terça-feira, 15 de maio de 2012

Waldir Vieira

Waldir Gomes Vieira nasceu no dia 31 de janeiro de 1945 na cidade de São Fidélis, na região norte fluminense. Filho de Antonio Vieira e Ana Lina Gomes Vieira. Foi casado com Ângela, pai de Luciano e Lina.

Começou a trabalhar aos 13 anos de idade na Rádio Difusora Coroados. Em 1968 mudou-se para o Rio de Janeiro deixando a rádio de São Fidélis, para trabalhar em outras emissoras e chegar à Rádio Globo. Na tradicional emissora da Rua do Russell, trabalhou como assistente de Haroldo de Andrade até conseguir um horário para o seu programa na Rádio Globo, o programa "Waldir Vieira", que era apresentado se segunda a sexta, das 13 às 17 horas e aos domingos pela manhã, antes do "Pér-Parada Musical", que tinha a apresentação do diretor da emissora, Mário Luiz.

O Programa "Waldir Vieira" foi apresentado nas décadas de 1970 e 1980 e era recheado por vários quadros. "As Canções do Rei Roberto Carlos e as histórias de cada um", onde uma carta sorteada contava a história de um ouvinte envolvendo uma música do Roberto Carlos. "A Carta da Vovó", "Quebra Cuca", “Papo da Novela”. Entre as atrações estava o “Onde Anda Minha Gente”, nesse quadro descobriu que neste país tinha (e ainda tem) gente que não sabia onde andavam seus pais, parentes, irmão ou amores. Através de cartas conseguiu o reencontro de duas irmãs que não se viam há 68 anos.

No auge da carreira, no dia 13 de novembro de 1985, aos 40 anos, Waldir Vieira e sua “acompanhante” a bancária Sueli Peçanha, foram encontrados mortos em um motel da zona central do Rio, asfixiados por um vazamento de gás.

Nenhum comentário: