terça-feira, 26 de julho de 2011

Esperanto


Unua Libro
No dia 26 de julho de 1887, o Esperanto (idioma artificial mais falado e bem sucedido no planeta) foi apresentado ao mundo com a publicação do Unua Libro (primeiro livro) pelo criador do idioma, o polonês Ludwig Lejzer Zamenhof (Lázaro Luiz Zamenhof), que nasceu em 15 de dezembro de 1959, em Bialystok, na Polônia e morreu em Varsóvia, em 14 de abril de 1917.

A edição original foi escrita em russo mas, antes do fim de 1887, o Unua Libro foi traduzido para o polonês, o alemão, o francês e o inglês. Esperanto é uma língua neutra para comunicação internacional, reconhecida e recomendada pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Estima-se que existam hoje entre 2 e 5 milhões de Esperantistas no mundo. Existe literatura, músicas e filmes produzidos no idioma e a tradução da Bíblia em Esperanto é considerada a mais precisa de todas.
Zamenhof era oftalmologista e filólogo judeu polonês. Conhecia russo, iídiche, polonês, alemão, francês, latim, grego, hebraico, inglês, italiano, espanhol e lituano. A partir do seu vasto conhecimento lingüístico, criou o Esperanto. Zamenhof cresceu na cidade de Bialystok, que naquela época era parte do Império Russo, mas atualmente pertence à Polônia. Naquela época, falavam-se muitas línguas em Bialystok, gerando muitas dificuldades de compreensão entre as diversas culturas. Isso motivou Zamenhof a buscar uma solução para o problema, e durante anos, foi desenvolvendo o esperanto em um processo longo e trabalhoso. Em 1887 publica o primeiro livro na “Lingvo Internacia” (Língua Internacional), e temendo a censura do governo russo contra o seu projeto, utilizou o pseudônimo Dr. Esperanto (aquele que espera), daí surgiu o nome como a Lingvo Internacia é mais conhecida hoje.

Bandeira
A bandeira esperantista é composta por um fundo verde, com um quadrilátero no canto superior esquerdo, que contém uma estrela verde. O verde simboliza esperança, o branco simboliza paz e neutralidade, e a estrela de cinco pontas representa os cinco continentes (em sua contagem tradicional). A bandeira foi criada pelo Clube de Esperando de Boulogne-sur-Mer, inicialmente para uso próprio, mas foi adotada como bandeira mundial do esperanto por decisão do primeiro Congresso Universal de Esperanto, que ocorreu em 1905 naquela mesma cidade.

2 comentários:

Flipe disse...

para aqueles que desejam dar os primeiros passos no idioma ou por curiosidade querem aprender mais, pode visitar essas duas ligações.

http://pt.lernu.net/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Esperanto

Josenilton kaj Madragoa disse...

Valeu o excelente texto, Carlos Ferreira.
Hoje podemos assegurar que o Esperanto, que não pertence a nenhuma hegemonia política ou econômica nem a nenhuma religião especificamente, mas, sim, a todos os povos, como uma língua de confraternização democrática e igualitária, já é um pré-fenômeno de massa, pelo menos na Internet. Pesquisando no Google a palavra Esperanto, veremos um resultado de 162.000.000 de páginas(!) fazendo menção ao mesmo. O Youtube, que é bem mais novo e só registra vídeos, já tem 168.000 referências (números levantados em 23.07.2011).
Então, o Esperanto começou a subir a ladeira, graças, inclusive, a divulgações certeiras como a promovida por este blog.