últimos doze campeonatos, incluindo o atual, enquanto o CRB, não levanta a taça desde 2002, vendo o Coruripe surgir e o ASA crescer;, no Ceará, o Ferroviário vem mal há muito tempo, não é campeão desde, 1995, quase caiu neste ano e tem que assistir à ascensão de Horizonte, Guarani de Sobral e Icasa; em São Paulo, o Guarani vai muito mal das, pernas, ao passo que a Portuguesa não faz grande campanha desde 1998; no, Rio de Janeiro, o América caiu pela segunda vez e não é campeão estadual, desde 1960, juntando-se ao Bangu, que também já foi para a série B, estadual, como ex-médio; no Paraná, o Paraná Clube, um grande, mas o, terceiro do Estado, foi rebaixado vergonhosamente nesta tarde, enquanto, o tradicional Londrina já faz parte da segunda; em Goiás, o Goiânia, simplesmente apequenou-se; em Mato Grosso, o Dom Bosco sumiu., Gosto de ver a aparição de novas forças no futebol, mas confesso que, me entristece a queda de equipes tradicionais e com torcida, ainda que, não do tamanho das dos grandes clubes. Gostaria de ver Ferroviário-CE, Tuna Luso, Goiânia, Londrina, Paraná, Portuguesa e América-RJ em melhor, situação.,
Na opinião dos colegas, o que vem provocando esse fenômeno de, apequenamento dos médios e crescimento dos pequenos?
*Vinícius Guaxupé é Pesquisador

Radiodifusão

Sistema de outorgas terá mudanças para evitar fraudes
MiniCom elabora medidas para tornar processo mais rigoroso. Todas as rádios e TVs serão fiscalizadas em quatro anos

O Ministério das Comunicações decidiu implementar medidas para evitar que empresas sem condições econômicas participem das licitações de radiodifusão. Entre as ações destacadas pelo secretário de Serviços de Comunicação Eletrônica do ministério, Genildo Lins, está o aumento do valor da caução para participar do processo licitatório, de 0,5% para 20% do valor do contrato. O MiniCom também quer exigir, por meio de uma portaria, que as empresas interessadas apresentem pareceres de dois auditores atestando que têm condições de pagar a outorga e também de se instalarem.

As medidas foram anunciadas durante a audiência pública realizada na manhã desta quarta-feira na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado. O objetivo era discutir mecanismos para coibir que empresas em nomes de “laranjas” participem das licitações realizadas pelo governo e venham a obter outorgas.

“O Ministério das Comunicações vem prezando pela transparência. Vamos adotar uma política de austeridade para identificar e coibir esse tipo de prática”, disse Genildo Lins.

No caso das cauções, o secretário explicou que, atualmente, as empresas pagam 50% do valor quando assinam os contratos e os outros 50% são pagos um ano depois. Agora, com a revisão do regulamento da radiodifusão – Decreto nº 52.795, de 1963, a ideia é que as empresas paguem 50% no ato de outorga e a segunda parcela seja quitada no ato das assinaturas, após aprovação do Congresso. Genildo Lins destacou que o ministério vem adotando, desde janeiro, a política de não prorrogar os prazos para o pagamento das parcelas. Em vez de prorrogações sucessivas, a outorga será cancelada caso não haja pagamento.

Fiscalização
O secretário aproveitou a audiência pública para anunciar que o Ministério das Comunicações está preparando um plano para que todas as rádios e TVs do país sejam objeto de fiscalização no prazo de quatro anos. “Isso é algo inédito no Brasil”, reforçou Genildo.

Além de intensificar a fiscalização, o ministério vai divulgar na internet, no dia 16 de maio, a relação de todas as emissoras outorgadas e seus respectivos sócios. O objetivo é abrir um canal transparente para que a sociedade possa acompanhar os processos e fazer pesquisas. Segundo Genildo Lins, por enquanto será divulgada apenas a listagem. Em dois anos, no entanto, o cidadão terá um sistema totalmente informatizado disponível no site do ministério.

O secretário afirmou que existem, atualmente, 800 processos de licitação suspensos no MiniCom. A recomendação é que nenhum novo processo licitatório seja aberto enquanto as medidas não forem tomadas. “Nossa meta é garantir que os processos corram com a maior lisura possível”, disse.

No caso de denúncias recebidas quanto a empresas “laranjas”, Genildo destacou que todos os processos já foram encaminhados ao Ministério Público e que já existe uma investigação em curso dentro do próprio ministério com o objetivo de identificar os pontos em que houve falhas. Uma possibilidade levantada durante a audiência pública é que o Ministério consulte os dados da empresa junto à Receita Federal antes de conceder a outorga. A proposta será estudada pelo Ministério das Comunicações.
http://www.mc.gov.br/
http://www.conexaominicom.mc.gov.br/

Futebol Mineiro

Segundo historiador do clube, América nunca inverteu placar por três gols

Para avançar à decisão do Campeonato Mineiro'2011, o América precisa alcançar um feito histórico diante do Atlético, no jogo de volta das semifinais do Estadual, neste fim de semana: vencer por três gols de diferença e mudar um prognóstico bastante desfavorável. Segundo o historiador Carlos Paiva, o América nunca conseguiu inverter placares com essa diferença em jogos eliminatórios.

Paiva possui um acervo com registro de várias décadas da história americana e afirmou desconhecer uma virada nessas condições.

O América tem que vencer por três gols de diferença, pois perdeu a primeira partida por 3 a 1 e o Atlético leva vantagem por ter feito melhor campanha na primeira fase. O regulamento do Estadual não prevê disputa de pênaltis.

Em participações na Copa do Brasil, o retrospecto do Coelho ainda é mais complicado. O time não conseguiu inverter nem dois gols de vantagem diante dos adversários e já foi desclassificado por Vitória-BA, Guarani-SP, Volta Redonda-RJ, Baraúnas-RN , São Paulo-SP, Kaburé-TO e Águia de Marabá-PA. Na Copa do Brasil de 1994, a derrota para a equipe semi-profissional do Tocantins foi alvo de muitos protestos dos torcedores. O Coelho perdeu por 2 a 0, fora de casa. No jogo do Independência venceu apenas por 1 a 0 e acabou eliminado.

Por outro lado, a esperança de mudar esse quadro pode ter o auxílio do artilheiro Fábio Júnior. O atacante já marcou três gols no Atlético em uma única partida. Foi na vitória do Cruzeiro,por 3 a 0, na final do Estadual de 1998.

Irênio
O armador Irênio atingirá, no jogo contra o Atlético uma marca histórica com a camisa do América. Ele completará 267 partidas pelo time e entrará para a lista dos dez jogadores que mais atuaram pelo clube.

Radiodifusão

O radialista José Nello Marques está de volta ao rádio Paulista.

A partir da próxima segunda-feira, 02/05, ele irá apresentar de segunda a sexta-feira, o programa "Tupi Serviço", das 07 às 09 da manhã na rádio Tupi AM 1150 Khz.

O último trabalho de José Nello no rádio foi na Record onde comandou por um ano (março 2009/ 2010) o programa Programa Zé Nello Marques - A Voz de São Paulo" que ia ao ar das 16h às 18h, anteriormente marcou época na Rádio Bandeirantes, onde ficou por 25 anos e saiu em novembro de 2008.
 
Observação: A Rádio Tupi AM 1150 é uma concessão de São Caetano do Sul mas funciona na avenida Paulista.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Patrimônio histórico

Ministério Público proíbe mineração no Santuário do Caraça em MG

Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) proibiu, por meio de um recomendação, a exploração de minério na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Santuário do Caraça, localizada nos municípios de Barão de Cocais, Santa Bárbara, Catas Altas, Mariana, Itabirito e Ouro Preto.

A Serra do Caraça, tombada pela Constituição Estadual, tem área de 31.521 hectares, dos quais 11.233 fazem parte da área patrimonial. A reserva fica entre as bacias hidrográficas dos rios São Francisco e do Rio Doce.

O Caraça tem importante conjunto histórico e arquitetônico que atrai, anualmente, cerca de 60 mil turistas. De acordo com os promotores de Justiça, responsáveis pela recomendação, a atividade minerária não é permitida dentro dos limites de uma RPPN
Fonte: http://www.uai.com.br/

terça-feira, 26 de abril de 2011

Futebol

Retorno de clubes tradicionais reacende rivalidade na elite paulista
Com a volta à elite paulista, Guarani e Comercial voltarão a encontrar os rivais

XV de Piracicaba, Guarani e Comercial, três dos clubes mais tradicionais do interior paulista, garantiram no último final de semana o retorno à elite estadual. Com a volta ao principal palco do futebol de São Paulo, Bugre e Bafo voltarão a encontrar seus principais rivais Primeira Divisão - Ponte Preta e Botafogo, respectivamente.

Guarani e Ponte Preta não se enfrentam pelo Campeonato Paulista desde 2009. Na ocasião, o dérbi campineiro foi disputado no estádio Brinco de Ouro da Princesa, e terminou empatado por 2 a 2. Depois, os rivais se encontraram no Campeonato Brasileiro da Série B do mesmo ano, quando o Bugre levou a melhor e venceu os dois confrontos (1 a 0 e 2 a 1). Ano passado houve ainda outro agravante: o Guarani disputou a Série A do Brasileiro, enquanto a Ponte esteve na Série B.

O Guarani completou dia 2 de abril 110 anos de fundação e o dérbi campineiro é disputado desde 1912 – a Ponte foi fundada em 1900. A vantagem na história do confronto é do time alviverde. Foram 185 jogos, com 65 vitórias do Guarani, 58 triunfos da Ponte Preta, e 61 empates, além de uma partida com resultado desconhecido.

Além disso, o retorno à elite faz o torcedor do Guarani recuperar o orgulho, arranhado com os sucessivos rebaixamentos a partir do ano 2000. No total, foram três quedas no Brasileiro e duas no Paulista. Antes do primeiro rebaixamento em âmbito estadual, o Bugre disputou a elite paulista por mais de 50 anos seguidos, o que sempre foi motivo de orgulho para o bugrino. Era, até então, um feito inédito dos times do Interior.

As quedas, tanto em termos estadual como nacional, feriram o orgulho da torcida, que também sempre se orgulhou de lembrar o Guarani como único campeão brasileiro do interior do Brasil. O time de campinas conquistou o título nacional em 1978, derrubando o Palmeiras na final.

25 anos sem Come-Fogo pela elite
Já o tradicional clássico Come-Fogo voltará a ser disputado pela elite paulista após um quarto do século. A última vez que Comercial e Botafogo se enfrentaram foi na Primeira Divisão foi no dia 20 de julho de 1986, e o clássico terminou num empate sem gols. O Bafo seria rebaixado neste ano e só agora retorna à elite. Depois, eles voltaram a se enfrentar somente pela Copa Paulista e divisões inferiores do Estado.

O tradicional Come-Fogo foi disputado 151 vezes, e o Botafogo leva vantagem sobre o rival. Ao todo foram 57 vitórias do Botafogo, contra 41 triunfos do Comercial e 53 empates.

Neste período afastado da Primeira Divisão, o clube de Ribeirão Preto sofreu com perseguições da arbitragem, orquestrada pela Federação Paulista de Futebol. Em 1986, o Comercial estava sendo rebaixado, e dependia de uma simples vitória do América sobre o XV de Jaú, seu concorrente direto. Porém, os dois times passaram a maio parte do jogo apenas trocando passes, conforme relato da imprensa à época, e com isso, o Bafo acabou não se salvando.

XV de Piracicaba: torcida apaixada e fiel
Ao contrário de Guarani e Comercial, o XV de Piracicaba não possui nenhum rival na cidade. No entanto, o retorno do Nhô Quim após 16 anos fora da elite paulista traz de volta uma das mais apaixonadas e efetivas torcidas do interior de São Paulo. Nos jogos decisivos da Série A2 deste ano, a média de público do clube no estádio Barão de Serra Negra foi de 16.071 torcedores, número de fazer inveja à grandes clubes.

A média do XV de Piracicaba nos 11jogos como mandante é de 4.865. Para se ter uma ideia do quanto o número é expressivo, a média do Nhô Quim entre os 40 clubes das Séries A1 e A2 só é inferior a dos quatro grandes e do São Bernardo.

A última rodada do quadrangular final será disputada no final de semana. Só existe mais uma vaga para o acesso, disputada por três clubes no Grupo 3: Catanduvense, Monte Azul e Atlético Sorocaba.
Fonte: FI

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Rodovia JK

Obra na BR-040 marca o retorno do tradicional pão com linguiça

Uma importante página da história, da economia e da culinária de Minas começou a ser resgatada. A obra da nova Lanchonete Belvedere, mais conhecida como Pão com Linguiça, foi iniciada, às margens do km 590 da BR-040, e deve ser concluída em setembro. O empreendimento, orçado em R$ 1,5 milhão, está sendo erguido a dois quilômetros do antigo imóvel, que funcionou, de 1957 a 2010, próximo à cabeceira do macabro Viaduto Vila Rica, apelidado de Viaduto das Almas. O local ocupará 13 mil metros quadrados, dos quais 680 metros abrigarão a lanchonete. O restante da área será destinada ao estacionamento de veículos da fiel clientela e à construção de um posto de combustível.

A Belvedere entrou para a história de Minas em 01º de fevereiro de 1957. Naquela manhã, a lanchonete foi palco da cerimônia de inauguração da BR-3. A solenidade foi conduzida pelo então presidente da República Juscelino Kubitschek (1902-1976) e pelo governador Bias Fortes. A antiga rodovia, cujo nome mudou para BR-040 na década de 1970, ligou Belo Horizonte ao Rio de Janeiro, então capital da República – Brasília seria construída em 1961.

O presidente mais bossa-nova do país inaugurou a BR-3 na lanchonete por considerar o Vila Rica o trecho mais charmoso da rodovia. Porém, o tempo mostrou que o viaduto, estreito e erguido em curva, entrou para a história como um dos trechos mais macabros da malha viária nacional: pelo menos 200 pessoas morreram na ponte, segundo estimativa da Associação dos Caminhoneiros do Brasil. A Belvedere fechou as portas, na noite de 26 de outubro de 2010, no mesmo horário em que o Vila Rica era substituído pelo Viaduto Márcio Rocha Martins. A inauguração do novo elevado obrigou o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) a desviar a estrada em quatro quilômetros, justamente no trecho em que funcionava a lanchonete.

A meta do proprietário, Inácio de Santana, de 62 anos, é dobrar a venda diária de sanduíches por dia. Se a previsão se confirmar, apenas a iguaria será responsável por um faturamento mensal de R$ 315 mil.


Inácio de Santana, que, apesar de ter estudado somente até a quarta série do ensino fundamental, conseguiu registrar o carro-chefe de seu estabelecimento na culinária mineira. Em 2010, ele vendia, em média, de oito a 10 toneladas de linguiça por mês. A quantidade lhe permitiu servir 1,5 mil sanduíches por dia ao preço de R$ 3,50 cada. “Vamos passar a negociar o dobro. Continuaremos abertos 24 horas e faremos o próprio pão e a linguiça.” Caso mantenha o pão com linguiça a R$ 3,50, ele vai faturar, por dia, R$ 10,5 mil, na hipótese de vender as 3 mil unidades planejadas. Já o faturamento mensal chegará a R$ 315 mil, enquanto o anual baterá na casa dos R$ 3,8 milhões.
Fonte: www.uai.com.br

domingo, 24 de abril de 2011

Futebol

Módulo dois
Uberlândia empata e fica sem chances de subir
Uberlândia Esporte Clube empatou, por 0 a 0, com o Ituiutaba, hoje (24), em Varginha, e viu as chances de subir para a primeira divisão do Campeonato Mineiro desaparecerem.

O jogo pela penúltima rodada da segunda fase do Campeonato Mineiro – Módulo II era decisivo para os dois times. A partida foi disputada no estádio Melão, em Varginha, e o Uberlândia pressionou, acertou a trave do Ituiutaba, mas não conseguiu vencer para entrar na última rodada com chances de subir.
Fonte: Correio de Uberlãndia

Série A2
XV de Piracicaba, Comercial e Guarani voltam à elite do Paulistão
A última das quatro vagas será definida entre Catanduvense, Atlético Sorocaba e Monte Azul na rodada do próximo fim de semana

A rodada deste fim de semana da Série A2 do Campeonato Paulista definiu três dos quatro times que integrarão a elite do futebol de São Paulo em 2012. O XV de Piracicaba, que goleou o Monte Azul, foi o primeiro a se garantir. O Guarani carimbou o passaporte ao vencer o Rio Preto e, consequentemente, ajudou o Comercial. Faltando uma rodada, a última vaga para a A1 está entre Cataduvense, Atlético Sorocaba e Monte Azul e será decidida no sábado.

O XV, que não disputa a primeira divisão do Paulistão desde 1995, retornará no ano que vem. Ao ganhar do Monte Azul, neste domingo, por 4 a 1, o Nhô Quim foi a nove pontos e não pode mais ser alcançado. Os outros três do seu grupo ainda estão na briga. Na próxima rodada, o Catanduvense, que tem oito, receberá o Monte Azul, que tem cinco, jogando por um empate. Com os mesmos cinco pontos, o Atlético Sorocaba visitará o XV de Piracicaba.

Na outra chave, Guarani e Comercial já liquidaram a fatura por antecipação. O time de Ribeirão Preto ganhou do São José no sábado, por 1 a 0, e torcia por um triunfo do Bugre no domingo para subir. E a equipe de Campinas colaborou. Ao bater o Rio Preto por 4 a 2, o Guarani foi a 11 pontos e subiu, levando junto o Comercial, com nove. São José, quatro, e Rio Preto, três, estão eliminados.

Os quatro rebaixados da A1 para a A2 foram Santo André, São Bernardo, Noroeste e Prudente.
Fonte: Globo Esporte

Taça Rio
Fluminense 1 x 1 Flamengo (Pênaltis: 4 x 5)

Público: 23.915 ( 20.466 pagantes )
Renda: R$ 593.415,00
Gols: Rafael Moura, aos 22'/ 1ºT (FLU); Thiago Neves, aos 22'/ 2ºT (FLA)

Pênaltis:
Fred, Edinho, Conca e Gum (FLU);
Deivid, Galhardo, Bottinelli, David e Diego Maurício (FLA).

Perderam:
Souza, Araújo e Tartá (FLU):
Renato e Thiago Neves (FLA).

Fluminense: Ricardo Berna; Mariano, Gum, Edinho e Julio Cesar (Souza, aos 44'/2ºT) ; Valencia, Diguinho, Marquinho (Araújo, aos 38'/ 2ºT) e Conca; Fred e Rafael Moura (Tartá, aos 17'/ 2ºT). Técnico: Enderson Moreira.

Flamengo: Felipe; Léo Moura (Galhardo, aos 10'/1ºT), Welinton, David e Rodrigo Alvim; Fernando (Bottinelli, intervalo), Willians, Renato e Thiago Neves; Diego Maurício e Wanderley (Deivid, intervalo). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

- No seu 11º clássico consecutivo o goleiro Ricardo Berna sofreu o primeiro gol, tendo ficado 638 minutos invicto, superando o recorde anterior de Félix, que era de 556 minutos em 1973.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Marcus Antonio Nagem Assad

Nota de Falecimento
A Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora, comunica o falecimento neste dia, 20/04, do DR MARCUS ANTÔNIO NAGEM ASSAD. O velório está sendo no Cemitério Parque da Saudade na Capela 03 até às 12h do dia 21 de abril de 2011, sendo o seu sepultamento às 12:30h no Cemitério Municipal de Juiz de Fora.

Marcus Antonio Nagem Assad nasceu em Juiz de Fora em 1934. Filho de Nagem José Assad, era médico cirurgião, militar e empresário.

Foi Coronel do Exército, tendo ocupado os cargos de Diretor Geral da DSAU/4, Diretoria de Saúde da 04ª Região Militar e Diretor Geral do Hospital Geral de Juiz de Fora (HGeJF), tendo sucedido ao Coronel Antonio Elzo Pereira da Silva e passado à direção ao Coronel Abdo Franklin de Meiroz Grilo. Empresário na área de saúde, foi Diretor do Hospital Bom Pastor (Cíinica Médico Cirúrgica S/A -CLIMECISA).

Sob sua direção o HGeJF foi castigado por uma chuva de granizo no dia 16 de setembro de 1984, para o qual não mediu esforços, não só para reconstruir o hospital, mas também para ampriá-lo.

Dr Nagem deixa três filhos, Marcos Antonio Nagem Assad Júnior e duas moças.

Literatura

Fluminense F.C.

Darío Conca 200

por Paulo Cezar da Costa Martins Filho*

Nesta quarta-feira, 20/04, Darío Leonardo Conca completará 200 jogos com a camisa do Fluminense. Coincidência, o jogo será exatamente na Argentina, sua terra-natal, contra o Argentino Juniores.
Este post é uma homenagem ao gigante camisa 11 tricolor.

Darío Conca é um dos jogadores mais efetivos do futebol atual. Nas 199 partidas pelo Fluminense até hoje, ele teve participação direta em 110 gols (39 assinalados por ele e 71 assistências).

Números de Darío Conca pelo Fluminense:
199 jogos (192 como titular)
97 vitórias
52 empates
50 derrotas
39 gols assinalados
71 assistências
02 expulsões

- Algumas estatísticas contam apenas 38 gols para Darío Conca, atribuindo o primeiro gol do jogo de 15/08/2010 (Fluminense 3 x 0 Internacional) a Mariano. (Conca desviou o chute do lateral, sem querer)
- O critério para se considerar assistência é "último passe para gol convertido, ou chute que deu rebote convertido (por outro atleta), ou penalidade/falta sofrida e convertida (por outro atleta)".
*Paulo Cezar da Costa Martins Filho é Historiador
Fonte: www.jornalheiros.blogspot.com
Colaboração: Alexandre Magno Barreto Berwanger

terça-feira, 19 de abril de 2011

Literatura

"Roberto Carlos em Detalhes"
De "Elvis Presley brasileiro" e "João Gilberto dos pobres" a "Rei da canção popular brasileira", a trajetória de Roberto Carlos é analisada no livro "Roberto Carlos em Detalhes", de autoria do historiador e jornalista Paulo César de Araújo.

Em 15 anos de pesquisa, e depois de quase 200 entrevistas -inclusive coletivas- com Roberto, reuniu material suficiente para fazer um ensaio biográfico sobre o Rei.

Entre as revelações, o ensaio recupera um personagem decisivo na transformação do cantor em fenômeno musical nacional, o diretor artístico da gravadora CBS, Evandro Ribeiro. E apresenta uma namorada e musa "desconhecida" do Rei, Magda Fonseca, programadora musical de uma rádio carioca.

O romance de quase quatro anos teria rendido vários sucessos, entre eles "A Volta" e "Quero que Vá Tudo pro Inferno", feita enquanto Magda passava temporada nos EUA.

Carlos Imperial
Paulo César de Araújo alterna a cronologia da carreira do Rei com suas análises. No capítulo "Roberto Carlos e a Turma do Subúrbio", o autor descreve o decisivo encontro de Roberto com Tim Maia e Erasmo Carlos, dois dos aspirantes a roqueiros que freqüentavam o bar Divino, no Rio. Com Erasmo, surgiria anos mais tarde a longeva parceria. Com Tim, Roberto chegou até o homem que iria iniciá-lo na carreira solo: o produtor musical Carlos Imperial.

Foi Carlos Imperial, a quem Roberto chamava de "papai", que apelidou o cantor de o "Elvis Presley brasileiro" e o ajudou a gravar seu primeiro disco. Malfadado flerte com a bossa nova, "Fora do Tom" rendeu a Roberto o infame apelido de "João Gilberto dos pobres".

Se Imperial foi decisivo pela persistência, foi Evandro Ribeiro quem moldou o Rei como conhecemos. Araújo diz que o diretor da CBS foi responsável pelo perfil assumidamente popular de Roberto, numa parceria que vai de 1963 a 1983.

Roberto Carlos Braga

Nascido no sul do estado do Espírito Santo, na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, é o quarto e último filho do relojoeiro Robertino Braga (27 de março de 1896 — 27 de janeiro de 1980 e da costureira Laura Moreira Braga (Mimoso do Sul-ES, 10 de abril de 1914 — Rio de Janeiro-RJ, 17 de abril de 2010). A família morava no bairro do Recanto, numa casa modesta, no alto de uma ladeira. Os demais membros da família eram: Lauro Roberto Braga, Carlos Alberto Braga e Norma Moreira Braga.

Casamentos:
- Cleonice Rossi (1939-1990)- Filhos: Dudu Braga (1969) e Luciana (1971), além de Ana Paula Braga Rossi Ferreira (1965/2011) , filha do 01º casamento de Nice e adotada por Roberto.
- Myriam Rios
- Maria Rita Simões Braga
Apesar de Ana Paula Braga Rossi Ferreira não ser filha de sangue de Roberto Carlos, ele a registrou quando tinha 03 anos de idade. Filha de sua primeira esposa Cleonice Rossi.

Filmes
"Roberto Carlos em Ritmo de Aventura",
"Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa",
"Roberto Carlos a 300km por Hora".

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Literatura

"Ricos e Pobres em Minas Gerais"
Em "Ricos e Pobres em Minas Gerais", Carla Maria Carvalho de Almeida apresenta como tema condutor de seu estudo a análise da estrutura produtiva da capitania de Minas Gerais e da hierarquização social dela decorrente. Por meio de uma cuidadosa pesquisa, desenvolvida durante seu doutoramento, essa historiadora buscou lançar luz sobre as possibilidades econômicas na capitania mineira em diferentes momentos da atividade mineradora, compreendendo os anos de 1750 a 1822. Este marco temporal referia-se, sobretudo, ao auge minerador (1750-1779) e, posteriormente, à fase de “acomodação evolutiva” (1780-1822), quando a economia da região sofreu um processo de diversificação da produção com tendências à autossuficiência.

Utilizando-se dos procedimentos metodológicos e técnicos consagrados pela literatura historiográfica dos Annales, a autora privilegiou a abordagem de longa duração, atenta às mudanças de estruturas, em especial, aos movimentos demográficos, da composição e da distribuição da riqueza social. Ela também procurou reconstruir as trajetórias sociais de seus personagens, sublinhando principalmente as suas redes de sociabilidade, os seus processos de acumulação de riquezas e mecanismos de prestígio social. Procurou-se destacar a capacidade de cada membro da elite mineira em estabelecer estratégias, fosse através de casamento, de acúmulo de cargos e vantagem, ou de diversificação eficaz de seus negócios, visando atingir, embora às vezes sem sucesso, a conquista financeira de suas histórias particulares.

Fonte: http://www.martinsfontespaulista.com.br/

domingo, 17 de abril de 2011

Futebol

Módulo um
Ipatinga 0 x 1 Tupi
Gol de Michel Cury, de penalti, aos 11’2T (Tupi)
Público: 16.000
Renda: R$ 22.000,00
Ipatinga: Bruno, Leandro Brasília (Léo Santiago), Eron, Max e Marinho Donizete; Julio Terceiro, Leanderson, Rodrigo Antonio e Léo Medeiros (Vagner); Chiquinho e Thiago Santos (Élder). Técnico: Guilherme Alves
Tupi: -Rodrigo, Léo Devanir, Fabrício Soares e Paulo Roberto; Felipe Cordeiro e Michel (Edilson), Marcel, Claudinho Baiano, Michel Cury (Victor Hugo) e Felipe Santos (Ramon). Cassiano. Técnico: Leonardo Condé
Cartões Amarelos:
Ipatinga: Leandro Brasília, Marinho Donizete, Leanderson, Rodrigo Antonio, Vagner e Élder
Tupi: Rodrigo, Felipe Cordeiro, Léo Devanir, Cassiano e Felipe Santos
Cartão Vermelho:
Ipatinga: Chiquinho

Outros resultados:
Atlético-MG 7 x 1 América-TO
Uberaba 0 x 1 Cruzeiro
Funorte 2 x 5 Democrata-GV
Villa Nova 2 x 2 América
Caldense 1 x 0 Guarani

Módulo dois
Uberlândia 2 x 1 Tricordiano
Gols: Daniel Moraes, aos 3'1T e 15'2T (Uberlândia); Edcarlos, aos 15'2T (Tricordiano)
Ituiutaba 3 x 0 Tombense
Gols: Maranhão, aos 11'1T, Paulão, aos 38'1T e Jean Cleber, aos 11'2T (Ituiutaba)
Público: 1.818 pagantes
Renda: R$ 11.215,00

Confrontos:
Mineiro
Cruzeiro e América-TO
Atlético-MG e América-MG

Carioca
Fluminense e Flamengo
Vasco e Olaria

Paulista
São Paulo e Portuguesa
Palmeiras e Mirassol
Corinthians e Oeste (Itápolis)
Santos e Ponte Preta.

Literatura

"Futebol sem fronteiras - Retratos da bola ao redor do mundo"
O futebol é o que é porque pode ser jogado em qualquer lugar – e com qualquer objeto servindo de bola. É assim no mundo inteiro. Durante cinco anos, o fotógrafo brasileiro Caio Vilela viajou pelos quatro cantos do planeta e registrou descompromissadas partidas em diferentes culturas. O resultado é este fantástico álbum, recheado de imagens inusitadas. Você verá cambojanos batendo bola ao lado de "elefantes-táxis", meninos do Tibete jogando uma pelada literalmente sem roupa, um grupo de pescadores brincando nas areias de Fiji, crianças budistas disputando a redonda em Mianmar, e até vietnamitas exibindo com orgulho a camisa da Seleção Brasileira. Inacreditáveis partidas na Muralha da China, aos pés das Pirâmides do Egito e até nos campos cobertos de gelo da Antártida. Fotos que mostram que a paixão pelo futebol é capaz de unir todos os povos.
Fonte: https://pandabooks.websiteseguro.com/

Operação lei seca

Aécio Neves tem habilitação apreendida em blitz da Lei Seca no Rio
Assessoria diz que senador não sabia que documento estava vencido.
Tucano também se recusou a fazer teste do bafômetro, diz governo do Rio.

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) teve a carteira de habilitação apreendida por estar com o documento vencido e por se recusar a fazer o teste do bafômetro numa Operação Lei Seca na Avenida Bartolomeu Mitre, no Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Aécio foi parado na blitz na madrugada deste domingo, 17/04. As informações são da Secretaria de Estado de Governo do Rio.

De acordo com a Secretaria de Governo, Aécio Neves foi multado. O senador não teve o carro apreendido, pois apresentou um condutor habilitado, e foi liberado.

A assessoria de imprensa de Aécio Neves informou que o senador não sabia que a carteira de habilitação estava vencida. De acordo com a assessoria, o tucano tinha saído da casa de amigos e voltava para sua residência, no Leblon, com a namorada.

Ainda segundo a assessoria, os policiais reconheceram o senador e solicitaram a documentação, que foi imediatamente apresentada. Quando os policiais alertaram que a habilitação estava vencida, Aécio Neves disse que não sabia que estava vencida. A assessoria informou que um taxista habilitado conduziu o carro para a casa do senador.

A recusa do teste de bafômetro é considerada uma infração gravíssima, representa 7 pontos na carteira e vale multa de R$ 957. Dirigir com a carteira de habilitação vencida também é uma infração gravíssima e representa 7 pontos. A multa de R$ 191,54.
Fonte: http://www.g1.com.br/

Literatura

"Boca do Lixo"
Com sua carreira em decadência, uma ex-estrela de pornochanchada vê o casamento com um solteirão rico como a única saída. Assim começa "Boca do Lixo", minissérie escrita por Silvio de Abreu em 1989 e exibida pela Rede Globo um ano depois.


O autor se inspirou nos filmes policiais de Hollywood para criar a história de Cláudia Toledo, papel de estréia da ex-modelo Silvia Pfeifer na televisão. Ela se casa com o milionário Henrique Ribeiro, vivido por Reginaldo Faria, mas nem imagina que cairá nos braços de seu empreiteiro, Tomás, o primeiro bad boy interpretado por Alexandre Frota na telinha.

A minissérie foi ao ar em oito episódios, já que as cenas de sexo foram deixadas de lado. Neste livro você encontra o roteiro integral de Boca do lixo, em seus 10 capítulos originais, sem cortes.
Fonte: https://pandabooks.websiteseguro.com/

Campeonato Mineiro

Módulo um
Ipatinga:  Bruno; Eron, Max e Júlio Terceiro; Leandro Brasília, Leanderson, Rodrigo Antônio, Léo Medeiros e Marinho Donizete; Thiago Santos e Chiquinho. Técnico: Guilherme Alves.
Tupi: Rodrigo; Léo Devanir, Paulo Roberto (Wesley Ladeira) e Fabrício Soares; Felipe Cordeiro e  Fabiano; Marcel, Claudinho Baiano, Michel, Michel Cury (Edilson) ou (Evandro); Yan (Cassiano). Técnico: Leonardo Condé
Arbitragem: Alício Pena Júnior, Pedro Araújo Dias Cotta  e Marcelo Francisco dos Reis (FMF).
Desfalques: Ipatinga - Alessandro (atacante), Geison (lateral) e Raniere (goleiro) e Tupi - Assis
Confrontos:
23 jogos
Ipatinga - 13 vitórias
Tupi - 04 vitórias
06 empates

Outos Jogos:
Atlético-MG x América-TO
Villa Nova x América-MG
Uberaba x Cruzeiro
Guarani (Divinópolis) x Caldense
Funorte (Montes Claros) x Democrata (Governador Valadares)
 
Módulo dois
ontem:
Patrocinense 2 x 0 Formiga
hoje
Uberlãdia x Tricordiano
Ituiutaba x Tombense
amanhâ
Nacional (Nova Serrana) e URT (Patos de Minas)

OBS: A Rádio CULTURA CULTURA DE SANTOS DUMONT (www.radioculturasd.com.br) transmite Ipatinga e Tupi.

Literatura

"1000 perguntas sobre futebol"
Você é fanático por futebol?
Então, prepare-se para testar todos os seus conhecimentos. No livro 1.000 Perguntas sobre Futebol, novo lançamento da Panda Books, você encontrará perguntas sobre Copas do Mundo, campeonatos nacionais e estrangeiros, craques do passado e do presente, e times de todo o planeta.

Um super quiz com questões que colocarão à prova sua paixão futebolística. Confira algumas delas:
Dois craques brasileiros dividiram a artilharia da Copa América de 1999.
Quem foram eles?
Pelé jogou nos Estados Unidos entre 1975 e 1977.
Qual era o seu time?
De que Estado é o time do ABC?
Que famoso cronista esportivo criou o personagem sobrenatural de Almeida?
Qual era o nome da música que o lateral-esquerdo Júnior gravou antes da Copa de 1982?
Qual é a nacionalidade do atacante Michael Owen?
Fonte: https://pandabooks.websiteseguro.com

Transporte urbano

Em comerorações aos 318 anos de fundação de Curitiba, já está circulando na capital paranaense o “Ligeirão”, ônibus biarticulados, que sugundo os analistas é o maior modelo de ônibus do mundo.

Cada veículo biarticulado possui 28 metros de comprimento, 2,75 metros de largura e tem capacidade para transportar 270 passageiros, superando os articulados com capacidade para 170 passageiros.

Os ônibus conta com tecnologia que permite a abertura dos semáforos, o que lhe garante prioridade no cruzamento. Sensores avisam o semáforo da passagem do ônibus dentro de determinado tempo, de forma a que, ao chegar ao cruzamento, o sinal esteja aberto para o transporte. O “Ligeirão” é produzido pela Volvo do Brasil.

O “Ligeirão” é movido exclusivamente a biocombustível à base de soja e não polui o meio ambiente.

Literatura

"A saga dos Fittipaldi"
Contar a história da família Fittipaldi é celebrar alguns dos momentos mais marcantes e gloriosos do automobilismo brasileiro. Em "A saga dos Fittipaldi", você vai conhecer o patriarca Wilsão, que acompanhou o nascimento da Fórmula 1 e foi um dos responsáveis pela organização das primeiras corridas do autódromo de Interlagos, em São Paulo. Emerson Fittipaldi, o herói brasileiro, que deu os primeiros títulos ao Brasil e, junto com o irmão Wilsinho, viveram as alegrias e as decepções da equipe Copersucar.

Há também as histórias de Christian e das mulheres do clã: da matriarca Juzy e de Maria Helena, Suzy e Teresa. Para completar, o livro traz mais de 100 fotos que registram cada momento da vida e do parêntese que os homens e as mulheres Fittipaldi abriram na galeria da Fórmula 1 e da Fórmula Indy.

Neste livro do jornalista Lemyr Martins, nosso maior conhecedor dos bastidores do automobilismo e amigo pessoal da família Fittipaldi, você descobrirá histórias cheias de adrenalina, velocidade, intrigas, tragédias, amores e vitórias. É a história dos Fittipaldi como nunca foi contada.
Fonte: https://pandabooks.websiteseguro.com/

Radiodifusão

Fundação do pai do advogado-geral da União (AGU), Luis Inácio Lucena Adams, recebeu concessão de rádio FM do ministro de Comunicações Paulo Bernardo

Concessão de rádio é autorizada por ministério após ministro Paulo Bernardo suspender novas licitações

Fundação do pai do advogado-geral da União (AGU), Luis Inácio Lucena Adams, recebeu concessão de rádio FM do ministro de Comunicações Paulo Bernardo, apenas três dias após anunciar a suspensão de novos processos licitatórios até a divulgação de um novo regulamento de radiodifusão, informa a Folha de S.Paulo, nesta sexta-feira, 15/04.

A portaria que autorizou a concessão à Fundação Cultural MIR, vinculada à Igreja Católica, foi publicada no Diário Oficial no dia 31 de março. Segundo a Folha, o pedido tramitava desde 2004. O diretor-geral da Fundação é Reinaldo Ignácio Adams, pai do advogado-geral da União. O AGU, Luis Inácio, já foi secretário-executivo -adjunto de Paulo Bernardo no Ministério de Planejamento do governo Lula.

O ministério afirma que a autorização foi concedida no dia 03 de março, antes do anúncio de suspensão de concessões no dia 28 de março, e que sua divulgação atual foi uma "infeliz coincidência". A autorização não será cancelada porque a fundação teria direito de tê-la adquirido e precisaria passar por decisão judicial.

O ministro de Comunicações Paulo Bernardo havia anunciado a suspensão de novas concessões, e cassação de outras irregulares, após denúncias do uso de "laranjas" nos processos licitatórios. Bernardo planeja um novo marco regulatório para o setor de Rádio e TV.
Fonte: Portal Imprensa

CONSIDERAÇÕES:
A farra continua ministro?
Até quando?
E as seitas que pregam o proselitismo, invadel o dial e nada acontece?
Nenhuma atitude contra as seitas por que?
Medo de perder vaga no céu ou perder votos dos incautos?

Literatura

"O dia em que me tornei fluminense"
Beto Silva revelou sua paixão pelo Fluminense ainda na barriga da mãe. No exame médico de rotina, o médico auscultou o bebê torcendo: Neeennnnnseeee! Neeennnseee!. No caso dele, ser fluminense foi doença de nascença.

Além desta divertida história, o livro "O dia em que me tornei fluminense", em 104 páginas, conta também com curiosidades, números, ídolos e muito mais.

As ilustrações ficaram por conta do cartunista Bruno.
Fonte: https://pandabooks.websiteseguro.com/
Colaboração:

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Cruzeiro E.C.

Cruzeiro tenta repetir times históricos e ratificar melhor campanha com título
Em 12 ocasiões, melhor clube da primeira fase ratificou o título com campanhas irretocáveis; entre eles times históricos como o Santos de Pelé
Mais do que buscar o tricampeonato da Copa Libertadores da América em 2011, o Cruzeiro pode conseguir, este ano, um feito que somente grandes esquadrões da história do futebol sul-americano conseguiram: conquistar o título maior do continente depois de ter feito a melhor campanha na fase de grupos.

O próprio Cruzeiro em 1976 conseguiu o feito, depois de cinco vitórias e um empate na primeira fase, que contava com clubes poderosos como o Internacional e o Olímpia, além do modesto Luqueño, do Paraguai.

O Santos de Pelé também conseguiu o feito em 1962 e só não teve oportunidade de repeti-lo no ano seguinte, quando foi bicampeão, porque entrou na competição direto na fase mata-mata, por ter conquistado o título no ano anterior.

O outro único clube brasileiro que conseguiu o feito foi o Grêmio, de Renato Gaúcho, em 1983. Na ocasião, o Tricolor Gaúcho também teve cinco vitórias e um empate na fase de grupos, que contava com Flamengo, Bolívar e Blooming.

Outros grandes esquadrões do futebol mundial conseguiram o feito, como o Estudiantes campeão mundial de 1968, comandado por Juan Ramon Verón (pai de Sebastián Verón), o Independiente tetracampeão entre 1972 e 1975 e campeão mundial, o River Plate campeão mundial de 1986 e o Nacional bicampeão mundial de 1971 e 1980.

História credencia Cruzeiro de 2011
Se o torcedor cruzeirense se apegar aos fatos históricos, pode se empolgar para torcer pelo clube na busca pelo tricampeonato. Isso porque, em geral, os clubes que foram campeões depois de serem o primeiro lugar da primeira fase enfrentaram grupos com pelo menos um adversário de peso, como o Cruzeiro este ano, com o Estudiantes.

Quando o líder geral conseguiu o feito em um grupo com clubes de pouca expressão, acabou ficando pelo caminho na fase mata-mata. Os exemplos mais próximos são o Corinthians no ano passado e o Grêmio em 2009.

Os campeões com melhor campanha na primeira fase:
Santos (1962), Independiente (1962 e 1972), Estudiantes (1968), Nacional do Uruguai (1971 e 1980), Cruzeiro (1976), Grêmio (1983), River Plate (1986 e 1996), Peñarol (1987) e Olímpia (1990).

Todos os campeões e os líderes gerais da primeira fase:
1960 – Millonarios 1º geral na fase de grupos e Peñarol campeão
1961 – Palmeiras 1º geral na fase de grupos e Peñarol campeão
1962 – Santos 1º geral na fase de grupos e campeão
1963 – Botafogo 1º geral na fase de grupos e Santos campeão*
1964 – Independiente 1º geral na fase de grupos e campeão
1965 – Boca Juniors 1º geral na fase de grupos e Independiente campeão*
1966 – River Plate 1º geral na fase de grupos e Peñarol campeão
1967 – Cruzeiro 1º geral na fase de grupos e Racing campeão
1968 – Estudiantes 1º geral na fase de grupos** e campeão
1969 – Cerro Porteño 1º geral na fase de grupos e Estudiantes campeão*
1970 – Boca Juniors 1º geral na fase de grupos e Estudiantes campeão*
1971 – Nacional 1º geral na fase de grupos e campeão
1972 – Independiente 1º geral na fase de grupos e campeão
1973 – San Lorenzo 1º geral na fase de grupos e Independiente campeão*
1974 – São Paulo 1º geral na fase de grupos e Independiente campeão*
1975 – Universitário 1º geral na fase de grupos e Independiente campeão*
1976 – Cruzeiro 1º geral na fase de grupos e campeão
1977 – Portuguesa-VEN 1º geral na fase de grupos e Boca Juniors campeão
1978 – Alianza Lima 1º geral na fase de grupos e Boca Juniors campeão*
1979 – Palestino-CHI 1º geral na fase de grupos e Olímpia campeão
1980 – Nacional 1º geral na fase de grupos e campeão
1981 – Peñarol 1º lugar geral na fase de grupos e Flamengo campeão
1982 – River Plate 1º lugar geral na fase de grupos e Peñarol campeão
1983 – Grêmio 1º lugar geral na fase de grupos e campeão
1984 – Flamengo 1º lugar geral na fase de grupos e Independiente campeão
1985 – Blooming 1º lugar geral na fase de grupos e Argentinos Juniors campeão
1986 – River Plate 1º lugar geral na fase de grupos e campeão***
1987 – Peñarol 1º lugar geral na fase de grupos e campeão
1988 – Universidad Católica 1º lugar geral na fase de grupos e Nacional campeão
1989 – Millonarios 1º geral na fase de grupos e Atlético Nacional campeão
1990 – Olímpia 1º geral na fase de grupos e campeão
1991 – América de Cáli 1º geral na fase de grupos e Colo Colo campeão
1992 – Barcelona-EQU 1º geral na fase de grupos e São Paulo campeão
1993 – Universitário 1º geral na fase de grupos e São Paulo campeão*
1994 – Bolívar 1º geral na fase de grupos e Vélez Sarsfield campeão
1995 – Cerro Porteño 1º geral na fase de grupos e Grêmio campeão
1996 – River Plate 1º geral na fase de grupos e campeão
1997 – Colo Colo 1º geral na fase de grupos e Cruzeiro campeão
1998 – River Plate 1º geral na fase de grupos e Vasco campeão
1999 – Corinthians 1º geral na fase de grupos e Palmeiras campeão
2000 – América de Cáli 1º geral na fase de grupos e Boca Juniors campeão
2001 – Vasco 1º geral na fase de grupos e Boca Juniors campeão
2002 – América-MEX 1º geral da fase de grupos e Olímpia campeão
2003 – Corinthians 1º geral da fase de grupos e Boca Juniors campeão
2004 – Santos 1º geral da fase de grupos e Once Caldas campeão
2005 – River Plate 1º geral da fase de grupos e São Paulo campeão
2006 – Vélez Sarsfield 1º geral da fase de grupos e Internacional campeão
2007 – Santos 1º geral da fase de grupos e Boca Juniors campeão
2008 – Fluminense 1º geral da fase de grupos e LDU campeão
2009 – Grêmio 1º geral da fase de grupos e Estudiantes campeão
2010 – Corinthians 1º geral da fase de grupos e Internacional campeão
*Nesses casos, o clube campeão entrou direto na fase mata-mata por ter conquistado o título no ano anterior. Portanto, não participou da fase de grupos.
**Estudiantes ficou empatado com o Palmeiras como melhor campanha da primeira fase
***O River foi o 1º geral entre todos os grupos compostos por 4 times na primeira fase. Houve um duelo à parte entre os paraguaios Olímpia e Nacional, vencido pelo Olímpia em dois jogos, classificando o clube ao mata-mata sem precisar passar por um grupo.
Fonte: http://www.uai.com.br/

Literatura

São Paulo FC: O Supercampeão
Autor de obras sobre a história de Palmeiras, Corinthians e Portuguesa, o jornalista Orlando Duarte lançará, em parceria com Mário Vilela, o livro São Paulo FC: O Supercampeão. A publicação promete resgatar os primórdios da fundação do clube com fotos, informações sobre a trajetória dos grandes craques que passaram pela equipe, além de um almanaque com ampla pesquisa sobre artilheiros e partidas memoráveis.

 O livro é um produto licenciado pelo próprio São Paulo, cada uma das sete mil edições acompanha um selo holográfico e numeração individual. O torcedor são-paulino reviverá os grandes momentos da equipe desde o prefácio do livro, assinado pelo ex-presidente Laudo Natel, e os comentários dos ídolos Telê Santana, Raí e outros.

A primeira sessão de autógrafos para o lançamento oficial de São Paulo FC: O Supercampeão acontecerá no dia 25/4, na livraria Cultura do Conjunto Nacional, às 19h. Outra sessão será realizada no dia 28/4 a partir das 19h30, no Espaço Unyco, no estádio do Morumbi.
Fonte: http://www.comunique-se.com.br/

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Série C 2011

CBF divulga regulamento e tabela do Brasileiro da Série C.
A competição será disputada de 16 de julho a 12 de novembro e terá o mesmo formato de 2010
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou a tabela e o regulamento do Campeonato Brasileiro da Série C, nesta quinta-feira, 14/04. A competição, que será disputada de 16 de julho a 12 de novembro, terá o mesmo formato dos últimos dois anos. Nesta primeira fase, os 20 clubes foram divididos em quatro grupos regionalizados de cinco times.

Ao todo, serão oito os clubes novatos da competição. América-RN, Brasiliense-DF, Ipatinga-MG e Santo André vieram de queda da Série B. Enquanto isso, Araguaína-TO, Guarany-CE, Joinville-SC e Madureira-RJ conquistaram o acesso na Série D de 2010.

Na fase de grupos, os cinco clubes jogarão dentro dos próprios, em turno e returno. Sendo que os dois primeiros de cada chave garantem vaga à segunda fase. Por outro lado, o último colocado de cada grupo será rebaixado para o a Série D de 2012.

Na segunda fase, os oito classificados serão divididos em dois grupos de quatro. Os times jogarão novamente dentro dos próprios grupos, em turno e returno. Ao final das seis rodadas, os dois primeiros de cada grupo serão promovidos à Série B de 2012. Já o líder de cada chave fará a decisão para disputar o título.

Grupo A
Águia-PA
Araguaína-TO
Luverdense-MT
Paysandu-PA
Rio Branco-AC

Grupo B
América-RN
Campinense-PB
CRB-AL
Fortaleza-CE
Guarany-CE

Grupo C
Brasiliense-DF
Ipatinga-MG
Macaé-RJ
Madureira-RJ
Marília-SP

Grupo D
Brasil-RS
Caxias-RS
Chapecoense-SC
Joinville-SC
Santo André-SP
Fonte: http://www.fi.com..br/

Literatura

"Chatô, o rei do Brasil"
Depois de vender mais de meio milhão de exemplares de seus livros A ilha e Olga, no Brasil e em mais de quinze países, Fernando Morais voltou às livrarias com "Chatô, o rei do Brasil" - a história da vida vertiginosa de um dos brasileiros mais poderosos e controvertidos.

Dono de um império de quase cem jornais, revistas, estações de rádio e televisão - os Diários Associados - e fundador do MASP, Assis Chateaubriand, ou apenas Chatô, sempre atuou na política, nos negócios e nas artes como se fosse um cidadão acima do bem e do mal. Mais temido do que amado, sua complexa e muitas vezes divertida trajetória está associada de modo indissolúvel à vida cultural e política do país entre as décadas de 1910 e 1960, magistralmente recriada neste Chatô, o rei do Brasil, contando a tragetória de Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo.

Villa Nova-MG e América-MG

por Wagner Augusto*
O fechamento da Primeira Fase do Campeonato Mineiro reservou para o Villa Nova um dos clássicos mais tradicionais do futebol brasileiro. No domingo, às 16h, no Estádio Municipal Castor Cifuentes, o Leão do Bonfim terá pela frente o América.

Sem chances de se classificar para as Semifinais, o Villa lutará para encerrar sua participação com chave de ouro, além de precisar de um pontinho para garantir matematicamente a quinta colocação e, por consequência, a ambicionada vaga para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série D. Desde 2007 o clube de Nova Lima não participa de nenhuma competição de âmbito nacional.

As baixas do técnico Wilson Gottardo para o jogo com o América são o goleiro Vagner e o volante Ricardo Bóvio, que foram expulsos na derrota para o América-TO e cumprirão a suspensão automática. Willian e Everton, respectivamente, são os mais cotados para ocupar essas vagas.

Os ingressos, a preço de R$10,00 e R$5,00, começam a ser vendidos na sexta-feira nos postos tradicionais em Nova Lima.

Leão x Coelho
Terceiro jogo mais antigo de Minas Gerais (somente Villa Nova x Atlético, clássico iniciado em 14/7/1912, e América x Atlético, clássico iniciado em 14/6/1914, são mais anteriores), Villa Nova e América se digladiam desde o dia 22 de novembro de 1916. Nessa data, num amistoso no Alçapão do Bonfim, o Leão venceu de goleada, embora a imprensa da época não tenha divulgado o placar.

O América havia conquistado o Campeonato Mineiro, o primeiro de sua história, e mandou a Nova Lima um time composto por sete jogadores do segundo time e apenas quatro titulares.

De 1916 até 21/2/2010, data do último confronto, Villa Nova e América se enfrentaram em 265 oportunidades, o que transforma o Coelho no adversário mais vezes enfrentado pelo Leão na história (o Villa jogou 233 vezes contra o Cruzeiro e 232 contra o Cruzeiro). O América é, também, o time que o Villa mais venceu até hoje (ou desde sempre, como dizem os portugueses). A estatística geral do clássico é esta:
Jogos: 265
Vitórias do Villa: 91
Empates: 68
Vitórias do América: 105
Resultado Desconhecido: 1 (em 27/10/1918, amistoso em Nova Lima em benefício da Cruz Vermelha, que ofereceu um troféu ao vencedor)
Gols marcados pelo Villa: 383
Gols marcados pelo América: 417
FONTE: ALMANAQUE DO LEÃO DO BONFIM

Literatura

“Futebol Cearense – A História”

O historiador Alberto Damasceno, um dos principais pesquisadores sobre o futebol brasileiro, em especial o do Estado do Ceará, assina o livro “Futebol Cearense A História”. A obra relata a trajetória da modalidade em uma das mais importantes capitais do Nordeste.

FICHA TÉCNICA:
Livro: Futebol Cearense – A História
Autor: Alberto Damasceno
Editora: Edição do Autor
Formato: 16x23, 281 páginas
Preço: R$ 45,00 + despesas de envio
Fonte: http://www.livrariapontes.com.br/
Colaboração: Alexandre Magno Barreto Berwanger

Radiodifusão

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, anunciou em Porto Alegre que as próximas licitações para a concessão de outorgas de rádio e televisão no Brasil terão dispositivos para evitar a participação de laranjas.

- Vamos exigir comprovante de patrimônio e declaração de renda, além de cobrar caução de quem quiser participar - afirmou Paulo Bernardo, durante almoço com empresários.

As novas regras deverão ser oficializadas em 40 dias -prazo solicitado pelo Senado e pela Câmara de Deputados para integrar suas respectivas comissões de comunicação à equipe do ministério que analisa formas de fiscalização mais eficientes para as licenças públicas.

“O que não se enquadrar será rejeitado”, diz ministro As exigências, no entanto, serão também aplicadas aos processos atualmente em análise no Congresso Nacional.

Nós simplesmente paramos (com os processos de outorga). Vamos fazer um balanço, e o que não se enquadrar nisso será rejeitado - afirmou Paulo Bernardo.

A decisão do Ministério das Comunicações é uma reação a denúncias de que empresas abertas em nome de terceiros ocultariam a identidade dos verdadeiros detentores de concessões de radiodifusão.

- Pedir a caução pode inibir essa atitude (de usar laranjas). Você vai perguntar: mas é possível conseguir dinheiro de outra pessoa? Sim, é, mas aí alguém vai ter que colocar o dinheiro na conta dele e isso vai ser muito mais facilmente fiscalizado posteriormente - afirmou Paulo Bernardo.

Ele disse que já foi encaminhado um pedido à Advocacia Geral da União (AGU) pedindo providências sobre empresas suspeitas de usar laranjas.

- É possível, inclusive, que percam a outorga - sinalizou o ministro.

Literatura

ALMANAQUE DO LEÃO DO BONFIM!
O Villa Nova mais uma vez faz história em Minas Gerais. O jornalista Wagner Augusto Álvares de Freitas após quatro anos e meio de intensa pesquisa detalhada, compilação de dados, acaba de concluir o Almanaque do Leão do Bonfim. A obra de 678 páginas traz a ficha técnica completa dos jogos realizados pelo Villa Nova no transcurso da história, com a escalação dos adversários. O livro contém 215 fotos, contemplando a trajetória do clube nos gramados nessa longa caminhada, marcada por lutas, conquistas e um incontido amor de seus apaixonados torcedores.

O Almanaque do Leão do Bonfim, que tem o prefácio do consagrado jornalista e historiador Celso Unzelte (autor de sete livros dedicados ao futebol, entre eles o excepcional Almanaque do Corinthians) traz também:
- A estatística dos confrontos do Villa Nova contra seus 326 adversários;
- A estatística dos jogos distribuídos por competição;
- As maiores goleadas aplicadas;
- As maiores goleadas sofridas;
- Os maiores públicos;
- Os menores públicos;
- A estatística dos jogos realizados nos estádios mais utilizados;
- A estatística dos jogadores que defenderam o Villa Nova;
- A relação dos 50 atletas que mais atuaram;
- A relação dos maiores artilheiros;
- Os jogadores recordistas em gols marcados num único jogo;
- A relação dos técnicos que trabalharam no Villa Nova;
- A estatística dos técnicos que mais trabalharam;
- O ranking dos técnicos que mais trabalharam;
- Os times-base do Villa Nova no decorrer da história.

Além dessa miríade de detalhes sobre o clube, o Almanaque do Leão do Bonfim apresenta a Ficha Técnica dos Jogos Especiais realizados, o que inclui a participação do Villa Nova no Torneio Início e em outras competições com partidas dotadas de características diferenciadas.

Os interessados em adquirir o Almanaque do Leão do Bonfim deve entrar em contato direto com o autor:
Jornalista Wagner Augusto Álvares de Freitas
E-mail: wagneralvares@yahoo.com.br
Celular: (31)-9948-5513

TAV -Trem de alta velocidade

Senado aprova MP que autoriza projeto do trem-bala
O Senado aprovou no fim da noite de quarta-feira, 13/04, a MP (Medida Provisória) 511, que trata do projeto de criação do TAV (trem de alta velocidade), conhecido como trem-bala, que vai ligar o Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas.

A base aliada do governoficou dividida no início das discussões sobre o assunto, em função do alto valor a ser investido no projeto - R$ 34 bilhões. O debate com a oposição durou mais de cinco horas, mas, no fim, o governo conseguiu aprovar o projeto sem alterações.

A Medida Provisória 511 autoriza a União a oferecer garantia para um financiamento até R$ 20 bilhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao consórcio ganhador da licitação para a construção do trem-bala.

O texto aprovado também cria a estatal Empresa de Transporte Ferroviário de Alta Velocidade S.A.

A emenda do deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), que altera um artigo do texto da MP quando ela ainda estava na Câmara também permaneceu no texto, sem mudanças dos senadores.

Ela permite à União conceder subvenção de R$ 5 bilhões, na forma de redução de juros, se a receita bruta do trem-bala for inferior à prevista na proposta vencedora. A medida agora segue para sanção presidencial.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Literatura

"Na Toca dos Leões - A história da W/Brasil, uma das agências de propaganda mais premiada do mundo"

"Meus personagens não precisam ser de bronze. Aliás, prefiro que sejam de carne e osso" (Fernando Morais)

Nesta grande reportagem de Fernando Morais, o mundo da publicidade é mostrado sem maquiagem. De suas quase 500 páginas emergem sucessos, polêmicas, acusações de traições, segredos até agora guardados a sete chaves e dramas pessoais, como o seqüestro de Washington Olivetto, aqui revivido em detalhes que permaneciam inéditos.

Ponte Nova-MG

Estive recentemente em Ponte Nova e não fiquei satifeito com o aspecto geral da cidade. Lamentei ao encontrar a cidade suja, feia, sem o cuidado necessário.

Lamentei o estado de abandono do Pontilhão (por que não transformá-lo em uma ponte para automóveis?).
O que é pior, após o pontilhão, margem direita do rio, tomaram a ferrovia, contruiram prédios, estabelecimentos comerciais, etc, e ninguém foi responsabilizado. E essa omissão não vem de agora. E a antiga estação ferroviária? E aquela construção de três pavimentos, nas proximidades?.

Fui tratar de assuntos pessoais e verificar a possibilidade de reativar a ferrovia para transporte de passageiros entre Ponte Nova e Viçosa, mas não tive coragem de seguir pela inexistente ferrovia.

Depois reclamam e afirmam "TUDO VAI PRÁ VIÇOSA!", mas com esse estado de abandono, não é possível investir na cidade.

O sede da prefeitura não passa por reforma, faz tempo.

A matriz precisa ser revitalizada, as placas indicativas, com três portes para fixá-la, sobre a calçada já estão ultrapassadas.

Qual a solução para esse estado de penúria?

Literatura

"Ulisses Guimarães – o "senhor Diretas"
Filho de Ataliba Silveira Guimarães e Amélia Correa Fontes, Ulisses Silveira Guimarães nasceu no dia 06 de outubro de 1916 em Itaqueri da Serra, distrito do município de Itirapina, interior do estado de São Paulo.


Ulisses Guimarães teve uma vida acadêmica ativa, chegou a ser vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE). Em 1940 formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo (USP). A carreira política começou em 1947, quando se elegeu deputado estadual pelo Partido Social Democrático (PSD). Nos anos seguintes, seu envolvimento de oposição à ditadura militar aumentou cada vez mais, sendo eleito deputado federal por 11 mandatos consecutivos (1950-1992).

Em 1965, com a implantação do bipartidarismo, Ulisses Guimarães filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Após seis anos, assumiu a presidência do partido, além de ser deputado federal pelo mesmo. Nessa época, devido o Ato Institucional número 5 (AI-5), a repressão contra os parlamentares aumentou, e o MDB (partido de oposição) contava com apenas sete senadores e 87 deputados.

Como maneira de protestar contra a eleição indireta promovida pela ditadura, em 1973 Ulisses apresentou-se como anticandidato à presidência da República. No ano seguinte se reelegeu deputado federal. Com o retorno do pluripartidarismo em 1979, o MDB tornou-se o Partido Democrático Brasileiro (PMDB). Como presidente nacional do partido, Ulisses tomou a frente da campanha para as eleições diretas, conhecida como “Diretas Já”. Com a eleição direta para governador em 1982, cresceu a mobilização pela escolha direta para presidente da República.

Por causa das pressões do governo militar, em 1984, na votação do Congresso, a emenda constitucional Dante de Oliveira foi derrotada. Mesmo diante da aparente derrota, o “senhor Diretas” articulou a vitória do oposicionista Tancredo Neves, que morreu antes de assumir a presidência. No seu lugar, assumiu o vice. Em 1987, Ulisses Guimarães iniciou a Assembleia Constituinte, a qual presidiu, formada por membros do Congresso Nacional. Finalmente, no dia 05 de outubro de 1988, a Assembleia promulgou a nova Constituição Brasileira, que garantiu as eleições diretas.

No ano seguinte, Ulisses Guimarães lançou sua candidatura para presidente da República, no entanto teve apenas 04% dos votos válidos. No dia 12 de outubro de 1992, o helicóptero que transportava Ulisses, a esposa e amigos do casal caiu no litoral do Rio de Janeiro, região de Angra dos Reis. O corpo do político nunca foi encontrado, todavia a sua morte foi oficialmente reconhecida.