sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Literatura

“Mário Helênio – A história do cronista esportivo mais jovem do Brasil”

Organizado pelos professores Álvaro Eduardo Trigueiro Americano, Christiane Paschoalino, Márcio de Oliveira Guerra e Ricardo Bedendo Junior, com a participação estudantes Tiago Esteves e Vitor Ramos, todos da Faculdade de Comunicação (Facom) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), o livro conta a trajetória do cronista esportivo Mário Helênio, que por muitos anos militou na crõnicac esportiva de Juiz de Fora. Acompanha o livro, um DVD com o apanhado do levantamento histórico feito para o livro.

Torcedor do Flamengo e do Tupynambás, Mário Helênio de Lery Santos, nasceu dia 22 de maio de 1925 e começou sua história no jornalismo esportivo profissionalmente já aos 14 anos, escrevendo no jornal  “Diário da Tarde” e participando das transmissões da rádio PRB3. Mais tarde, passou a publicar seus textos no jornal "Tribuna de Minas" e a integrar a equipe da emissora que sucedeu a PRB3, na qual apresentava o programa “Giro da bola”, programa que tinha como destaque os mais variados esportes locais, diariamente, às 11h30, com resultados e informações sobre diversas modalidades.

O programa esportivo “Giro da bola”, foi até a sua extinção, patrocinado pela "Casa Orion", loja de material esportiva, de propriedade do empresário Odone Villar Turolla, cujo slogan era "Casa Orion - medalha de ouro nos esportes", numa alusão aos esportes amadores, que era o forte do programa. Mário Helênio, que era filho de Jarbas de Lery Santos e primo de José Carlos de Lery Guimarães, morreu em Juiz de Fora em 25 dezembro de 1995.

Nenhum comentário: