sexta-feira, 25 de julho de 2014

Pitangal (09/06/1942) e Pitangui (25/08/1949)

                           por Carlos Ferreira
Os irmãos Pitangal (Antonio de Paula Neto) e Pitangui (João Alves de Paula) fizeram sucesso no mundo da música sertaneja. Ambos nascidos na cidade de Santa Bárbara do Monte Verde, região de Juiz de Fora, filhos de Olegário de Paula e Maria Aparecida de Paula. Pitangal foi o primeiro que buscou o sucesso. Deixou sua terra natal e veio para Juiz de Fora. Aqui, em 1963, além de cantar, fazia programa sertanejo na Rádio PRB 3, emissora que ele lembra com carinho e que era localizada na rua São João, 197 (o segundo endereço da emissora na cidade). Juiz de Fora ficava pequena para os sonhos e projetos de Pitangal, que num ato de coragem, resolveu fazer sucesso em São Paulo. Na capital paulista, formou dupla com Aladim (Aladim era oriundo da dupla Amorim e Aladim e posteriormente, fez sucesso com Alan). Quando Pitangal resolveu experimentar o sucesso em São Paulo, trouxe para o seu lugar na PRB 3 seu irmão Pitangui, que trabalhou nas rádios Nova Cidade e Juiz de Fora AM. Estabelecido em Juiz de Fora, Pitangui fazia sucesso no rádio, era compositor e fez dupla com seu irmão Pitangal. Pitangal já havia formado dupla com João Pitanga (daí a origem Pitangui), Zé Caboclo, Serrano e Abel. Na condição de compositor, Pitangui escreveu cerca de 60 músicas, que foram gravadas pelo Trio Baque Duro (SP), Joldemir (MT), Goianito e Goianá (RJ) e pelos Filhos de Minas. Pitangui cantou com João Braga, Palmerindo e Juquinha. Cantando com Pitangal, o maior sucesso da dupla foi "Roda Morena". Depois de São Paulo, Pitangal retornou. Continuou cantando e voltou para o rádio. Trabalhou nas rádios Industrial, Capital, Nova Cidade, B3 e JF. Nos bons tempos da rádio Capital ela ocupava, com absoluto sucesso de audiência, dois horários. Das 05 às 07 da manhã e das 17 às 19 horas. No período da tarde o sucesso era fabuloso, com o seu "Pitangal na Capital" ele era a opção para quem não queria acompanhar programas policiais e esportivos das demais emissoras. Enquanto as concorrentes dividiam o público com o mesmo perfil de programa, Pitangal reinava absoluto. Hoje, Pitangal permanece no rádio, numa emissora FM com o seu tradicional programa "Recanto Sertanejo". Os irmão Pitangal e Pitangui possuem um estabelecimento comercial na Avenida Getúlio Vargas, 812, o tradicional "Armarinho Hora Certa", com alvará de localização com data de 1967. Além do comércio de produtos relativos a armarinho, Pitangal continua praticandio o ofício de relojoeiro. Recentemente a dupla gravou o CD "quem ama perdoa", com 14 regravações, além de um DVD, que teve como cenário, uma fazenda na cidade de Matias Barbosa. Pitangal é pai da Engenheira Civil Priscila Cristina (formada na UFJF) e de Geovane Alberto, que é formado em  Informática. Já o Pitangui, pai do João Marcos, do Gustavo e da Soraya, que lhe deu um neto, o Giovane. As principais emissoras de rádio do país, que no processo de valorização e reconhecimento do trabalho de nossos artistas, continua tocando músicas da dupla e as mais pedidas são: Roda Morena, Parede e Meia, Vem Moreninha, Vida do Sertanejo e Laço de Fita.

Nenhum comentário: