quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Luto

Nota de falecimento
Faleceu em Juiz de Fora, aos 81 anos, o radialista Carlos Neto. O corpo está sendo velado na capela cinco do cemitério municipal e o sepultamento está previsto para às 16 horas no cemitério Parque da Saudade, no bairro de Santa Terezinha..

Carlos Fedóceo Neto, nasceu em Matias Barbosa em 16 de agosto de 1934, era repórter policial, com atuações destacadas nas nas rádios PRB3, Industrial, Capital, TV Tiradentes e nos jornais Diário Mercantil e Diário da Tarde, todas empresas já extintas. Era pai de seis filhos (um já falecido), deixa oito netos e dois bisnetos.

Carlos Neto, que sofria do Mal de Alzheimer, estava internato na Santa Casa de Juiz de Fora desde o dia dois de outubro do ano passado.

Um comentário:

Carlos Ferreira disse...

Tarcísio Henriques
Tarcísio Humberto Parreiras Henriques nasceu em 06 de outubro de 1934, era casado com Maria Cristina Peixoto Henriques e deixa cinco filhos: Tarcísio Filho, Vítor, Lúcia, Raquel e José. Advogado, dividiu sua vida profissional com a carreira política que abraçou ainda jovem, quando se elegeu vereador em 1967, reelegendo-se em seguida, em 1973, para o mandato até 1976.
Foi vice-prefeito de Ângelo Rocha no período 1971/72; Prefeito de 1983 a 1988, Foi presidente do Ipsemg no período 1989/90; Secretário Adjunto de Estado da Casa Civil: 1990, e Secretário de Estado da Justiça, de fevereiro de 1995 a março de 1998. Foi eleito Deputado Estadual por dois mandatos: 1991/1994 e 1995/1998. Em 2005/2008, retornou à prefeitura para o seu segundo mandato. Tarcísio morreu no hospital de Cataguases no dia 30 de janeiro de 2016, sendo sepultado no cemitério São José.