terça-feira, 22 de maio de 2018

Literatura

"Martim Francisco: Uma Revolução No Futebol"
Este livro, escrito por Lígia Maria Leite Pereira, conta a história de vida de Martim Francisco Ribeiro de Andrada Sobrinho, que se notabilizou como técnico de futebol, ganhando fama com a mudança e invenção revolucionária de um novo sistema de jogo, o 4-2-4, que de Minas se espalhou pelos times brasileiros, não demorando a chegar à Europa. O 4-2-4 foi adotado pelo Santos Futebol Clube em todo o seu período áureo com Pelé. A atuação de Martim Francisco como técnico de futebol, se estendeu por aproximadamente três décadas, desde sua estreia no Villa Nova, de Nova Lima-MG, em 1951, ao começo dos anos DE 1980. Foi reverenciado e aplaudido como um dos melhores técnicos da história do futebol brasileiro, passando por diversos clubes, brasileiros e espanhóis, dos grandes aos de pequena expressão. Entre tantos, o América-RJ, Vasco da Gama, América Mineiro, Cruzeiro, Corinthians, Internacional de Porto Alegre, Atlético-MG, Bangu, Atlético de Bilbao e Real de Sevilha. Técnico do Vasco da Gama nos fins da década de 1950 derrotou na final de um Torneio na Europa nada menos que o poderoso e imbatível time do Real Madri, que tinha no elenco os monstros do futebol como Di Stefano, Puskas e Didi. Como técnico do Atlético de Bilbao - e posteriormente de mais outros clubes da Espanha - Martim Francisco juntamente com Oto Glória, foram os primeiros brasileiros a atuarem como treinadores no futebol da Europa, obtendo reconhecimento no exterior. 
Martim Francisco Ribeiro de Andrada Sobrinho nasceu em Barbacena-MG, em 21 de Fevereiro de 1928 e morreu em Belo Horizonte-MG, aos 54 anos, em 22 de junho de 1982.

Rússia 2018

Seleção Brasileira

                                    Os convocados:

Goleiros:
Alisson (Roma)
Cássio (Corinthians)
Ederson (Manchester City)
Laterais:
Danilo (Manchester City)
Filipe Luís (Atlético de Madrid)
Marcelo (Real Madrid)
Fagner (Corinthians)
Zagueiros:
Marquinhos (PSG)
Miranda (Inter de Milão)
Thiago Silva (PSG)
Geromel (Grêmio)
Meio-campistas:
Casemiro (Real Madrid)
Renato Augusto (Beijing Guoan)
Fernandinho (Manchester City)
Paulinho (Barcelona)
Philippe Coutinho (Barcelona)
Willian (Chelsea)
Fred (Shakhtar)


Atacantes:
Neymar (PSG)
Gabriel Jesus (Manchester City)
Roberto Firmino (Liverpool)
Douglas Costa (Juventus)
Taison (Shakhtar).

Literatura

"O Bau de Abravanel"

Quem, no Brasil, não conhece Silvio Santos? Poucos no entanto são os que o associariam ao nome Senor Abravanel, e pouquíssimos aqueles que conhecem a saga de seus antepassados. As primeiras notícias sobre os Abravanel datam do final do século XIII - eruditos, tesoureiros de reis em Castela, íntimos da Corte portuguesa, estadistas, filósofos e poetas na Itália, eles conseguiram se alçar aos cumes do poder, mas também partilharam da dura sorte das comunidades judaicas, sendo expulsos, perseguidos e humilhados. A obra, escrita pelo jornalista Alberto Dines (1932/2018), é a narrativa da atribulada vida desses homens, e lança uma instigante luz sobre o controvertido gesto do descendente brasileiro dos Abravanel.  

domingo, 20 de maio de 2018

Série C 2018

         Tupi x Luverdense
O Tupi enfrenta hoje em Juiz de Fora o Luverdense, de Lucas do Rio Verde, no norte do Mato Grosso, pela quinta vez na história e pela primeira vez na Série C. Nos confrontos anteriores, dois foram pela Copa do Brasil e dois pela Série B.
O time de Juiz de Fora vai estrear o seu terceiro técnico na temporada. Os anteriores foram Alexandre Barroso e Ricardo Leão.

Eugênio Souza
Eugênio Carlos Souza nasceu em Belo Horizonte-MG, em 25 de abril de 1963.

Atleta
Atuou por 15 anos como zagueiro no Cruzeiro, de Belo Horizonte, entre divisões de base e profissional.

TreinadorComeçou no Itaúna-MG, onde conquistou o acesso ao campeonato mineiro do módulo II, em 2007;
Em 2008, foi treinador do Guarani, de Divinópolis e Villa Nova, de Nova Lima;
Em 2009, treinou o Guarani de Divinópolis e o Goytacaz, de Campos-RJ;
Em 2010, foi campeão do campeonato mineiro do módulo II, com o Guarani, de Divinópolis e campeão do campeonato mineiro da segunda divisão (Módulo III), com o Nacional, de Nova Serrana;
Em 2011, treinou o Nacional de Muriaé;
Em 2012, dirigiu o Mamoré, de Patos de Minas, Uberlândia e Ipatinga;
Em 2013, comandou o Ipatinga e o Araxá;
Em 2014, foi campeão da Série D do campeonato brasileiro com o Tombense;
Em 2015, comandou Caldense, de Poços de Caldas, U.R.T, de Patos de Minas e Moto Clube-MA;
Em 2016, dirigiu o Patrocinense, de Patrocínio e Democrata, de Governador Valadares;
Em 2017, foi treinador do Democrata de Governador Valadares e Ipatinga (campeão mineiro da segundona) ;
Em 2018, disputou o campeonato mineiro do módulo II, pelo Ipatinga e em 06 jogos obteve 02 vitórias em 06 jogos e depois treinou o Nacional de Muriaé (seu último clube), em 05 jogos, obteve 01 vitória em 05 jogos.

Literatura

"O Inglês na Marca do Pênalti"
A terminologia esportiva em inglês aplicada no dia-a-dia das pessoas e empresas. Neste livro, o autor, Ulisses Wehby de Carvalho reuniu mais de 200 expressões originárias de esportes populares nos países de língua inglesa e que hoje estão presentes nas mais diversas situações do cotidiano de pessoas e empresas. O reconhecimento e a compreensão desses termos, assim como sua incorporação ao uso, são fundamentais para qualquer brasileiro que lida com o inglês, tanto no ambiente profissional quanto no acadêmico. O livro apresenta a explicação técnica, o significado em português e exemplos traduzidos do emprego de diversas expressões.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Lonir Corrêa Cardoso

Morre em Juiz de Fora a radialista Lonir Cardoso
A radialista Lonir Cardoso morreu ontem em Juiz de Fora, na Santa Casa de Misericórdia, e foi sepultada nesta quinta-feira, 17/05, no cemitério Parque da Saudade. Lonir Corrêa Cardoso nasceu em Juiz de Fora, em 07 de março de 1932, filha de Nair Luzia Timponi Corrêa e Solon Alvares Corrêa. Foi radialista e publicitária. Trabalhou nas extintas emissoras Industrial, Difusora, Capital, Sociedade, PRB-3, Nova Cidade e Solar. Pertenceu à diretoria da Associação dos Aposentados e Pensionistas das Autarquias do Brasil. Foi candidata a deputada federal e a vereadora. Foi fundadora e presidiu a Guarda Mirim Feminina. Foi casada com o também radialista Paulo Emerich, com quem teve dois filhos, Denyse Emerich e Paulo Marcos Emerich.
Carreira
· No início da década de 1950 foi radio atriz, interpretando textos do também radialista Natálio Luz;
· Ainda na década de 1950, atuou juntamente com Paulo Emerich, no Programa de auditório Rancho Alegre, na Rádio Industrial, bastante famoso na época. Eles ficaram noivos durante um desses programas, casando-se em 1956;
· Foi redatora de textos de apresentação de enredos das escolas de samba e narrou desfiles de carnaval de Juiz de Fora, nas décadas de 1970 e 1980;
· Foi assessora de imprensa da prefeitura, durante o mandato do Prefeito Francisco Antônio de Melo Reis;
· Na década de 1980 apresentou o programa de entrevistas Encontro com Lonir
Colaboração:
Denyse Emerich, Ivan Elias, Hugo Soares e Almir Bittencourt.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Loteria

"Dia de Sorte"

Governo Federal criou uma nova modalidade de loteria, chamada "Dia de Sorte", que será operada pela Caixa Econômica Federal. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 14/05. O jogo consiste em sortear 07 números dentre 31 (os dias) e 01 mês dentre 12.  As apostas serão de 07 (simples) a 15 números (bolão) e um "mês da sorte" e os sorteios serão realizados três vezes por semana: às terças-feiras, quintas-feiras e sábados, às 15 horas. A data do primeiro sorteio ainda não foi divulgada.  O jogo mínimo, de 07 números e 01 mês, custará R$ 1,50. A aposta máxima, com 15 números e 01 mês, custará R$ 12,87 mil. Mas também ganha um prêmio em dinheiro quem acertar 06, 05 ou 04 números e mais o mês da sorte. 

Números
Preço (R$)
Chances de ganhar
07
       1,50
1 em 2.629.575
08
     12,00
1 em 328.697
09
     54,00
1 em 73.044
10
   180,00
1 em 21.913
11
   495,00
1 em 7.968
12
1.188,00
1 em 3.320
13
2.574,00
1 em 1.532
14
5.148,00
1 em 766
15
9.652,00
1 em 409


domingo, 13 de maio de 2018

Literatura

"A Superfície da Sombra"
Poblado Oriental e Passo do Catí são duas cidades separadas pela Avenida Internacional, que delimita também a fronteira de Brasil e Uruguai. Diz-se que se uma carta de um lado rua for colocada no correio endereçada ao outro lado, demorará um mês para chegar, porque deverá seguir ao Rio de Janeiro ou a Montevidéu, e depois voltar. É a esta fronteira que Antônio chega, vindo de Porto Alegre, depois de uma noite dirigindo através dos pampas, a paisagem noturna se confundindo com as lembranças da amiga de juventude, Adèle. É Blanca Lucía quem o recebe, em sua casa corroída pelo tempo, com a notícia da morte da mãe. Veio para uma conversa, chegou para um funeral.  A fronteira entre luz e sombra, entre o português e o castelhano, entre narradores que se alternam, entre dúvidas e certezas não são concretas como a Avenida Internacional, e é sobre elas que Antônio pensa se equilibrar, numa trama que acontece à sua revelia e que protagoniza sem perceber. Quando dá por si está comprando uma faca, está participando da Noite das Mascaradas, um antigo ritual pagão para trazer boa sorte. E observando tudo, pelas ruas dos dois países, caminham as Sete Viúvas da Calle de los Desengaños, que rezam pelas almas dos desamparados.

Futebol

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Literatura

 "Mestres da Reportagem"
Com organização da jornalista e professora Patrícia Paixão e prefácio do jornalista José Hamilton Ribeiro, a obra, que é um trabalho de reportagem dos alunos de Jornalismo FAPSP (Faculdade do Povo), traz 30 entrevistas exclusivas com Adriana Carranca, Agostinho Teixeira, Bruno Garcez, Carlos Wagner, César Tralli, Cid Martins, Eliane Brum, Elvira Lobato, Ernesto Paglia, Geneton Moraes Neto, Gérson de Souza, Giovani Grisotti, Goulart de Andrade, José Arbex Jr., Leandro Fortes, Luiz Carlos Azenha, Marcelo Canellas, Marcelo Rezende, Mauri König, Paula Scarpin, Percival de Souza, Regiani Ritter, Renato Lombardi, Ricardo Kotscho, Roberto Cabrini, Silvia Bessa, Sônia Bridi, Tatiana Merlino e Valmir Salaro, além do próprio José Hamilton.



Murilo - Uma vida dedicada ao futebol

Murilo Faustino nasceu em Juiz de Fora em 01 de janeiro de 1944. Filho de José Faustino e Geraldo Maria de Jesus Faustino. Murilo é casado, pai de três filhos e avô de três netos. No futebol, Murilo jogou no Tupi de 1958 a 1971, no Maringá, de 1972 a 1975 e no Corinthians, de Presidente Prudente, seu último clube. 

Atuando no Tupi, foi treinado por Geraldo Magela Tavares, Paulo Emílio, Arizona (Antônio Batista do Nascimento), Eli Flores, que havia sido seu companheiro de zaga. Murilo marcou época no Tupi, inicialmente, atuando ao lado de Eli Flores, e posteriormente, ao lado de Dário.
Com Eli Flores o time treinado por Geraldo Magela Tavares era:      
Hélio, Manoel, Murilo, Eli Flores e Walter; Francinha, Mauro Lima e Moacyr Toledo; João Pires, Vicente e Eurico. Atuando ao lado de Dário o time treinado por Arizona era: Waldir, Manoel, Murilo, Dário e Walter (Danilo Batista); Osvaldo, Guariba e Divino; João Pires, Turcão e Íris Brito (Hércules).

Atuando contra o Tupynambás, que em 2019 vai disputar a primeira divisão mineira, Murilo lembra que enfrentou grandes jogadores do Baeta: Davi Chaves, Sapucaia, Sabião, Chiquinho, Cachoeira, Gessy, Miguel e muitos outros.


Antônio Batista do Nascimento

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Literatura

“Bom Despacho 300 anos: Homens que a construíram”

terça-feira, 24 de abril de 2018

Tupi e Sport 30 anos depois

No detalhe os treinadores Piorra Mendonça (mineiro de São João Nepomuceno) e Geraldo Magela Tavares (1927/2015).

Literatura

"A Saga dos Resende & Gontijo"
O livro, de autoria do escritor Bom Despachense, Fernando Humberto de Resende, narra dos portugueses João Resende Costa e Maria Helena de Jesus patriarcas da família Resende e dos espanhóis Manuel Porto Carrero de Montijo (Gontijo) e Zuniga Y Pacheco patriarcas da família Gontijo. Ao longo de alguns séculos essas famílias casam seus filhos. A sua descendência alicerçada numa fé inabalável em Deus e nos ensinamentos do evangelho, povoa todo o Brasil, desbrava os sertões, cria cidades, traz o desenvolvimento, luta por justiça e clama pelos menos favorecidos.


quinta-feira, 19 de abril de 2018

19/04/1970

                           Loteria Esportiva Federal do Brasil
A Loteria Esportiva havia sido criada em 27 de maio de 1969, pelo decreto-lei 594 e viabilizada no ano seguinte. Naquele primeiro teste de 19/04/1970, dos 100 mil cartões colocados à venda, 76.649 foram adquiridos. O prêmio líquido foi de Cr$ 253.958,00, mas como ninguém conseguiu acertar os treze jogos e essa quantia acabou sendo dividida entre as oito pessoas que fizeram doze pontos. O primeiro teste foi em caráter experimental, apenas para os estados da Guanabara e do Rio de Janeiro. Os jogos de número 3 e 4 foram pelo Campeonato Carioca de Juvenis.
Tupi e Tupynambás, ambos de Juiz de Fora, fizeram o jogo 10, com vitória do Tupi por 2 x 0. Esse tradicional clássico Tu Tu pode ser reeditado em 2019, com o possível acesso do Tupynambás, que joga neste sábado, 21/04, em Teófilo Otoni, contra o América. Se vencer, garante o acesso e fica habilitado para em 2019, na primeira divisão, enfrentar o Tupi. 

Literatura

"Lourival Pechir: um estúdio, um microfone, uma voz"
A fantástica e emocionante história do ex-diretor da Rádio Teófilo Otoni (emissora fundada em 20 de janeiro de 1950) e pioneiro da radiodifusão do nordeste mineiro, Lourival Pechir, está eternizada em um livro.

De autoria do seu filho Evandro Pechir, a obra, da premiada editora  D´Plácido, narra a vida de um homem simples que encontrou na atividade da radiodifusão a paixão da sua vida e um meio de ajudar  a população de Teófilo Otoni, especialmente a menos favorecida.

Foi um visionário à frente do seu tempo, um líder de iniciativas empreendedoras na busca do progresso da cidade que adotou e que amava profundamente. Uma referência de integridade e opositor das injustiças. Voluntário de ações públicas sociais e benemérito das entidades filantrópicas. Lourival Pechir, um "turco", de origem Libanesa, era um grande ator para contar anedotas. Eram engraçadas, nunca marcadas pela vulgaridade e sim, pela singeleza.

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Paulo Barbosa

Luto
Morre em São Paulo, aos 73 anos, o radialista Paulo Barbosa
O radialista e publicitário Paulo Roberto Machado Barbosa morreu na madrugada desta segunda-feira, 16/04, na capital Paulista. Ele sofreu um infarto fulminante e, segundo informações da família, o velório acontece à partir das 09h no cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. A cremação deve acontecer às 17h. 

Paulo Barboza nasceu em 14 de maio de 1944 e começou no rádio em 07 de setembro de 1959 na rádio Imperial de Petrópolis-RJ, sua terra natal. Ainda em Petrópolis trabalhou na rádio Difusora e nos jornais Tribuna de Petrópolis, Diário de Petrópolis e Jornal de Petrópolis. No Rio de Janeiro, trabalhou nas rádios Tupi e Manchete e na TVS/SBT. Em Belo Horizonte, trabalhou na rádio Tiradentes/Globo e Itatiaia, TV Vila Rica/Band. Em São Paulo, trabalhou nas rádios Globo, Record, Capital, América, Tupi e Nove de Julho e atualmente, atuava  em duas emissoras, Super Rádio de São Caetano do Sul (de manhã) e rádio Grande ABC, de Santo André (à tarde). Na TV em São Paulo, trabalhou na Record e na Gazeta. 

Paulo Barboza foi casado por 48 anos com Eliane Barboza, que faleceu em 13 de fevereiro de 2015, vítima de câncer. O casal teve um filho, Paulo Eugênio, o Paulo Barboza Fiulho, que foi deputado estadual em São Paulo, e uma filha, Alexandra Hermínia. Era avô de três netos: Paulo Felipe, Rodrigo e Maria Gabriella.

Literatura

 "Nova Friburgo: Da Geração Bendita à Capital da Moda íntima” 


A obra do escritor cataguasense radicado em Nova Friburgo,  David Massena Gracioli,é passaporte para uma viagem no tempo, relembrando a cidade serrana nos anos 70, quando era uma grande referência cultural.
Única cidade brasileira criada por Decreto Real de D. João VI, que autorizou a vinda dos suíços para o Brasil, Nova Friburgo ganhou notoriedade devido ao grande movimento das artes, quando grupos teatrais, bandas musicais, artistas plásticos, autores e personalidades escolheram a cidade para viver.
A moda também deu visibilidade à cidade devido à instalação de indústrias têxteis e o turismo alavancou a economia naqueles anos em que, apesar da distância de Nova Friburgo para a capital, a cidade ganhava notoriedade como uma das melhores qualidades de vida do país.
Desde o filme hippie "Geração Bendita", censurado pela ditadura militar, até os dias de hoje, o livro reúne personagens, homenageia filhos ilustres como Clóvis Bornay, Luma de Oliveira, Roberto e Reginaldo Farias, e fala da mudança de foco quando só restaram as confecções de moda íntima, apesar da importante atuação das indústrias do setor metal mecânico, do parque hoteleiro, do circuito gastronômico e da paisagem irretocável.

sábado, 14 de abril de 2018

Futebol 2018

                Campeonato Brasileiro da Série C
A Série C já contou (e conta) com participantes bastantes ilustres e com outras equipes que já tiveram seus momentos de glória no cenário nacional. Tais como: Fluminense/RJ, Náutico/PE, Bahia/BA, Vitória/BA, América/MG, Guarani/SP, entre outros. Note que desses que foram citados, três já foram campeões brasileiros (Fluminense, Bahia e Guarani), um, vice (Vitória). Sem falar que muitos times de menor expressão no futebol brasileiro já tiveram oportunidade de levantar a taça de campeão, como veremos adiante.

Abaixo os campeões da Série C em toda a história da competição.1981 - Olaria-RJ
1988 - União São João de Araras-SP
1990 - Atlético-GO
1992 - Tuna Luso-PA
1994 - Novorizontino-SP
1995 - XV de Novembro de Piracicaba-SP
1996 - Vila Nova-GO
1997 - Sampaio Corrêa-MA
1998 - Avaí-SC
1999 - Fluminense-RJ
2000 - Não realizada
2001 - Etti Jundiaí-SP (hoje Paulista)
2002 - Brasiliense-DF
2003 - Ituano-SP
2004 - União Barbarense-SP
2005 - Remo-PA
2006 - Criciúma-SC
2007 - Bragantino-SP
2008 - Atlético-GO
2009 - América-MG
2010 - ABC-RN
2011 - Joinville-SC
2012 - Oeste-SP
2013 - Santa Cruz-SP
2014 - Macaé-SP
2015 - Vila Nova-GO
2016 - Boa Esporte-MG
2017 - CSA-AL
Obs: 01 - Em 28 edições o Atlético-GO venceu duas (1990 e 2008) e Vila Nova-GO também venceu duas (1996 e 2015). De Minas o América venceu em 2009 e o Boa Esporte venceu em 2016.
02 - De 1982 a 1987, em 1991 e 1993 não houve disputa.

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Literatura

"Lobão - Manifesto do Nada na Terra do Nunca "
Quando aparece um ofendido que se acha no direito de vir me inquirindo com aquela famosa pergunta: “Quem é você?”, eu respondo: Eu sou O NADA, drogado, decadente, matricida, epilético, reacionário, roqueiro. E como NADA eu vou contar para vocês a história da Terra do Nunca, o Brasil-Peter Pan que se recusa a crescer.    Lobão leva o leitor a pensar por conta própria e prova ser possível – e necessário – divergir com elegância. É, como ele mesmo diz, “chumbo grosso envolto em nuvens de veludo”. Do seu ponto de vista original, Lobão traça uma jornada tragicômica pela estética e a política do Brasil contemporâneo.

terça-feira, 10 de abril de 2018

FORO PRIVILEGIADO

Os 23 senadores investigados na Lava Jato podem ficar sem foro privilegiado se não se reelegerem em 2018 
Sem foro, esses senadores perderiam prerrogativa de serem julgados somente no Supremo e poderiam passar para a esfera do juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato na primeira instância.

Vinte e três senadores alvos da Operação Lava Jato – ou de desdobramentos da investigação – ficarão sem o chamado foro privilegiado se não se elegerem em 2018.  O número de parlamentares nessas condições é quase metade dos 54 senadores cujos mandatos terminam neste ano.  
O foro por prerrogativa de função, o chamado "foro privilegiado", é o direito que têm, entre outras autoridades, presidente, ministros, senadores e deputados federais de serem julgados somente pelo Supremo.  

Sem isso, os senadores passariam a responder judicialmente a instâncias inferiores. Como alguns são alvos da Lava Jato, poderiam ser julgados pelo juiz Sérgio Moro, responsável pela operação em Curitiba.  Nas eleições gerais de outubro, dois terços (54) das 81 cadeiras do Senado serão disputadas pelos candidatos. Os mandatos de senadores são de oito anos – para os demais parlamentares, são quatro.  A cada eleição, uma parcela do Senado é renovada. Em 2014, houve a renovação de um terço das vagas (27). Cada unidade federativa elegeu um senador.  Neste ano, duas das três cadeiras de cada estado e do Distrito Federal terão ocupantes novos ou reeleitos.  

Caciques ameaçados 
Entre os investigados que podem ficar sem mandato – e consequentemente sem foro privilegiado – a partir de 2019, estão integrantes da cúpula do Senado.  São os casos do presidente da Casa, Eunício Oliveira (MDB-CE); do líder do governo e presidente do MDB, Romero Jucá (RR); do líder do PT, Lindbergh Farias (RJ) e do líder da minoria; Humberto Costa (PT-PE). 

Os quatro são alvos da Lava Jato.  Ex-presidentes da Casa, Renan Calheiros (MDB-AL), Garibaldi Alves Filho (MDB-RN), Jader Barbalho (MDB-PA) e Edison Lobão (MDB-MA) também são investigados na Lava Jato e terão de enfrentar as urnas neste ano.  Lobão é o atual presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, um dos colegiados mais importante da Casa.

Dois senadores que presidem partidos são réus no Supremo Tribunal Federal (STF): 
Gleisi Hoffmann (PT-PR), em ação penal da Lava Jato, e José Agripino Maia (DEM-RN), em desdobramento da operação. Os dois também estão na lista dos senadores com os mandatos a expirar.

O presidente do PP, Ciro Nogueira (PI), é outro senador investigado na Lava Jato que pode ficar sem mandato caso não se eleja em 2018. Na mesma situação está Benedito de Lira (AL), líder do PP no Senado.

O atual vice-presidente da Casa, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), é alvo de inquérito em desdobramento da Lava Jato. Seu correligionário, Aécio Neves (PSDB-MG) – ex-presidente tucano e segundo colocado nas eleições presidenciais de 2014 – também é investigado no Supremo.

Alvo de inquérito em operação derivada da Lava Jato, Aloysio Nunes Ferreira (SP) – hoje à frente do Ministério das Relações Exteriores – é outro tucano detentor de mandato que pode ficar sem foro privilegiado se não se eleger em 2018. Ele foi candidato a vice-presidente da República em 2014, na chapa encabeçada por Aécio.

As líderes do PSB, Lídice da Mata (BA), e do PC do B, Vanessa Grazziotin (AM) – ambas investigadas em desdobramentos da Lava Jato – também estão nessa lista. Vice-líder do PMDB, Valdir Raupp (RO) é réu no Supremo após investigações da operação.

Outros investigados que também são alvos da Lava Jato ou de investigações derivadas da operação, os senadores Ricardo Ferraço (PSDB-ES); Dalirio Beber (PSDB-SC); Eduardo Braga (PMDB-AM); Jorge Viana (PT-AC); e Ivo Cassol (PP-RO) – já condenado pelo STF em outra apuração sem ligação com a Lava Jato.

Literatura

"O que eu vi, não contei e agora vou contar"

Na publicação, os autores, os jornalista gaúchos Farid Germano Filho Germano Maraschin, contam parte dos 30 anos de jornalismo de Farid, por meio de depoimentos e histórias. Entre os destaques, uma viagem para a China, uma entrevista exclusiva com o ex-presidente Fernando Collor de Mello, a cobertura da fuga do criminoso Melara e uma matéria com Gerson, ex-jogador do Internacional.

domingo, 8 de abril de 2018

Cultura inútil...

Os títulos e suas definições
01 vez campeão - campeão
02 vezes campeão - bicampeão
03 vezes campeão - tricampeão
04 vezes campeão - tetracampeão
05 vezes campeão - pentacampeão
06 vezes campeão - hexacampeão
07 vezes campeão - heptacampeão
08 vezes campeão - octocampeão
09 vezes campeão - eneacampeão
10 vezes campeão - decacampeão
11 vezes campeão - unodecacampeão
12 vezes campeão - duodecacampeão
13 vezes campeão - tridecacampeão
14 vezes campeão - tetradecacampeão
15 vezes campeão - pentadecacampeão
16 vezes campeão - hexadecacampeão
17 vezes campeão - heptadecacampeão
18 vezes campeão - octadecacampeão
19 vezes campeão - eneadecacampeão
20 vezes campeão - icosacampeão.

Literatura

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Eleições 2018

E o prefeito renunciou! 

Bruno de Freitas Siqueira, 43 anos ( 23 de agosto de 1974), engenheiro, filho do ex-deputado federal Marcelo Siqueira. Disputou seis eleições com oito vitórias e duas renúncias, mas pode aqui está saindo, em definitivo, da vida pública.

Seis disputas com oito vitórias e três renúncias

Disputou uma vaga na câmara de vereadores por três vezes, vencendo as três, com 10 anos de mandato. Renunciou no terceiro mandato para ocupar a vaga de deputado estadual. Disputou uma vaga na assembléia legislativa em uma oportunidade, cumprindo dois anos de mandato, para o qual renunciou para assumir seu primeiro mandato de prefeito de Juiz de Fora.

Disputou a prefeitura de Juiz de Fora em duas oportunidades, obtendo quatro vitórias, tendo em vista, que nas duas eleições, venceu nos dois turnos. Renunciou, ou vai renunciar, pela terceira vez.

Bruno prefeito

No primeiro mandato, uma torre de babel, com secretários de vários partidos. Se percebeu que ele norteou a nomeação por dois viés: Um, de secretários jovens, compreensível, por ele ser também jovem. Outra, por vereadores que saíram derrotados na eleição anterior. O que não é regra. Normalmente, a regra é nomear um vereador eleito, para que o suplente assuma a vaga. No segundo mandato, observou-se um secretariado, discretamente, mais técnico.

Vitórias e renúncias

O que se constata nisso tudo é que ele lutou bravamente para vencer a deputada Margarida, e venceu, com quase 50 mil votos de vantagem. E essa luta começou dois anos antes, quando ele não abraçou a campanha Pimentel, que tinha uma coligação com seu partido, num sinal claro de apoio ao candidato tucano. E esse apoio não foi em vão. Foi uma forma de neutralizar uma possível candidatura tucana em Juiz de Fora, principalmente, do ex-prefeito Custódio Mattos, que havia sido prefeito da cidade por dois mandatos.

Mas essas articulações, apoios, conchavos, tem seu preço. E agora, pelo visto, a conta veio. E ele, pelo governo ruim que realiza, por ter aparecido na lista da Odebrecht, corre o risco de ser esquecido pelo eleitor. E aquela figura politica promissora que se apresentou ao eleitor, pode estar encerrando sua carreira política. Embora em política nada é definitivo. 

Escrevo essa crônica antes de ouvir as razões do agora ex-prefeito. E essas razões precisam ser consistentes, robustas,  porque, certamente, o eleitor dele não o reelegeu para dois anos de mandato. Cabe aqui ressaltar que a insatisfação com a administração dele é clara e visível. Nesse período, aumentou sensivelmente o número de pedintes nas ruas. Mesmo que alguns citem isso ao fato de atravessarmos uma crise econômica. A cidade se tornou feia, com pichações, ruas esburacadas, passeios irregulares, terrenos públicos e privados sujos e sem muro.


Segundo membros do primeiro escalão, o prefeito, homem de poucas palavras, só era próximo do Engenheiro presidente da CESAMA, da chefe da Comissão de licitação e mais um, que eu, confesso, que pela semelhança de nomes, não foi possível identificar se é o primo, que é vereador, ou se é o secretário de comunicação.

Qual cargo?

Para renunciar a um cargo para o qual ainda tinha 34 meses de gestão, o agora ex-prefeito deve ter um horizonte político bem claro à sua frente.
E qual  seria esse cargo?
Deputado estadual - Se for esse o caminho, está na mesma base eleitoral, os votos de um antigo aliado, o deputado estadual Isauro Calais, para o qual, Bruno bancou a candidatura, em detrimento ao seu vice da época, que gozava de um bom capital político.
Deputado federal - Vai concorrer com dois deputados que tem colaborado com a administração, carreando recursos para o município. 
Marcus Pestana, que certamente terá dificuldades para se reeleger, por conta de seu alinhamento ao governo Temer e seus votos contra o trabalhador na câmara. 
Margarida Salomão, que embora tenha um bom capital político em Juiz de Fora e região, com a possível entrada na disputa, do ex-prefeito, certamente, vai ser afetada na distribuição dos votos.
Senador - Sonho de consumo de quase todos os políticos, é uma tarefa muito difícil. Já se conhece a candidatura da deputada Jô Moraes, tem agora o efeito Dilma, com domicílio eleitoral em Minas e certamente, vai precisar do famigerado FORO PRIVILEGIADO, é outro nome forte, Tem o ainda senador Aécio Neves, que com Dilma na disputa e pela imensa rejeição que tem após o episódio friboi, certamente, disputará uma vaga na câmara federal. Newton Cardoso, apesar dos seus 80 anos, espera ser lembrado pelo partido. Adalclever Lopes é um nome forte, sem descartar a possibilidade Pimentel, que pela rejeição ao seu mal governo, pode ser a opção, ou a falta dela, do PT, lançando Dilma (a exemplo de Itamar), ao governo de Minas. Numa composição com AnastasiaMarcio Lacerda e Rodrigo Pacheco correm por fora.
Vice governador? Só se for do Anastasia, porque nem o PT garante a candidatura do Pimentel, e se sair candidato, o vice pode ser de outro partido, que não, o MDB.

Para finalizar a crônica fica o questionamento: 
Qual vai ser o argumento do futuro candidato para convencer o eleitorado, nesse momento de tantas decepções, de que ele é um bom candidato?
A conferir!

Literatura

"Segredos do Conclave - Os Bastidores da Eleição do Papa Francisco" 
A obra, escrita pelo jornalista Gerson Camarotti, traz os bastidores da eleição do papa Francisco, o cardeal argentino de origem italiana, Jorge Mario Bergoglio  e a operação do Vaticano para estancar a hemorragia de fiéis na América Latina. Tudo começou com a estarrecedora decisão do papa Bento XVI (o alemão Joseph Aloisius Ratzinger de renunciar ao seu pontificado. Isso não ocorria havia seis séculos. O autor aponta na obra as principais motivações da Igreja Católica em eleger um cardeal da América Latina. Camarotti foi o único jornalista no mundo que informava em suas matérias que o cardeal Bergoglio seria eleito o novo papa.

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Martin Luther King Jr

Nasceu em Atlanta, capital da Geórgia, em 15 de janeiro de 1929  e morreu em Memphis, no Tennessee, em 04 de abril de 1968). Foi um pastor protestante e ativista político estadunidense. Tornou-se um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, e no mundo, com uma campanha de não violência e de amor ao próximo.  Como ministro Batista, King tornou-se um ativista dos direitos civis no início de sua carreira.[1] Ele liderou em 1955 o boicote aos ônibus de Montgomery e ajudou a fundar a Conferência da Liderança Cristã do Sul (SCLC), em 1957, servindo como seu primeiro presidente. Seus esforços levaram à Marcha sobre Washington de 1963, onde ele fez seu discurso "I Have a Dream".  Em 14 de outubro de 1964 King recebeu o Prêmio Nobel da Paz pelo combate à desigualdade racial através da não violência. Nos próximos anos que antecederam a sua morte, ele expandiu seu foco para incluir a pobreza e a Guerra do Vietnã, com um discurso de 1967 intitulado "Além do Vietnã".  King foi assassinado em 4 de abril de 1968, em Memphis, no estado americano do Tennessee. Ele recebeu postumamente a Medalha Presidencial da Liberdade em 1977 e Medalha de Ouro do Congresso em 2004; Dia de Martin Luther King, Jr. foi estabelecido como um feriado federal dos Estados Unidos em 1986. Centenas de ruas nos EUA também foram renomeadas em sua homenagem

Literatura

"A Autobiografia De Martin Luther King"
Um dos maiores símbolos da luta por igualdade, justiça e paz da humanidade, Martin Luther King liderou uma revolução que mudou os Estados Unidos e influenciou o mundo inteiro. Por sua política de resistência e transformação social através da não violência, recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1964. Com base em arquivo inédito de textos autobiográficos do próprio King, incluindo cartas e diários não publicados, assim como filmes e gravações, Clayborne Carson - historiador da Universidade Stanford e diretor do Martin Luther King Jr. Research and Education Institute - cria um inesquecível retrato em primeira pessoa do grande líder.

sábado, 31 de março de 2018

Sábado de Aleluia

Sábado de Aleluia é o Sábado da Semana Santa, o primeiro dia depois da crucificação e morte de Jesus Cristo e o dia anterior ao Domingo de Páscoa.  O Sábado de Aleluia ou Sábado Santo é uma data móvel, podendo cair entre 21 de março a 24 de abril.  Durante o Sábado Santo é celebrada a Vigília Pascal, ocasião em que os fiéis cristãos se reúnem em constantes orações durante toda a madrugada que antecede o Domingo de Páscoa.

O significado da Vigília Pascal está relacionado com a preparação para a ressurreição de Jesus Cristo que, segundo a bíblia, aconteceu três dias após a sua morte.  No Sábado de Aleluia também é o dia em que se acende o Círio Pascal, uma grande vela que simboliza a Luz de Cristo, que ilumina o mundo. Na vela, estão gravadas as letras gregas Alfa e Ômega, que querem dizer "Deus é o princípio e o fim de tudo”.  Na tradição católica, os altares das igrejas são cobertos, pois assim como na Sexta-Feira Santa, não se celebra a Eucaristia. Além da Eucaristia, também é proibido celebrar qualquer outro sacramento, exceto o da confissão.

Originalmente, durante o Sábado de Aleluia os católicos romanos deveriam praticar um jejum limitado, como a abstinência no consumo de carne vermelha, que deveria ser substituída por peixes.  

Judas Iscariotes
É também no Sábado de Aleluia que se faz a tradicional Malhação de Judas (ou Queima de Judas), representando a morte de Judas Iscariotes, discípulo que teria traído Jesus Cristo.  Nesta tradição popular, as pessoas costumam fazer bonecos de pano (ou de outros materiais) que simbolizam a figura de Judas. Depois, reúnem-se e “torturam” o boneco, simulando a sua morte das mais diferentes formas, seja enforcado em árvores ou queimado numa grande fogueira.