terça-feira, 30 de abril de 2013

Flexição de gênero

Virou Lei !

Flexição de gênero(a) agora é obrigatório(a)…

Presidência da República(o)

Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos

LEI Nº 12.605, DE 3 DE ABRIL DE 2012.

Determina o emprego obrigatório da flexão de gênero para nomear profissão ou grau em diplomas.

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1o As instituições de ensino públicas e privadas expedirão diplomas e certificados com a flexão de gênero correspondente ao sexo da pessoa diplomada, ao designar a profissão e o grau obtido..

Art. 2o As pessoas já diplomadas poderão requerer das instituições referidas no art. 1o a reemissão gratuita dos diplomas, com a devida correção, segundo regulamento do respectivo sistema de ensino.

Art. 3o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 3 de abril de 2012; 191o da Independência e 124o da República.

DILMA ROUSSEFF
Aloizio Mercadante
Eleonora Menicucci de Oliveira

Aprenda...Acabou a moleza.

Quem refutava, se negava ou criticava o pedido meigo de Dilma de ser tratada como PresidentA pode preparar-se para não ser pego fora da lei.

No dia 3 de Abril a PresidentA sancionou a Lei 12.605/12.

P’ra quem ainda duvida, está lá no site da PresidentA.

A lei determina a obrigação da flexão de gênero em profissões.

Ou seja, agora é PresidentA, gerentA, pilotA, etc…

Vou aproveitar para exigir que eu seja tratado a partir de agora como flamenguistO, jornalistO,  radialistO. dentistO, motoristO, etc.

 CaraCa, só no Brasil.

Pergunto se alguém sabe se senador, deputado e vereador continuam como vigaristA ou muda pra vigaristO ?.......

P.S.- HOJE EU FUI AO OCULISTO (CARIOCO), DEPOIS DE PASSAR NO DENTISTO (CAPIXABO).

TINHA LÁ UM MOTORISTO (PAULISTO) E UM MAQUINISTO (MANAUARO), UNS ERAM FLAMENGUISTOS OUTROS SANTISTOS...
FONTE: www.cargueirodeletras.blogspot.com

FONTE: www.cargueirodeletras.blogspot.com

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Cultura inútil...

OS SOBRENOMES ESPANHOIS TERMINADOS EM 'EZ'

Um pouquinho de cultura no vasto campo da rica gramática da lí­ngua espanhola:
O sufixo 'EZ' ao final dos sobrenomes espanhóis provem de uma raiz hebraica sefardita e tem a conotação de 'Filho de...'
Desta forma:
 Alvarez significa 'Filho de Álvaro'
Rodri­guez 'Filho de Rodrigo'
Gonzalez 'Filho de Gonzalo'
Marti­nez 'Filho de Martin'
Hernandez 'Filho de Hernan'
Benitez 'Filho de Benito'

Futilidades

Algumas mudanças... dos anos 70 para os dias de hoje: Antes era: creme rinse - Agora é: condicionador
Antes era: obrigado - Agora é: valeu
Antes era: é complicado - Agora é: é foda
Antes era: collant - Agora é : body
Antes era: rouge - Agora é: blush
Antes era: ancião e corôa - Agora é: Véi
Antes era:bailinho e discoteca - Agora é:balada
Antes era:japona - Agora é: jaqueta
Antes era: nos bastidores - Agora é: making off
Antes era: cafona - Agora é: brega
Antes era: programa de entrevistas - Agora é: talk-show
Antes era:reclame - Agora é: propaganda
Antes era:calça cocota - Agora é: calça cintura baixa
Antes era: flertar, paquerar - Agora é: dar mole
Antes era: oi, olá, como vai? - Agora é: e aê?
Antes era: cópia, imitação - Agora é: genérico
Antes era: curtir, zoar - Agora é: causar
Ainda tem mais...
Antes era: mamãe posso ir? - Agora é: véiaaaa, fui!!!
Antes era: legal, bacana - Agora é: manero, irado
Antes era: mulher de vida fácil - Agora é: garota de programa
Antes era: legal o negócio - Agora é: xapado o baguio
Antes era: pasta de dente - Agora é: creme dental
Antes era: cansaço - Agora é: estresse
Antes era: desculpe - Agora é: foi mal
Antes era: oi, tudo bem? - Agora é: e aê, belê?
Antes era: ficou chateada - Agora é: ficou bolada
Antes era: médico de senhoras - Agora é: ginéco
Antes era: super legal - Agora é: irado
Antes era: primário e ginásio - Agora é: ensino fundamental
Antes era: preste atenção - Agora é: se liga na bagaça
Antes era: por favor - Agora é: quebra essa
Antes era: recreio - Agora é: intervalo
Antes era: radinho de pilhas - Agora é: ipod
Antes era: manequim - Agora é: modelo e atriz
Antes era: retrato - Agora é: foto
Antes era: jardineira - Agora é: macacão
Antes era: mentira - Agora é: kaô
Antes era: saquei - Agora é: tô ligado
Antes era: entendeu? - Agora é: copiou?
Antes era: gafe - Agora é: mico
Antes era: fofoca - Agora é: babado
Antes era: ha ha há - Agora é: uhauhauhauha
Antes era : fotocópia - Agora é : xerox
Antes era: brilho labial - Agora é: gloss
Antes era : bola ao cesto - Agora é: basquete
Antes era: folhinha - Agora é: calendário
Antes era: empregada doméstica - Agora é: secretária do lar
Antes era: faxineira - Agora é: diarista
Antes era: vou verificar - Agora é: vou estar verificando
Antes era: madureza - Agora é: supletivo
Antes era: vidro fumê - Agora é: insulfilm
Antes era: posso te ligar? - Agora é: posso te add?
Antes era: tingir uma roupa - Agora é: costumizar
Antes era: dar no pé - Agora é: vazar
Antes era: embrulho - Agora é: pacote
Antes era: lycra - Agora é: stretch
Antes era: tristeza - Agora é: deprê
Antes era: beque - Agora é: zagueiro
Antes era: rádio patrulha - Agora é : viatura
Antes era: atlético - Agora é: sarado
Antes era: peituda - Agora é: siliconada
Antes era: professor de ginástica - Agora é: personal trainning
Antes era : quadro negro - Agora é : lousa
Antes era: babosa - Agora é: aloe vera
Antes era - Ave Maria!!! - Agora é - Afffff!!
Antes era: caramba - Agora é: caraca
Antes era: namoro - Agora é: pegação
Antes era: laquê - Agora é: spray
Antes era: de montão - Agora é: pracarai !!!
Antes: derrame - Agora é: AVC
Antes era: sua bênção papai - Agora é: "qualé" coroa?
Antes era: você tem certeza? - Agora é: fala sério aê!
Antes era: banha - Agora é : gordura localizada
Antes era: casa de fundos - Agora é: edícula
Antes era: bar no fim do expediente - Agora é: happy hour
Antes era: costureira - Agora é: estilista
Antes era: negro - Agora é: afro-descendente
Antes era: professora - Agora é: tia, prof
Antes era: aquele senhor - Agora é: aquele tiozinho
Antes era: bela bunda! - Agora é:: que popozão!
Antes era: Amorrrrrrr! - Agora é: Nenhhêêêêê!
Antes era: desculpe, mas a questão que você me submeteu é imposível de cumprir! - Agora é: nem fudendo!
Antes era: olha o barulho! - Agora é: ó o auê aí ô! 

Vírgula

Vírgula pode ser uma pausa... ou não.
 Não, espere.
 Não espere...

 Ela pode sumir com seu dinheiro.
 23,4.
 2,34.

 Pode criar heróis..
 Isso só, ele resolve.
 Isso só ele resolve.

 Ela pode ser a solução.
 Vamos perder, nada foi resolvido.
 Vamos perder nada, foi resolvido.

 A vírgula muda uma opinião.
 Não queremos saber.
 Não, queremos saber.

 A vírgula pode condenar ou salvar. 
 Não tenha clemência!
 Não, tenha clemência!

 Uma vírgula muda tudo.
 ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.

 Detalhes Adicionais:

SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.

* Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER...
 * Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM... 

Despedida do TREMA

Estou indo embora. Não há mais lugar para mim. Eu sou o trema. E podes nunca ter reparado em mim, mas eu estava sempre ali, na Anhangüera, nos aqüíferos, nas lingüiças e seus trocadilhos por mais de quatrocentos e cinqüenta anos.
Mas os tempos mudaram. Inventaram uma tal de reforma ortográfica e eu simplesmente ora 'tô fora. Fui expulso pra sempre do dicionário. Seus ingratos! Isso é uma delinqüência de lingüistas grandiloqüentes!...
Até o cedilha foi a favor da minha expulsão, aquele C que fica se passando por S e nunca tem coragem de iniciar uma palavra. E também tem aquele obeso do O e o anoréxico do I. Desesperado, tentei chamar o ponto final pra trabalharmos juntos, fazendo um bico de reticências, mas ele negou, sempre encerrando logo todas as discussões. Será que se deixar um topete moicano posso me passar por aspas?... A verdade é que estou fora de moda. Quem está na moda são os estrangeiros, é o K e o W, "Kkk" pra cá, "www" pra lá.
Até o jogo da velha, que ninguém nunca ligou, virou celebridade nesse tal de Twitter, que aliás, deveria se chamar TÜITER. Chega de argüição, mas estejam certos, seus moderninhos: haverá conseqüências! Chega de piadinhas dizendo que estou "tremendo" de medo. Tudo bem, vou-me embora da língua portuguesa. Foi bom enquanto durou. Vou para o alemão, lá eles adoram os tremas. E um dia vocês sentirão saudades. E não vão agüentar!...
Nós nos veremos nos livros antigos. Saio da língua para entrar na história.
Adeus,
Trema.

Colaboração: Glauco Fassheber

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Literatura

"Jovem Guarda: Moda, Música e Juventude"
Escrito por Maíra Zimmermann, o livro aborda a emergência de um estilo de vida jovem rebelde no Brasil dos anos 1960, que, associado à estreia do programa Jovem Guarda (1965-1968), liderado por Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa, convergia com o esforço da indústria cultural nacional em criar ídolos pop, com inspiração no modelo britânico difundido pelo pop/rock internacional norteado pelos Beatles. As transformações comportamentais do período são analisadas dentro do contexto da formação do mercado consumidor adolescente, associado ao início do prêt-à-porter no Brasil. A obra é resultado de uma dissertação de mestrado em moda, cultura e arte no Centro Universitário Senac e publicado com apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e aborda a relação do movimento com a consolidação da cultura juvenil no Brasil dos anos 1960.
Fonte: www.estacaoletras.com.br

Campeonato mineiro 2013

                                    Tombense e Atlético

Neste sábado: 27/04, direto de Tombos-MG, pela Rádio Mais FM de Carangola-MG, 95, 7 Mhz (www.maisfmcarangola.com), com narração de Paulo Barbosa e comentários e entrevistas de Carlos Ferreira e pela Rede Gerais de Rádio (www.redegeraisderadio.com.br).

terça-feira, 23 de abril de 2013

Literatura

"Webradio – novos gêneros, novas formas de interação"
Este livro é fruto da grande experiência profissional e acadêmica de Nair Prata em torno do rádio, conquistando prêmios e convivendo com os principais nomes da radiofonia brasileira. Seu interesse pela webradio resultou do avanço da internet e da migração de muitas emissoras para a rede de computadores, trazendo elementos absolutamente novos para a radiofonia – imagens, hipertexto, arquivos permanentes – uma interação bastante diferente da antes existente. Questões surgiram para a autora: “Mas isso seria rádio? Ou rádio seria apenas transmissão sonora?”. As respostas vieram através de uma ampla pesquisa que revelou como funciona esse novo rádio transmitido pelas páginas da internet. Estudou a webradio pelo viés da linguagem, amparando-se em dois pilares: os gêneros e as formas de interação. Um livro produzido sobre uma base sustentada pela linguagem, pela comunicação e pela tecnologia, sem que a nenhuma dessas temáticas tenha-se dado prioridade, mas fundindo-as num discurso somente.
Fonte: www.insular.com.br

ETC.

O QUE SIGNIFICA ET CETERA (ETC.)?
A palavra Et cetera, usada em sua forma reduzida etc., é a expressão de origem latina  (et cæteral)  que significa "e outras coisas mais" ou “os restantes”. É normalmente utilizada no fim de uma frase para representar a continuação lógica de uma série ou enumeração. Por exemplo:
"Para escrever um bom artigo, deve-se tomar cuidado com a redação, ortografia etc."
Observe também que é uma abreviação, por isso o ponto final é sempre obrigatório.
Como se trata de pontuação, não se pode pôr vírgula antes da abreviação, justamente porque  a palavra ET (de et coetera) é traduzido por E.  Porém, como acontece com algumas outras regras da língua portuguesa, é muito comum encontrar frases escritas dessa maneira, mesmo em publicações mais formais.
O etc., embora algumas vezes aplicado desta forma, não deve ser utilizado para se referir a pessoas. Será utilizada a expressão et alii (abreviação et al., significa "e os outros"), o que vemos muito em indicações bibliográficas de mais de três autores em trabalhos científicos.

Literatura

"De Passagem Pelos Nossos Estúdios"
O livro, escrito por Tereza Cristina Tesser, relata a história do Rádio focalizando a presença feminina no período de 1923 a 1943, nas capitais do Rio de Janeiro e de São Paulo. Dentro do contexto histórico da época, aborda o trabalho das pioneiras em diversas manifestações culturais, sociais e profissionais. Numa época em que o trabalho feminino ficava restrito à unidade familiar, a publicação apresenta artistas que atuaram como cantoras, atrizes e locutoras, além dos programas de calouros, femininos e infantis. Uma contribuição documental que poderá auxiliar estudantes e profissionais de comunicação. O Rádio tem uma história que precisa ser conhecida e reconhecida. É necessário valorizar os artistas que tiveram que aprender trabalhando. O livro oferece uma contribuição documental que poderá auxiliar estudantes e profissionais de comunicação.  Conta com a apresentação do professor doutor Luiz Artur Ferraretto. 

Fonte: www.blogintercomradio.wordpress.com



domingo, 21 de abril de 2013

Campeonato Mineiro

TUPI: Jordan; Thiago Ryan, Thales, Dieguinho e Fabrício Soares; Felipe Lima, Maicon Douglas, Vinicius e Maguinho; Wesley e Rafael Assis. Técnico: Felipe Surian.
CRUZEIRO: Rafael, Mayke, Bruno Rodrigo, Léo e Egídio, Lucas Silva, Nilton, Tinga e Diego Souza; Borges e Dagoberto. Técnico: Marcelo Oliveira.
Arbitragem: Wanderson Alves de Souza, Márcio Eustáquio Santiago e Ricardo Júnio de Souza (CBF)

TRANSMISSÃO:
Acompanhe a rodada do campeonato mineiro pelas emissoras da REDE GERAIS DE RÁDIO (www.redegeraisderadio.com.br)

Literatura

"O Rádio e as Copas do Mundo"

Neste livro, organizada por Márcio Guerra e Patrícia Rangel, encontram-se reunidos textos de pesquisadores dos Grupos de Pesquisa de Rádio e Mídia Sonora e Comunicação e Esporte da Intercom. Ao todo, a obra de 272 páginas (editora Juizforana), são 17 artigos que estudam a relação do Rádio com as Copas do Mundo. Pesquisas que relatam aspectos históricos, sócio-culturais e tecnológicos dessas histórias do Rádio na cobertura do evento.
Fonte: www.livrariapontesfutebol.com.br

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Libertadores 2013

Além de Atlético x São Paulo, o Corinthians enfrenta o Boca, Palmeiras enfrenta o Tijuana, o Fluminense enfrenta o Emelec e o Grêmio enfrenta o Santa Fé
Confira os confrontos das oitavas de final
Atlético-MG x São Paulo
Os dois times estavam no mesmo grupo na fase anterior, na ida, o Galo bateu o Tricolor, por 2 a 1, no Independência, e na última quarta-feira perdeu a chance de eliminar o São Paulo ao ser derrotado, por 2 a 0, no Morumbi.

Corinthians x Boca Juniors-ARG
Líder do Grupo 5, com a quarta melhor campanha entre todos os clubes, o Corinthians fará uma reedição da final da Libertadores do ano passado, quando venceu o Boca Júniors e garantiu o título inédito. Os Argentinos terminaram na vice-liderança do Grupo 1 e alternaram altos e baixos ao longo de toda a campanha.

Palmeiras x Tijuana-MEX
O Palmeiras, que garantiu a primeira colocação do Grupo 8 no sufoco, teve a pior campanha entre os primeiros colocados e enfrentará agora o Tijuana, que ficou empatado com o Corinthians, mas terminou a chave como vice-líder. O primeiro jogo será no México, no gramado sintético do estádio Caliente, e o segundo acontecerá no Pacaembu. Nas quartas, o vencedor terá pela frente quem avançar de Atlético e São Paulo.

Fluminense x Emelec-EQU
O líder do Grupo 8, jogará com a vantagem do segundo jogo em casa contra o Emelec, do Equador. O classificado deste confronto terá, na fase seguinte, quem passar de Olimpia, do Paraguai, e Tigre, da Argentina.

Grêmio x Santa Fé-COL 
O Grêmio buscará a vaga nas quartas contra o Independiente Santa Fé, da Colômbia. O primeiro jogo será na Arena Grêmio, em Porto Alegre, e a volta será no estádio El Campín, em Bogotá. Quem se classificar jogará contra o vencedor do confronto entre Nacional, do Uruguai, e o surpreendente Real Garcilaso, clube do Peru com apenas três anos de existência.

Outros confrontos:
Vélez Sarsfield-ARG x Newell's Old Boys-ARG
Olímpia-PAR x Tigre-ARG
Nacional-URU x Real Garcilaso-PER

Literatura

“Jornalismo e Publicidade no rádio: como fazer”
A publicação, segundo os autores, o publicitário Amadeu Nogueira de Paula e a jornalista Roseann Kennedy, trata dos bastidores, da técnica e da conduta dos profissionais que atuam no rádio com exemplos práticos.

O livro também expõe como publicidade e jornalismo podem colaborar entre si, sem gerar interferências indevidas. Apesar de serem áreas irmãs e correlatas, a publicidade e o jornalismo compartilham de uma rixa histórica que ninguém sabe ao certo como surgiu. Enquanto um busca a tão sonhada imparcialidade jornalística, livre da interferência do departamento comercial, o outro reafirma seu espaço, mostrando que sem o respaldo dos anúncios é difícil que um veículo de comunicação consiga se sustentar.

terça-feira, 16 de abril de 2013

Patrimonio público

 Nossa Senhora da Conceição 

Com a estrutura do telhado sob risco de desabar, a igreja de Nossa Senhora da Conceição não tem mais missas nem está aberta para turistas que visitam a cidade histórica de Ouro Preto (MG).

A igreja, que foi construída no século 18 e abriga o túmulo do artista barroco Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, está com as portas fechadas desde fevereiro.

A medida foi tomada pelo pároco Luiz Carlos Carneiro à revelia do Iphan, o órgão federal do patrimônio.

Sem saber quando haverá recursos para a restauração, o pároco fechou também o Museu do Aleijadinho, que funcionava na antiga sacristia, no consistório e no porão.

A decisão de fechar a igreja, segundo o padre, baseou-se no laudo de uma empresa de arquitetura e engenharia que avaliou problemas descobertos por um funcionário do templo. A análise recomendou o fechamento "imediato", afirma o pároco.

Quatro estruturas de apoio do telhado, chamadas tesouras, estão comprometidas, segundo o chefe do escritório do Iphan em Ouro Preto, João Carlos Cruz de Oliveira.

Depois da interdição, o órgão do patrimônio fez uma vistoria e acabou concordando com o fechamento da parte frontal da igreja, mas não das áreas do museu. Mesmo assim, o pároco encaminhou todo o acervo para a igreja de São Francisco, na mesma cidade, com o intuito de deixar o prédio pronto para as obras.

Embora o laudo sobre as condições de segurança da igreja oriente "fazer o escoramento e intervenção de urgência", o problema é conseguir os mais de R$ 6 milhões estimados pelo Iphan para fazer uma restauração total.

Projeto de restauro feito em 2010 foi entregue em março ao governo federal pela Prefeitura de Ouro Preto, que busca recursos por meio do PAC Cidades Históricas.

Ativista da conservação do patrimônio, padre Carneiro diz que as dificuldades para a restauração o deixam, às vezes, "cansado". "Não podemos perder nem o patrimônio nem a história nem a memória do nosso povo."

A construção da igreja começou em 1724, comandada pelo pai de Aleijadinho, Manuel Francisco Lisboa. Desde 1949, é tombada pelo patrimônio nacional.
Fonte: www.uol.com.br 

domingo, 14 de abril de 2013

Literatura

"Intervenções - Uma Vida de Guerra e Paz"
Primeiro funcionário de carreira da ONU (Organização das Nações Unidas) a ser eleito para o cargo de secretário-geral, primeiro africano negro a comandar a maior organização multilateral do mundo, à frente de um orçamento de 10 bilhões de dólares e de mais de 40 mil funcionários em diversos países, o ganense Kofi Annan dedicou a maior parte de sua vida à defesa da paz mundial e à promoção dos direitos humanos. Sua eleição pela Assembleia Geral, no final de 1996, coroou uma carreira diplomática integralmente dedicada às Nações Unidas. Formado nas melhores universidades dos Estados Unidos e da Europa, e com vasta experiência em missões de manutenção da paz, Kofi Annan exerceu dois mandatos marcados por êxitos significativos na solução de conflitos armados e no combate ao desrespeito dos direitos humanos - mas também por lamentáveis fracassos como o genocídio em Ruanda (1998) e as "guerras contra o terror" deflagradas pelos atentados de 11 de setembro de 2001. Como ele mesmo avalia nestas aguardadas memórias, a onu - fundada em 1945 com a finalidade de evitar uma nova guerra mundial - tem enfrentado, desde o fim da Guerra Fria, as consequências dramáticas do antagonismo entre os interesses geopolíticos das grandes potências e os direitos e garantias mais básicos dos habitantes do planeta. Em parceria com Nader Mousavideh, seu ex-assessor e respeitado especialista em relações internacionais, o vencedor do prêmio Nobel da Paz de 2001 expõe os bastidores do jogo geopolítico mundial por meio de uma interpretação lúcida e honesta dos acontecimentos históricos de que foi testemunha e protagonista.
Fonte: www.livraria.folha.com.br

Os melhores...

EM elege Machado de Assis, Dalton Trevisan e "Grande sertão: veredas" como tríade da literatura brasileira
Relação feita a partir da escolha de especialistas identifica os maiores escritores brasileiros e consagra romance de Guimarães Rosa como o grande livro de nossa literatura.
Melhores livros da literatura brasileira
"Grande sertão: veredas" - Guimarães Rosa, 1956
"Memórias póstumas de Brás Cubas" - Machado de Assis, 1880
"Dom Casmurro"  - Machado de Assis, 1899
"Vidas secas" - Graciliano Ramos, 1938
"São Bernardo" - Graciliano Ramos, 1934

Melhores escritores brasileiros de todos os tempos
Machado de Assis (1839-1908)
Guimarães Rosa (1908-1967)
Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)
Graciliano Ramos (1892-1953)
Clarice Lispector (1920-1977)

Melhores escritores brasileiros vivos
Dalton Trevisan (1925)
Ferreira Gullar (1930)
Lygia Fagundes Telles (1923)
Milton Hatoum (1952)
Rubem Fonseca (1925).
Fonte: www.uai.com.br

sábado, 13 de abril de 2013

Literatura

"Reflexões e olhares: o patrimônio cultural de Juiz de Fora"

Este livro, escrito por com clareza, Wilson Coury Jabour Júnior e Nilo Lima de Azevedo, aborda questões importantes sobre preservação do patrimônio, tombamentos, manutenção da memória afetiva e da própria história. Os autores entrevistaram especialistas que viveram e vivem a cidade de Juiz de Fora, tomaram e tomam decisões importantes e influenciam o destino do que deve ou não ser preservado. Um objeto de consulta não só para os cidadãos da grande cidade mineira, mas para todos que querem manter, nas ruas e avenidas de todo o Brasil, as obras que, em seu frio concreto, falam à alma de todos através do tempo.


quarta-feira, 10 de abril de 2013

Eleições 2014

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu mudar a quantidade de deputados federais de 13 Estados do país.

A nova representação de cada Estado na Câmara dos Deputados baseia-se na população de cada unidade da federação medida pelo Censo de 2010, feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatástica). A composição tinha como referência a população de 1988.

Os Estados de Alagoas, Espírito Santo, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul perderão uma cadeira nas próximas eleições legislativas, que acontecem em 2014 (veja o representação de cada Estado na tabela ao lado). Paraíba e Piauí perdem dois parlamentares cada.

Amazonas e Santa Catarina vão ganhar uma cadeira a mais. Já o Ceará e Minas Gerais vão poder eleger mais dois deputados em 2014. O Estado mais beneficiado foi o Pará, que terá representação aumentada de 17 para 21 deputados. As demais unidades permanecem com o mesmo número de parlamentares.

A decisão foi tomada no julgamento de uma petição que foi proposta pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas. A Assembleia pediu a redefinição das cadeiras de acordo com critérios atualizados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Atualmente, as cadeiras estão divididas de acordo com dados do IBGE do fim da década de 1980.

Os Estados insatisfeitos com a mudança podem recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Assembléias Legislativas
Segundo a Constituição Federal, para cada deputado federal os Estados têm direito a três vagas no parlamento estadual. Ao todo, os oito Estados atingidos perderão 30 vagas, que serão criadas em outros cinco Estados: Amazonas, Santa Catarina (que terão mais três vagas), Ceará, Minas Gerais (mais seis vagas) e Pará (mais 12 vagas).
Fonte: www.uol.com.br

Copa do Brasil 2013

Tupi e Luverdense
Tupi: Jordan; Ryan, Tales, Fabrício Soares e Alonso; Genalvo, Maicon Douglas, Paulinho e Vinícius; Rafael Assis e Wesley. Técnico: Felipe Surian
Luverdense: Gabriel; Raul Prata, Zé Roberto, Márcio Leandro e Adriano; Gilson, Júlio Terceiro, Rafael Tavares e Leandrinho; Tozin e Marcelo Maciel. Técnico: Roberval Davino
Arbitragem: Felipe Duarte Varejão, Edson Glicério dos Santos e Fabiano Faustino dos Santos (todos do ES).

Tupi na Copa do Brasil
2004
04/02/04 - Juiz de Fora-MG - Estádio Mário Helênio,
Copa do Brasil - 01ª Fase
Tupi 02
Bangu 02
Tupi: Paulo César, Serginho, Felipe Surian, Leandro Lino e Pimentel; Anderson (Terceirinho), Marcelino, Jairo (Hugo) e Camilo; Denilson e Marinho (Fabiano Guru). Tec: Wallace Lemos.
Bangu: Elinton, China, Rafael Gomes, Rogério Corrêa, Sandro, Marcão Júnior, Cristiano, Bruno Lazaroni, Leozinho (Márcio Capixaba), Ruy (Alan Chaves), Marcelo (Rick). Técnico: Marcelo Cabo.
Gols: No 1º tempo: Fabiano Guru (Tupi). No 2º tempo: Marinho (Tupi), Marcelo (Bangu) e Márcio Capixaba (Bangu).
Árbitro: Paulo José Danelon
Público: 4.670 pagantes

18/02/04 - Rio de Janeiro-RJ - Estádio Proletário Guilherme da Silveira - Moça Bonita
Copa do Brasil - 01ª Fase

Bangu 00
Tupi 01 - gol  de Marinho, de cabeça, aos 07`do 02º t
Bangu: Welinton, China, Rafael, Diego e Sandro (Rafael Rabelo); Marcão, Carlinhos, Alan (Rogério) e Cristiano; Márcio Capixaba e Ruy (Ariston). Tec: Marcelo Cabo.
Tupi:Paulo César, Serginho, Felipe, Lino e Pimentel; Anderson (Terceirinho), Marcelino, Jairo (Hugo) e Camilo; Denilson e Marinho (Fabiano Guru). Tec: Wallace Lemos.
A: Romildo Correa
Ca: Paulo César (Tupi) e Alan e Márcio Capixaba (Bangu).
Público: 51 pagantes.

24/03/04 - Juiz de Fora-MG - Estádio Mário Helênio,
Copa do Brasil - 02ª Fase - 21h 45min (TV)
Tupi 02 - gols de Denilson, de penalti, aos 21` do 01º t e aos do 02º t
Flamengo 03 - gols de Rafael aos 09`do 01ºt, Roger aos 42`do 01ºt e aos 41`do 02ºt
Tupi: Paulo César,  Serginho (Marinho), Felipe, Leandro Lino e Pimentel; Terceirinho, Marcelino, Moisés, Jairo e Fabiano Guru; Denilson (Leandro Bocão). Tec: Wallace Lemos.
Flamengo: Júlio César, Rafael, Henrique, Fabiano Heller e Roger; Da Silva, Ibson (Jonatas), Felipe e Zinho; Diogo (Bruno Mezenga) e Jean (Rafael Gaúcho). Tec: Abel Braga.
A: Cléber Wellington Abade, A1: Márcio Eustáquio Santiago, A2: Romualdo Marriel e 04º A: Glauco Naciulini.
Ca: Felipe, Pimentel, Terceirinho e Denilson (Tupi) e Júlio César, Henrique e Roger (Flamengo),
Cv: Jairo (Tupi).
PP: 13.798 torcedores, PN: 2.620, PT: 16.418, R: 94.255,00
Obs: Outro jogos:
ida - Gama-DF e Botafogo-RJ, Santo André-SP e Atlético-MG e Prudentópolis-SP e Inter-RS;
volta - Fluminense-RJ e Juventude-RS, Sport-PE e Americano-RJ, Guarani-SP e América-MG, Vitória-BA e Sampaio Corrêa, Fortaleza e Rio Branco-AC e Nacional-AM e Palmas-TO.

01/04/04 - Édson Passos/Mesquita - Estádio Giulite Coutinho - Campo do América-RJ
Copa do Brasil - 02ª Fase
Flamengo 04 -
Tupi 00
Flamengo: Julio Cesar, Rafael, Junior Baiano, Fabiano Eller e Roger, Da Silva, Douglas Silva, Zinho (Juliano) e Felipe (Rafael Gaucho); Jean (Jonatas) e Diogo. Tec: Abel Braga.
Tupi: Paulo César, Serginho, Felipe, Leandro Lino e Pimentel; Terceirinho, Marcelino, Moisés, Marinho e Fabiano Guru; Denilson (Leandro Bocão). Tec: Wallace Lemos.
Gols: Jean (2), Zinho, Diogo.
Público: 1.617 pagantes.

2009
18/02/09 - Juiz de Fora-MG - Estádio Mário Helênio,
Copa do Brasil - 01ª Fase
Tupi 02 -
Criciúma 00
Tupi: Alan Faria, Serginho, Reginaldo, Rodrigão e Michel; Robson, Marcel, Léo Salino (Beto) e Hugo (Darlan); Jonathan e Carlão (Rodrigo). Técnico: José Carlos Amaral.
Criciúma: Zé Carlos, Michel (Paulo Matos), Anderson Kanu, Cris e Wellington; Luiz André (Adriano), Paraná, Mateus e Michel Neves; Kempes e Zulu (Leomir). Técnico: Leandro Machado.
Árbitro: Rodrigo Braghetto (SP)
Auxiliares: Márcio Luiz Augusto e Claudson Lincoln Beggiato.
Cartões amarelos: Rodrigão e Robson (Tupi) e Michel e Luiz André (Criciúma).
Gols: Carlão aos 05/01ºt e Rodrigão aos 40/01ºt
Renda: R$ 10.295,00
Público: 2.456 pagantes

04/03/09 - Criciúma-SC - Estádio Heriberto Hulse,
Criciuma 03
Tupi 00
Criciúma: Pedro Paulo; Michel, Anderson Kanu, Cris, Wellington (Paulo Matos); Basílio, Luis André, Mateus (Marcelinho), Michel Neves (Lima); Kempes e Zulu. Técnico: Leandro Machado.
Tupi: Alan Faria; Serginho, Reginaldo, Rodrigão, Michel; Robson (Leo Salino), Daniel, Marcel, Darlan (Itamar); Ademilson e Jonathan Reis (Gonçalves). Técnico: José Carlos Amaral
Cartões amarelos: Basílio, Luiz André, Kempes e Cris (Criciúma) e Marcel, Robson, Ademilson e Serginho (Tupi).
Gols: Zulu, aos 21/01º tempo; e Kempes (cabeça), aos 05 e aos 42/02º.
Cartão Vermelho: Alan Faria (T)
Arbitragem: Guilherme Cereta de Lima, auxiliado por Nilson de Souza Monção e Everson Luis Luquesi Soares (trio de SP).
Renda: R$ 27.370,00
Público: 5.969 pagantes



terça-feira, 9 de abril de 2013

TV DIGITAL

O Ministério das Comunicações decidiu esticar o cronograma de desligamento das TVs analógicas, prorrogando seu fim para 2018. A mudança exigirá alteração do decreto que regulamenta a implantação da TV digital no país.

Inicialmente, o modelo previa que todo o processo fosse concluído em apenas um ano. O fim dos canais analógicos e o início do funcionamento dos digitais ocorreria em 2016.

Em fevereiro deste ano, o governo decidiu antecipar o início dessas ações em um ano. Agora, adiou seu fim em dois anos. A operação, portanto, será concluída entre 2015 e 2018. O motivo da mudança, segundo o ministro das comunicações, Paulo Bernardo, se deve à necessidade de adaptação das famílias brasileiras.

Em 2015, a faixa de 700 MHz, hoje ocupada pelos radiodifusores, dará espaço para a entrada em operação da internet 4G, que oferece velocidade de conexão até dez vezes superior a 3G.

Grupo de trabalho formado por representantes do Ministério das Comunicações e da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) trabalha na elaboração do cronograma para desligamento dos canais, Estado por Estado. A expectativa é de que o documento esteja pronto no próximo mês.

O processo de digitalização deve começar pelo estado de São Paulo. A população de baixa renda deve receber benefício para conseguir acesso aos equipamentos digitais, com a criação da chamada "bolsa novela".

Literatura

"Teodoro - Um Ídolo Sertanejo" 
A história contada no livro pelos autores, os  jornalistas e escritores Apolo Theodoro e Domingos Pellegrini, narra a emocionante vida de Teodoro, que antes de ter o primeiro contato com um violão, pegou na enxada, foice, facão e trilhadeira, no duro trabalho no campo. Quando passou a viver o sonho de seu pai, de ser artista de voz e viola, tornou-se para a família um símbolo de superação.


Teodoro & Sampaio 
Aldair Teodoro da Silva (Teodoro) nasceu em Santo Antonio da Ppatina-PR e Gentil Aparecido da Silva (Sampaio) nasceu em Uraí-PR. O nome da dupla é uma homenagem às cidades de Teodoro Sampaio no estado de São Paulo, (cidade de 20.549 habitantes) e Teodoro Sampaio no estado da Bahia (cidade de 8.516 habitantes) .

Uemg (Universidade do Estado de Minas Gerais)

Uemg (Universidade do Estado de Minas Gerais) pode se tornar a terceira maior instituição pública de ensino superior em Minas
Projeto de lei prevê a incorporação de seis fundações educacionais do interior do estado
A Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) pode se tornar a terceira maior instituição pública de ensino superior em território mineiro. Projeto de lei enviado ontem à Assembleia Legislativa prevê a incorporação de seis fundações educacionais do interior do estado. Todas elas já oferecem graduações e a proposta é que os cursos continuem a ser ministrados nos locais de origem, mas sob a chancela da Uemg, que os assumirá definitivamente. Assim, a universidade passaria dos atuais 5,6 mil alunos para 15 mil. O número de cursos vai saltar de 32 para 112, e o de professores, de 853 para 1,8 mil.

As instituições que serão absorvidas pelo estado são: no Sul de Minas, a Fundação Cultural Campanha da Princesa, em Campanha, e a Fundação de Ensino Superior de Passos; na Zona da Mata, a Fafile, em Carangola; a Fundação Educacional do Vale do Jequitinhonha, em Diamantina; no Centro-Oeste, a Fundação Educacional de Divinópolis; e no Triângulo Mineiro, a Fundação Educacional de Ituiutaba. Elas são associadas à Uemg, mas têm alunos bolsistas pelo estado e outros que pagam mensalidade, em uma situação que precisava ser regulamentada por meio da estadualização. Se os deputados aprovarem a proposta do Executivo, todos os estudantes terão acesso ao ensino gratuito.
Fonte: www.em.com.br

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Literatura

"Kiss, Uma Porta para o Céu"
Escrita pelo padre Lauro Trevisan (gaúcho de Santa Maria), a obra entra no coração dos 241 jovens tragados pelo incêndio da boate Kiss e descobre que o voo celestial dessa juventude cometeu o milagre de inspirar o nascer de uma nova humanidade, mais amorosa, mais solidária, mais fraterna e mais elevada espiritualmente. O livro busca responder aos por quês do sofrimento, onde está Deus diante de tanta dor e como reaver a vontade de viver e a felicidade.
Fonte: www.editoradamente.com.br

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Catedral Cristo Rei

Noventa anos depois de um projeto lançado por dom Cabral, começa domingo, 07/04, a construção do grande templo no Bairro Juliana, Região Norte da capital, com projeto de Oscar Niemeyer
Um sonho de mais de 90 anos começa a se concretizar na manhã de domingo. Tratores, escavadeiras e equipamentos de sondagem serão abençoados pelo núncio apostólico no Brasil, dom Giovanni D’Aniello, e pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, dando início à construção da Catedral Cristo Rei, que tem projeto de Oscar Niemeyer (1907–2012). O templo será erguido em terreno de 24 mil metros quadrados na Avenida Cristiano Machado, no Bairro Juliana, na Região Norte da capital.

Segundo o diretor de Infraestrutura da Cúria Metropolitana, engenheiro Rômulo Albertini Rigueira, a prefeitura já concedeu a licença de terraplenagem, devendo ser revolvidos cerca de 100 mil metros cúbicos. A expectativa é de que a catedral, com 54 mil metros quadrados de área construída e capacidade para 5 mil pessoas sentadas (na parte interna) e espaço para 20 mil em grandes eventos, seja concluída em quatro anos. Para deslanchar o projeto orçado em R$ 100 milhões, a arquidiocese tem em caixa 20% do total.

A obra, a cargo da construtora Mendes Júnior, estará dividida em seis etapas: terraplenagem e contenções, até o fim do ano; fundações profundas, em 2014; e a construção da estrutura do templo, até 2015.

O projeto de Oscar Niemeyer permite várias leituras visuais, mas traz de concreto uma certeza: pôr em prática um sonho dos católicos desde a época de dom Antônio dos Santos Cabral, o dom Cabral (1884–1967), primeiro chefe da Cúria de BH. O atual projeto foi apresentado oficialmente em 2 de julho de 2011 em missa festiva no ginásio Mineirinho, na Região da Pampulha.

DETERMINAÇÃO 
Desde 2004, quando chegou de Salvador (BA) para tomar posse à frente da Cúria, dom Walmor começou a discutir exaustivamente a viabilidade do projeto da catedral com o clero. As primeiras questões envolviam a localização, já que a Arquidiocese de BH é composta de 28 municípios, onde residem mais de 5 milhões de pessoas. Depois de muitos estudos, a equipe da Cúria se decidiu pelo epicentro da região metropolitana, o Bairro Juliana. Um motivo de orgulho para o arcebispo foi ter escolhido e comprado o terreno bem antes de empreendimentos de porte chegarem ao Vetor Norte, caso da Linha Verde, Cidade Administrativa e ampliação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins.

Em seguida à aquisição da área, em 2005, mãos à obra, e o primeiro passo de dom Walmor foi encomendar pessoalmente a concepção arquitetônica a Niemeyer, autor dos projetos modernistas, na década de 1940, na Pampulha. O arquiteto veio a BH e entregou o projeto num prazo de seis meses e nos cinco anos seguintes a equipe da Cúria se debruçou sobre os desenhos, refletindo e discutindo. O clero o aprovou, depois de muitas conversas também com a sociedade. Na concepção arquitetônica, nada foi alterado, mas foram necessários ajustes na acústica, luminosidade e ventilação. “O importante é que todos fazem parte dessa obra”, diz o arcebispo.

Linha do tempo
1922 – Em 30 de abril, dom Cabral chegou a Belo Horizonte para instalar a diocese, criada em 11 de fevereiro de 1921 pelo papa Bento XV. Entre as tarefas, estava o desafio de construir a nova catedral
2004 –O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, inicou as conversas com o clero e segmentos da sociedade, certo de que o projeto terá que ser no epicentro da Região Metropolitana de BH
2005 –Definição de que o projeto será implantado em frente à estação de metrô Vilarinho, na Avenida Cristiano Machado, na Região Norte da capital. O arquiteto escolhido foi Oscar Niemeyer
2006 – Em maio, o arquiteto Oscar Niemeyer apresentou o projeto, que foi discutido na arquidiocese
2011 – Em 2 de julho, foi feita a apresentação do projeto à comunidade católica no ginásio do Mineirinho,
2011 – Em 19 de novembro, a cruz da catedral foi iluminada – branca, de 20 metros de altura, feita de uma liga de aço e nióbio de Araxá. Foi feita a bênção da pedra fundamental do templo
2012 – Em 30 de agosto, foi assinado o protocolo de intenções entre a Cúria Metropolitana e as empresa construtora Mendes Júnior
2013 – Em 19 de março, dom Walmor presidiu a Festa de São José, com a entronização da imagem do padroeiro das famílias e de Nossa Senhora da Piedade.
Fonte: www.uai.com.br 

Literatura

"Catedral - um Santuário de Adoração"

A obra, escrita por João Victor Ferreira, conta a história da Catedral da Boa Viagem de Belo Horizonte através de sua arquitetura e vida religiosa. A Catedral da Boa Viagem tem uma bela e rica História, afinal, Belo Horizonte cresceu em volta dela, parada obrigatória de tropeiros e desbravadores.

Série D 2013

Com o mesmo regulamento de 2012, a CBF divulgou os grupos e todas as datas das fases da Série D do Campeonato Brasileiro 2013. Dos 40 times participantes, apenas 13 estão confirmados na disputa.

A Série D começa no dia 02 de junho, mesma data em que se incia a Série C e termina no dia 20 de outubro.
Dentro das chaves, os times se enfrentam em jogos de turno e returno até o dia 25 de agosto.

Os grupos:
Grupo A1: Nacional (AM), AC 1, PA 1, RO 1 e RR1
Grupo A2: Gurupi (TO), Maranhão (MA), Salgueiro (PE), Ypiranga (AP) e PI 1
Grupo A3: Guarany de Sobral (CE), CE 2, PE 2, PE 3 e RN 1
Grupo A4: Vitória da Conquista (BA), AL 1, BA 2, PB 1 e SE 1
Grupo A5: Águia Negra (MS), DF 1, GO 1, GO 2 e MT 1
Grupo A6: Tupi (MG), Nova Iguaçu (RJ), ES 1, MG 2 e RJ 2
Grupo A7: Juventude (RS), Marcílio Dias (SC), Santo André (SP), MG e SP 2
Grupo A8: PR 1, PR 2, RS 2, SC 2 e SP 3

Os cruzamentos das oitavas de final:
Grupo B1: 1º de A1 x 2º de A2
Grupo B2: 1º de A2 x 2º de A1
Grupo B3: 1º de A3 x 2º de A4
Grupo B4: 1º de A4 x 2º de A3
Grupo B5: 1º de A5 x 2º de A6
Grupo B6: 1º de A6 x 2º de A5
Grupo B7: 1º de A7 x 2º de A8
Grupo B8: 1º de A8 x 2º de A7

Os cruzamentos das quartas de final:
Grupo C1: Vencedor B1 x Vencedor B2
Grupo C2: Vencedor B3 x Vencedor B4
Grupo C3: Vencedor B5 x Vencedor B6
Grupo C4: Vencedor B7 x Vencedor B8

Os cruzamentos das semifinais:
Grupo D1: Vencedor C1 x Vencedor C2
Grupo D2: Vencedor C3 x Vencedor C4

Finais: 
Vencedor D1 x Vencedor D2.

Literatura

"Sagrada família"
Em seu novo livro, "Sagrada família", Zuenir Ventura entrelaça memória e ficção para compor uma narrativa lírica e cativante sobre os amores que resistem ao tempo e a perda da inocência.
Com nostalgia e bom humor, o narrador faz uma viagem ao passado, à ficcional cidade de Florida, para recontar o que viveu em meio a uma numerosa família fluminense. A começar por sua tia, a bela Nonoca, 37 anos de idade e dois de viuvez, e suas visitas regulares à farmácia, onde recebia do farmacêutico atenções muito mais especiais do que uma simples cliente. E suas duas filhas, Cotinha e Leninha, 15 e 14 anos, ansiosas para conhecer o verdadeiro amor.
"Sagrada família" é uma história cativante sobre a vida interiorana, com as matinês de domingo, o footing na praça nos finais de semana, os flertes. E o cotidiano de dona Edith e suas meninas de Vila Alegre, a melhor casa da zona do meretrício. Tudo isso à sombra de um período crucial na História do Brasil às vésperas de entrar na Segunda Guerra, com suas intrigas políticas e passionais, compondo o emocionante retrato de uma época.
Fonte: www.livrariasaraiva.com.br