quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Juiz de Fora em História e Imagens

Professoras lançam box com livro e dvd da história de Juiz de Fora
As professoras do Programa de Pós-Graduação em História Cláudia Maria Viscardi e Mônica Ribeiro de Oliveira lançam nesta quinta-feira, dia 01º, o box “Juiz de Fora em História e Imagens”. O kit, que contém dois livros e um dvd e tem financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), é resultado de um trabalho de pesquisa de dois anos das docentes e apresenta um panorama histórico de Juiz de Fora e da região.

Entusiasmada com a divulgação do projeto, Cláudia explica que o material, que tem a contribuição de textos de autoria de pesquisadores ligados à Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), visa contribuir com o resgate da história da cidade, auxiliando principalmente os professores do ensino fundamental. “Este projeto traz o que há de mais recente em pesquisa histórica na cidade. Não é um trabalho isolado e restrito somente a nossa região, já que dialoga tanto com o contexto histórico nacional quanto o internacional”. ressalta. “Os professores podem utilizar os livros como maneira de trazer para dentro da história da cidade os acontecimentos nacionais. Por exemplo, os alunos estudam escravidão, e podem perceber como isso se deu na cidade. Isso gera uma identidade em relação à Juiz de Fora” completa Mônica.

Cada um dos livros é direcionado a um público diferente. O título “Vivendo a História”, é paradidático e traz uma síntese da história da cidade. Já o livro “Às Margens do Caminho Novo”, mostra a cidade através de grupos excluídos da sociedade, como ciganos, escravos e imigrantes de baixa renda. Outro diferencial da obra é a abordagem histórica do período da Segunda República – que compreende o governo provisório e o constitucional de Getúlio Vargas – e suas implicações na região. “Geralmente os trabalhos dos pesquisadores contam mais a parte do Império e da Primeira República. Com este trabalho, damos um salto na pesquisa histórica da cidade e mostramos outros aspectos da região desconhecidos do público.”

Além dos livros, o box traz um histórico audiovisual da cidade, com fotos de Juiz de Fora desde a sua fundação e arquivos em vídeo produzidos pelo cineasta João Carriço. A comercialização do box será realizada somente na ocasião de lançamento da obra, sendo o produto destinado a distribuição gratuitamente para escolas da cidade. Todas as escolas municipais receberão dez volumes da obra, as 50 escolas estaduais da zona urbana da cidade também e as da rede particular receberão entre três e cinco exemplares. O lançamento da obra acontece do Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm), às 19h.
Fonte: http://www.ufjf.br/

Série D

Os CAMPEÕES e suas campanhas.

2011 - Tupi de Juiz de Fora
Jogos 16,
Gols 29,
Média de gols 1,81,
Vitórias 10,
Empates 3,
Derrotas 3
Aproveitamento de 68,8%

2010 - Guarany de Sobral
Jogos 16,
Gols 33,
Média de gols 2,06,
Vitórias 7,
Empates 7,
Derrotas 2

2009 - São Raimundo-PA
Jogos 16,
Gols 29,
Média de gols 1,81,
Vitórias 8,
Empates 4,
Derrotas 4.

Campeonato Mineiro 2012

Jogos do Tupi
Jogos do Tupi
01ª Rodada - 29/01 - Domingo - 16:00 Caldense x Tupi - Ronaldão - Poços de Caldas,
02ª Rodada - 04/02 - Sábado - 17:00 - Tupi x Nacional/Nova Serrana - Mário Helênio - Juiz de Fora,
03ª Rodada -12/02 - Domingo - 17:00 - Cruzeiro x Tupi - Arena do Jacaré - Sete Lagoas,
04ª Rodada - 25/02 - Domingo - 17:00 - Tupi x Uberaba - Mário Helênio - Juiz de Fora,
06ª Rodada - 10/03 - Sábado - 16:00 - Tupi x Boa - Mário Helênio - Juiz de Fora,
07ª Rodada - 17/03 - Sábado - 16:00 América - Teófilo Otoni x Tupi Nassri Mattar - Teófilo Otoni,
05ª Rodada - 21/03 - Quarta-feira - 20:30 - Tupi x Villa Nova - Mário Helênio Juiz de Fora,
08ª Rodada - 24/03 - Sábado - 16:00 - Tupi x Guarani - Mário Helênio - Juiz de Fora,
09ª Rodada - 28/03 - Quarta-feira - 21:50 - América x Tupi - Arena do Jacaré - Sete Lagoas,
10ª Rodada - 08/04 - Domingo - 16:00 - Democrata - Tupi - Mamudão - Governador Valadares,
11ª Rodada - 15/04 - Domingo - 16:00 - Tupi x Atlético - Mário Helênio - Juiz de Fora.

Vítor Hugo
Formado nas categorias de Base do Tupi, o meio-campista canhoto, Victor Hugo Machado Maia Mesquita, o Vitinho, de 21 anos, é a mais nova aquisição do Mogi Mirim para o Paulistão de 2012.
O contrato de Vitinho com o Tupi tem seu encerramento neste dia 30 de novembro. Após esta data, o jogador deverá se apresentar ao Mogi Mirim onde passará por todos os exames médicos necessários para, então, assinar contrato para a temporada de 2012.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Série C 2012

Mesmo tendo a alcunha de "fim da linha" ou de "inferno" para muitos dirigentes e torcedores, a Série C já contou (e conta) com participantes bastantes ilustres e com outras equipes que já tiveram seus momentos de glória no cenário nacional. Tais como: Fluminense/RJ, Náutico/PE, Bahia/BA, Vitória/BA, América/MG, Guarani/SP, entre outros. Note que desses que foram citados, três já foram campeões brasileiros (Fluminense, Bahia e Guarani), um, vice (Vitória) e um dos que estão na disputa na atual temporada já foi campeão da Copa do Brasil (Criciúma). Sem falar que muitos times de menor expressão no futebol brasileiro já tiveram oportunidade de levantar a taça de campeão, como veremos adiante.

Entre os quatro semifinalistas da edição 2010, em quem você apostaria?
Abaixo os campeões da Série C em toda a história da competição.
1981 - Olaria/RJ
1982 a 1987 - Não realizada
1988 - União São João/SP
1989 - Não realizada
1990 - Atlético/GO
1991 - Não realizada
1992 - Tuna Luso/PA
1993 - Não realizada
1994 - Novorizontino/SP
1995 - XV de Novembro/SP
1996 - Vila Nova/GO
1997 - Sampaio Corrêa/MA
1998 - Avaí/SC
1999 - Fluminense/RJ
2000 - Não realizada
2001 - Etti Jundiaí/SP (hoje Paulista)
2002 - Brasiliense/DF
2003 - Ituano/SP
2004 - União Barbarense/SP
2005 - Remo/PA
2006 - Criciúma/SC
2007 - Bragantino/SP
2008 - Atlético/GO
2009 - América/MG

2012
GRUPO A:
Águia de Marabá/PA, , Paysandu/PA, Cuiabá/MT, Luverdense/MT e Rio Branco/AC.

GRUPO B
Fortaleza/CE, Guarany de Sobral/CE, Icasa/CE, Salgueiro/PE e Santa Cruz/PE.

GRUPO C
Brasiliense/DF, Macaé/RJ, Oeste/SP, Tupi/MG e Vila Nova/GO.

GRUPO D
Caxias/RS, Chapecoense/SC, Duque de Caxias/RJ, Madureira/RJ, Santo André/SP.

CONSIDERAÇÕES:
Desconheço o critério adotado para formar os grupos C e D. O argumento de que dois rebaixados (Vila Nova e Duque de Caxias) não podem ficar no mesmo grupo, é um argumento frágil. Ipatinga e Brasiliense, rebaixados de 2010 ficaram no mesmo grupo em 2011.

Na minha concepção os grupos C e D são:
GRUPO C
Duque de Caxias/RJ, Macaé/RJ, Madureira/RJ, Tupi/MG e Brasiliense/DF.

GRUPO D
Caxias/RS, Chapecoense/SC, Oeste/SP, Santo André/SP e Vila Nova/GO..

A conferir!

Transporte Ferroviário

País tem mais de dez polos da indústria ferroviária

Três Rios (RJ), Contagem (MG), Sete Lagoas (MG) estão entre as cidades onde a indústria ferroviária ganha corpo

A retomada dos investimentos da indústria ferroviária no Brasil está fazendo pipocar pelo país uma série de pequenos polos de produção de trens, implementos ferroviários e peças. A maior parte deles se encontra nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Mas há iniciativas em cidades improváveis como Barbalha (CE) e Salgueiro (PE).

A cidade fluminense de Três Rios, por exemplo, é sede da TTrans, da EIF e da Pifer. A primeira faz desde sistemas para a venda eletrônica de bilhetes em estações até a reforma e construção trens urbanos e VLTs – como são chamados os bondes modernos. A EIF fabrica e faz a manutenção em locomotivas e a Pifer é especializada em projetar e fabricar interiores.

Trata-se de uma das cidades mais agressivas na atração de investimentos do setor. Lá, a alíquota de ICMS cobrada das empresas é zero. E a prefeitura oferece uma série de outros incentivos para atrair indústrias de todos os tipos, como isenção de IPTU por 25 anos.

Além de Três Rios, o Rio de Janeiro tem na periferia da capital a MPE, que recentemente fechou parceria com a malaia Scomi para produzir trens monotrilho. É uma sociedade que nasce com contratos assinados com São Paulo (SP) e Manaus (AM).

Minas Gerais concentra as duas maiores fabricantes de locomotivas diesel elétricas do país. A GE, em Contagem, foi ampliada neste ano e já tem a casa cheia de pedidos até 2014. Sua principal concorrente no Brasil, a MGE-Progress Rail, divisão da americana Caterpillar para o setor ferroviário, anunciou recentemente que vais se instalar em Sete Lagoas.

Há ainda a Usiminas Mecânica, que fabrica vagões de carga e truques (o equivalente ao chassi dos carros) em Ipatinga, distante 200 quilômetros da capital, Belo Horizonte, em direção ao Nordeste do estado.

O interior de São Paulo também é prodígio em exemplos. Araraquara tem a IESA, que constrói estações de trem, contornos ferroviários e moderniza e reforma trens elétricos. Cabreúva, no centro do triângulo formado por Sorocaba, Campinas e Osasco, abriga a Siemens. Hortolândia tem Bombardier, CAF, MGE, Hewitt e AmstedMaxion, que é dona ainda de uma fundição e fábrica de componentes em Cruzeiro. A Alstom está instalada no bairro da Lapa, na capital.

No Rio Grande do Sul, Caxias do Sul é a sede da Randon, que fabrica vagões de carga, e da Euroar, de sistemas de ar-condicionado para trens e outros veículos coletivos, como ônibus e vans.

Por fim, no Nordeste, se destacam Barbalha (CE) e Salgueiro (PE). Barbalha é sede da fabricante de VLTs brasileira Bom Sinal, responsável pela construção do metrô do Cariri, e que vem sendo assediada pela alemã Vossloh. Entroncamento da estrada de ferro Transnordestina, Salgueiro foi escolhida pela Odebrecht para a construção da maior fábrica de dormentes do mundo e de um estaleiro para soldagem de trilhos.

Mantendo-se o ritmo atual de expansão do setor, é possível que mais esteja por vir.
Fonte: http://www.ig.com.br/

Série C 2012

Santa Cruz quer a Série C no formato dos pontos corridos
Diretoria levará proposta para o departamento técnico da Confederação Brasileira de Futebol
A diretoria do Santa Cruz levará hoje, à tarde, para a sede da Federação Pernambucana de Futebol, uma proposta de mudança na fórmula de disputa do Campeonato Brasileiro da Série C. O objetivo é pedir o apoio do presidene da FPF, Evandro Carvalho, para encampar o pleito coral e interceder junto ao departamento técnico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Constantino Júnior, diretor de futebol do Santa Cruz, conversou ontem com o Superesportes, por telefone, e detalhou um pouco a proposta coral. “Em 2012, a Série C terá duas datas a mais. Assim, a nossa ideia é que ela continue sendo uma competição com pontos corridos nos moldes das Séries A e B. Formaríamos dois grupos de 10 clubes, com partidas de ida e volta, em um total de 18 jogos. Ao final, os dois melhores clubes de cada grupo conquistariam o acesso à Série B do Brasileiro”, explicou Constantino.

A proposta que o Santa Cruz vai apresentar ainda mantém a competição regionalizada. Assim, um grupo teria clubes do Norte/Nordeste e ainda alguns do Centro-Oeste. O segundo grupo com clubes do Sul/Sudeste. Ainda de acordo com Constantino Júnior, a proposta não prevê um quadrangular final com os quatro classificados à Série B. “Na verdade apenas o campeão de cada grupo se cruzaria para fazer a grande final da Série C. Acredito que essa fórmula de pontos corrido é a mais justa”, encerrou.
Fonte: www.pe.superesportes.com.br

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Hélio Zanini

O ex-vereador e presidente da Câmara Municipal de Juiz de Fora entre 1981-1982, Hélio Zanini, morreu aos 90 anos de complicações pulmonares, após permanecer 08 anos em coma.

Hélio Zanini, de tradicional família de Juiz de Fora, foi vereador por três mandatos: 1973/1976, 1977/1982 e 1983/1988. Era casado com Carmen Schetini Zanini e pai de cinco filhos Waldete, Walquíria, Waldívia, Walmira e Ronaldo.

Presidiu o legislativo municipal no biênio 81/82. Sepultamento no cemitério Parque da Saudade.

Curiosidades

Maria, José e Antonio são os nomes mais populares do país
Lista, que mostra os 50 nomes preferidos no país, foi elaborada a partir de um banco de dados que inclui 165 milhões de CPFs
Maria, José, Antonio e João são os nomes mais populares do Brasil, segundo levantamento feito em um banco de dados que inclui 165 milhões de CPFs do Brasil. Em primeiro lugar vem o nome Maria, que representa 8% dos cadastros. Já aqueles que atendem por José, o segundo colocado, somam mais de 7 milhões de pessoas. Isso significa que, para cada 100 brasileiros, oito são Maria e quatro são José.

A lista revela os 50 nomes mais populares do país. Entre eles, 34 são masculinos e 16 femininos. A supresa é que os mais populares em décadas passadas não saem de moda e continuam conquistando a preferência dos pais. Francisco, Geraldo, Raimunda, Josefa, e Joaquim ainda estão no pareo, quando os pais definem os nomes de suas crianças.

Em terceiro lugar de popularidade está o nome Antônio, com número superior a 3 milhões. Entre os que atendem por João estão quase 3 milhões de pessoas, segundo balanço feito pela proScore, Bureau de Informação e Análise de Crédito.

Uma curiosidade é que o nome Luiz com a letra “z” é três vezes mais usado que o Luís com “s”. O primeiro denomina 1,5 milhões de homens, enquanto o segundo é usado por menos de 500 mil pessoas.
Fonte: http://www.uai.com.br/

Radiodifusão

Rádio Clube Paranaense
O Grupo Lumen de Comunicação, de Curitiba (PR), vendeu a Rádio Clube Paranaense (AM 1430 KHz), primeira rádio do Paraná e terceira mais antiga do Brasil, para os Missionários Redentoristas da Província do Estado de São Paulo que comandam a Rádio e TV Aparecida, com sede em Aparecida (SP). Os religiosos investiram mais de três milhões de reais na aquisição da emissora.

É a primeira rádio comprada pelos Missionários Redentoristas, pois a Rádio e TV Aparecida são da Fundação Nossa Senhora Aparecida, organismo da Arquidiocese de Aparecida. Está prevista a criação da Fundação Padre Vitor Coelho de Almeida, com sede em São Paulo (SP), para ser a mantenedora da Rádio Clube Paranaense.

Os Missionários Redentoristas desejam comprar ainda a Rádio Clube FM (101.5 mHz) que também pertence ao Grupo Lumen de Comunicação.

A Rádio Clube Parananaense (Fundação Nossa Snhora do Roccio) foi fundada no dia 27 de junho de 1924.
Fonte: SMC online

domingo, 27 de novembro de 2011

Gente de Expressão


Maurício Menezes - o "Danadinho"
Mauri­cio Antonio Menezes nasceu em Juiz de Fora-MG em 06 de novembro de 1946. É filho de Mauricio Menezes (nome de rua no bairro Costa Carvalho) e Laura Freesz Menezes, ambos falecidos. É casado com a pedagoga Selda Sobral Santos Menezes. Seu avô, major Delfino (Delfino Costa Carvalho), fundou em Juiz de Fora o bairro Costa Carvalho, o qual o homenageia, com a rua major Delfino.

Mauricio, o "Danadinho", iniciou uma brilhante e vitoriosa carreira no rádio esportivo na antiga PRB-3, Rádio Sociedade, emissora do "Grupo Asociados" em Juiz de Fora, em 1965. No mesmo ano, no dia 05 de setembro, Mauricio Menezes transmitiu o jogo de inauguração do Mineirão: Seleção Mineira - 1 River Plate - 0, gol de Buglê aos 02 minutos do segundo tempo.

Quando Juiz de Fora se tornou pequena para seu talento, Maurí­cio foi para o Rio de Janeiro, permanecendo lá por 26 anos. Trabalhou na Rádio Nacional, de 1977 a 1984, na Rádio Globo, de 1985 a 2003, e na TV Educativa, hoje Rede Brasil, de 1993 a 1994. Na TV Educativa, hoje Rede Brasil, foi Superintendente de Esportes e apresentador do programa "Debate Esportivo", que ia ao ar aos domingos à noite. Além de Mauricio, participavam do programa: Áureo Ameno, Achilles Chirol, Ronaldo Castro, Fernando Calazans ( hoje colunista do jornal O Globo) e Jaime Luís. Mauricio Menezes, na época, reativou o debate esportivo na TV Educativa, que estava paralisado há 11 anos e que hoje permanece no ar, com outro nome.

Nas funções de Locutor Esportivo e Coordenador Geral de Esportes, o "Danadinho" transmitiu as Copas do Mundo de 1982 (Espanha), 1986 (México), 1994 (EUA) e 1998 (França).

Esteve presente em 05 edições da Copa América: 1989 no Brasil; 1993 no Equador; 1995 no Uruguai; 1997 na Bolívia e 1999 no Paraguai.

Atuando no rádio esportivo, transmitiu jogos em mais de 20 países e, com exceção do Amapá, transmitiu jogos em todos os Estados brasileiros.

Vale dizer que, no mês de julho de 1971, Mauricio Menezes fez a primeira transmissão internacional do rádio esportivo de Juiz de Fora, narrando Argentina e Brasil, pela Copa Rocca, direto do Estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires. O comentarista foi o saudoso Gabriel Gonçalves da Silva, o popular Bié. A transmissão foi pela Rádio Industrial de Juiz de Fora.

Maurício Menezes tem sua foto na galeria da sala de imprensa do Maracanã como um dos grandes nomes do rádio esportivo brasileiro.

Em julho de 2003, Maurício retornou a Juiz de Fora, foi um dos pioneiros na fundação da rádio Panorama FM. De volta pra casa, retomou um projeto antigo, de se tornar advogado, e neste ano de 2011 concluiu o curso de Direito na Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO). Sua colação de grau, aliás, foi no dia 24 deste mês de novembro de 2011. Maurí­cio Menezes, o "Danadinho" é "Gente de Expressão ".

sábado, 26 de novembro de 2011

Futebol mineiro

O Araxá derrotou o Social, por 3x1, no estádio Fausto Alvim, e conquistou o título da terceira divisão mineira (Módulo três), depois de ter empatado o jogo da ida por 1 x 1, em Coronel Fabriciano

Araxá e Social foram promovidos ao Módulo II de 2012, e os tradicionais Democrata (Sete Lagoas) e Valeriodoce (Itabira) vão permacer no módulo três.

Araxá 3x1 Social
Gols: Roni ao 1'2T, Michel Cury aos 22'2T, e Thiago Pereira aos 25'2T (Araxá); Osvaldir aos 35'1T (Social).
Araxá: Pompeu, Filhão, Felipe Nogueira, Diego e Fabiano; Cafu, Indinho (Tuta), Michel Cury e Samir (Marcelinho); Thiago Pereira e Roni (Rafinha). Técnico: Luiz Eduardo
Social: Thiago Oliveira, Osvaldir (Diego), Henrique, Rogério e Iván (Denilson); Xandinho, Daniel, Renan e Madson; Luiz André e Gil (Léo Mazioli). Técnico: Jordán de Freitas
Arbitragem: Emérson de Almeida Ferreira, A1:Celso Luiz da Silva, Pablo Almeida Costa, 04°A: Baltazar Ribeiro Rosa Júnior e árbitro suplente: Igor Junio Benevenuto.
Cartões Amarelos:
Araxá: Cafu, Felipe Nogueira, Filhão e Diego.
Social: Ivan, Osvaldir e Luiz André

Transporte Urbano

Escolher apelidos para os ônibus da cidade é uma tradição carioca desde 1924

O carioca samba no Terreirão, faz compras no camelódromo, torce no Engenhão, peca na Vila Mimosa, fala no orelhão. Nem o prédio da prefeitura consegue se livrar: é o Piranhão. E os BRTs — corredores expressos para ônibus articulados — não vão escapar. Numa cidade tão fértil em criatividade, cada nova sigla — UPP e UPA — parece extraterrestre, um ET.

Não é de hoje que a criatividade do carioca faz sinal para embarcar nos ônibus. O hábito de apelidá-los surgiu em 1924, quando circulava no Rio um arremedo de coletivo montado num Ford T. Não demorou para ganhar o singelo nome de "mamãe me leva". Dois anos depois veio o "jacaré", pintado de verde e cinza. E a tradição prossegue até hoje, quase um século depois, com a eleição promovida pelo Jornal Extra escolha dos nomes dos novos ônibus articulados dos BRTs — os futuros corredores exclusivos projetados pela Prefeitura do Rio.

O grande sucesso da década de 1920 foi o "imperial", de dois andares, que apareceu em 1928, semelhante aos famosos ônibus de dois andares de Londres. Por razões óbvias, ficou marcado como "chope duplo". Uma curiosidade: uma das operadoras das linhas de ônibus da época era a Light.

— Em 1926, a Light trouxe um ônibus inglês apelidado de "jacaré" por causa da cor. Antes, em 1924, havia um feito num Ford T, o "mamãe me leva". O "chope duplo" chegou em 1928, importado da Europa e dos EUA — conta o presidente da Associação Nacional de Transportes Urbanos, Eurico Galhardi.

A viagem de nomes engraçados continuou em 1934, com os modelos da Volvo, cujo apelido trazia traços do requinte e do humor da época.

— De tão feio que era, foi chamado de "sinfonia inacabada" — lembra Galhardi.

Em 1939, a Segunda Guerra Mundial prejudicou a importação de autopeças. Surgia o ancestral comum a ônibus e vans: o "lagosta".

— Muitos deles eram montados em fundos de garagem e eram verdadeiros monstrengos, com a frente de um jeito, o meio de outro e a traseira de um terceiro jeito. Por isso, foram apelidados de "lagosta". Eram os lotações, parecidos com as vans atuais — diz o jornalista Sílvio Rabaça, autor do livro "Cem anos de ônibus no Rio de Janeiro", de 2008.

Mas o melhor estava por vir. Em 1947, desembarcava aqui o modelo americano Twin Coach, da General Motors. O gringo caiu no gosto do povo e ganhou a alcunha de "gostosão".

— Acabada a guerra, veio o "gostosão", com piso baixo, suspensão pneumática, porta pantográfica e ar-condicionado. Ele era muito confortável e tão bom quanto os de hoje — compara Eurico Galhardi.

E qual será o apelido dos novos ônibus dos BRTs?

As opções:
Batidão
Compridão
Expresso Carioca
Cariocão
GG
Ligeirão
Gonzagão
Papa-Léguas
Fonte: http://www.extraonline.com.br/

Logradouro público

                                Av. Presidente Itamar Franco
A avenida Presidente Itamar Franco começou a receber as placas com a nova identificação na tarde de sexta-feira, 25/11. As primeiras substituições ocorreram nas quatro esquinas da via com a avenida Barão do Rio Branco. Outras sete novas placas foram instaladas no trecho final da Presidente Itamar Franco, próximo ao acesso à Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Inicialmente estão sendo substituídas as placas que identificam os cruzamentos, para, depois, serem trocadas as que ficam fixadas em paredes. Ao todo, serão implantadas 161 novas placas, sendo 89 nos cruzamentos e 72 nas paredes. Nas legendas das novas placas está escrito "Antiga Avenida Independência". A opção de utilizar esta escrita se baseia em dois pontos. Primeiro para orientar a população, acostumada com o antigo nome da via, e, também, porque o nome da rua já identifica quem foi Itamar Franco.

Literatura

"O Livro do Boni"
Pode-se dizer sem medo de erro ou exagero que José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, mais conhecido como Boni, é o responsável pela criação da televisão brasileira, tal como a conhecemos hoje. Foi ele quem ditou um padrão de excelência que colocou a produção televisiva nacional girando em telinhas pelos quatro cantos do planeta. Boni, porém, fez muito mais, como apresenta este livro, que reúne uma série de histórias inéditas de sua vida e profissão, em que têm como protagonistas alguns dos nomes mais importantes e conhecidos da comunicação do país: seja da publicidade, onde começou, do rádio, onde ingressou aos 15 anos, atuando em seguida em programas célebres, e, é claro, na televisão – não apenas da TV Globo, onde se notabilizou, mas também da TV Tupi, onde ingressou em 1952, TV Paulista, TV Rio, TV Excelsior. Os grandes autores, como Janete Clair e Dias Gomes, humoristas, como Chico Anysio e Jô Soares, e atores que se transformaram em referências nacionais, como Tarcísio Meira, Glória Menezes, Débora Duarte e Tony Ramos, além de notáveis jornalistas e diretores, acompanham as histórias de Boni, que refaz nesse livro definitivo o caminho de sua infância à “vênus platinada”. Uma trajetória de grandes encontros, desafios e sucesso. Com bom humor e riquezas de detalhes, o leitor terá a chance de conhecer em O livro do Boni mais de 60 anos de história da comunicação brasileira narrada por seu grande mestre. Ao fim, verá que o melhor de todos os enredos é, sem dúvida, o de sua própria vida.

Mário Lago

Mário Lago (Rio de Janeiro, 26 de novembro de 1911 — Rio de Janeiro, 30 de maio de 2002) foi advogado, poeta, radialista, letrista e ator brasileiro.

Autor de sambas populares como "Ai, que saudades da Amélia" e "Atire a primeira pedra", ambos em parceria com Ataulfo Alves, fez-se popular entre as décadas de 40 e 50.

Filho do maestro Antônio Lago e de Francisca Maria Vicencia Croccia Lago,[1] e neto do anarquista e flautista italiano Giuseppe Croccia, formou-se em Direito pela Universidade do Brasil, em 1933, tendo nesta época se tornado marxista. A opção pelas idéias comunistas fizeram com que fosse preso em sete ocasiões - 1932, 1941, 1946, 1949, 1952, 1964 e 1969.[2]

Foi casado com Zeli, filha do militante comunista Henrique Cordeiro, que conhecera numa manifestação política, até a morte dela em 1997. O casal teve cinco filhos: Antônio Henrique, Graça Maria, Mário Lago Filho, Luiz Carlos (em homenagem ao líder comunista Luís Carlos Prestes) e Vanda.[2]

Torcedor do Fluminense, chegou a declarar, na época do 1º rebaixamento do clube, que a virada de mesa em favor do tricolor carioca havia sido uma atitude vergonhosa de todos os responsáveis, envolvidos no esquema. Ele afirmava veementemente, que o time deveria ter voltado à divisão de elite do Campeonato Brasileiro no campo, e não no tapetão.

Literatura

"Mário Lago - Na rolança do tempo, uma vida de história"

Mário Lago conversa - sem fazer memórias - sobre suas vivências, mais que suas, de uma época: a São Paulo de casas baixas, "Mário Lago - Na rolança do tempo, uma vida de história", onde o Martinelli se destacava e diante do qual o pessoal ficava parado admirando a altura do edifício.

Libertadores

Grupos e alguns duelos da Taça Libertadores 2012 já estão definidos
Brasileiros pegam times da Colômbia e da Bolívia na pré-Libertadores; Santos pode ter quinto colocado do Campeonato Brasileiro em sua chave

A Conmebol sorteou, nesta sexta-feira, em Luque (Paraguai), os grupos da fase principal e os confrontos preliminares da Libertadores 2012. A exemplo do que ocorreu na edição de 2011, com um objetivo de "democratizar" a competição, foram mantidos apenas dois cabeças de chave do Brasil (Santos e o campeão brasileiro) e da Argentina. Os outros quatro são Uruguai 1, Paraguai 1, Chile 1 e Bolívia.
A disputa da pré-Libertadores está marcada para os dias 25 de janeiro e 1º de fevereiro. A fase de grupos começa na semana seguinte e se encerra em 25 de abril. As finais estão previstas para 27 de junho e 4 de julho.

Santos
Atual campeão da Libertadores, o Peixe pode ter o quinto colocado do Brasileirão em seu grupo: o ganhador do confronto 5 da pré-Libertadores - Brasil  6 x Colômbia 3 (time de maior pontuação na temporada). Os outros integrantes são Peru 1 e Bolívia 2, ainda indefinidos.

Vasco
Vencedor da Copa do Brasil, o Cruz-Maltino já tem um adversário definido, o Nacional do Uruguai. Os outros integrantes da chave são Peru 2, ainda indefinido, e o ganhador do confronto 4 da pré-Libertadores (Paraguai 3 ou Equador 3). A Conmebol, no entanto, não levou em consideração a possibilidade de o Vasco ser campeão brasileiro, o que lhe daria direito a ser um dos cabeças de chave.


Outros brasileiros
Brasil 2: melhor do Brasileirão, fora o Vasco; está no Grupo 6
Brasil 4: segundo melhor do Brasileirão, fora o Vasco; está no Grupo 4
Brasil 5: quarto colocado do Brasileirão; enfrenta Bolívia 3 na pré-Libertadores
Brasil 6: quinto colocado do Brasileirão; enfrenta Colômbia 3 na pré-Libertadores

 Confira os confrontos da pré-Libertadores:
1- Argentina 5 x Peru 3
2- Brasil 5 (quarto colocado do Brasileiro) x Bolívia 3
3- Peñarol (URU) x Caracas (VEN)
4- Paraguai 3 x Equador 3
5- Brasil 6 (quinto colocado do Brasileiro) x Colômbia 3
6- Tigres (MEX) x Chile 3.

Veja como estão configuradas as vagas de cada país por enquanto:
Argentina
Os "hermanos" já têm dois representantes: Veléz Sarsfield, campeão do Torneo Clausura 2011, e o Arsenal de Sarandí, classificado por ser o argentino mais bem colocado na Copa Sul-Americana - o posto seria do semifinalista Vélez, que já tinha sua vaga assegurada. As outras três vagas em aberto são as de campeão do Apertura 2011, com fim previsto para dezembro e atualmente liderado com folga pelo Boca Juniors (oito pontos de vantagem em relação ao vice-líder), e os dois times de maior pontuação na temporada. Nesse caso, os favoritos são Boca, Lanús e Godoy Cruz.

Bolívia
Estão classificados o Bolívar (que fica com a vaga Bolívia 1) e o Real Potosí, campeão e vice do Torneo Adecuación 2011. Resta um lugar destinado ao campeão do Torneo Apertura 2011 (Bolívia 2), com fim previsto para dezembro. Os times ainda estão disputando uma fase de grupos, e o vencedor da competição será conhecido após mata-mata. O atual líder do Grupo A é o Potosí. No B, o Oriente Petrolero está no topo.

Chile
O Universidad de Chile fica com a vaga Chile 1 por ser o atual campeão do Torneo Apertura 2011. Como tem também a melhor pontuação da temporada, cede essa vaga para o outro Universidad, Católica (que em princípio é Chile 3). O outro lugar (Chile 2) ficará com o campeão do Torneo Clausura 2011, com término previsto para o fim de dezembro e liderado hoje pelo Universidad de Chile. Se superar o rival e ficar com o título, o Católica mudaria seu posto de Chile 3 para Chile 2. E abriria a vaga de melhor pontuação, que teria como favoritos o Unión Española e o Colo Colo.

Colômbia
Apenas o Nacional de Medellín tem lugar assegurado (é o Colômbia 1), por ser campeão do Apertura 2011. As outras duas vagas serão destinadas ao vencedor do Torneo Finalización 2011, que tem como atual líder o Junior de Barranquilla, e ao dono da melhor pontuação geral na temporada (Once Caldas e Tolima são os favoritos). O Finalización será decidido no mata-mata e termina em dezembro.

Equador
Já estão classificados Emelec e Deportivo Quito, respectivamente vencedores da primeira e da segunda partes do Campeonato Equatoriano. Entre os dias 11 e 18 de dezembro, os dois farão uma final para decidir campeão (Equador 1) e vice (Equador 2). No mesmo período, os times com maior pontuação no geral disputarão uma repescagem para apontar o terceiro representante do país (Equador 3). A LDU, por ser semifinalista da Copa Sul-Americana, também já tem sua vaga garantida, pois Vasco, Vélez Sarsfield e Universidad de Chile já estão classificados. Se por acaso a LDU entrar como Equador 3 (é o melhor colocado dos times que disputarão a repescagem equatoriana), a vaga via Sul-Americana será para o próximo time de melhor campanha do torneio.

México
Chivas (México 1), Cruz Azul (México 2) e Tigres (México 3) são os representantes mexicanos, por serem o primeiro, o segundo e o terceiro colocados da primeira fase do Apertura.

Paraguai
O único representante paraguaio já conhecido é o Nacional, campeão do Torneo Apertura 2011. Resta conhecer o vencedor do Clausura, que tem como atual líder o Libertad e termina apenas no dia 18 de dezembro. A outra vaga é destinada ao clube de maior pontuação na temporada (Olímpia e Libertad são os favoritos nesse quesito).

Peru
Somente o Alianza Lima está classificado para a Libertadores até então, pois é o único já garantido na decisão do Torneo Finalización 2011. Avançam à competição sul-americana os finalistas da competição e o terceiro colocado.

Uruguai
Todas as vagas uruguaias já são conhecidas: Nacional (Uruguai 1), Defensor (Uruguai 2) e Peñarol (Uruguai 3), primeiro, segundo e terceiro colocados, respectivamente, do Campeonato Uruguaio 2010-2011.


Venezuela
Também já foram conhecidos os representantes venezuelanos: Deportivo Táchira, campeão do Torneo Apertura 2010; Zamora, vencedor do Clausura 2011; e Caracas, dono da maior pontuação na temporada.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Futebol

Série D
Sob responsabilidade da Prefeitura de Juiz de Fora, o Troféu do Tupi, de  Campeão Brasileiro da Série D, será exibido neste sábado e domingo em dois pontos tradicionais da cidade. Neste sábado, 26/11, a Taça estará no calçadão da Rua Halfeld (em frente ao Banco do Brasil), das 09h às 14h. E no domingo, 27/11, na feira livre da Avenida Brasil, das 07h às 12h.
Fonte: http://www.tupijf.com.br/

Taça Minas
VILLA NOVA JOGA PARA NÃO ENTRAR DE FÉRIAS MAIS CEDO
por Wagner Augusto*

Difícil, mas não impossível. É com esse pensamento que os comandados do técnico Welington Fajardo trabalham para tentar reverter os 3x0 sofridos para o Ipatinga na partida de ida das semifinais da Taça Minas. A volta será disputada no domingo, às 16h, no Estádio Municipal Castor Cifuentes. Os ingressos já estão à venda, nos postos tradicionais em Nova Lima.                           

O treinador villa-novense terá à sua disposição o lateral-direito Alex Santos e o volante Gustavo, jogadores que cumpriram suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo no revés da última quarta-feira. O atacante André Dias poderá, finalmente, estrear com a camisa alvirrubra.                           

O Leão do Bonfim precisa vencer por três gols de diferença, independente do placar, pois na Taça Minas Gerais não há o critério do gol qualificado na casa do adversário, tal como na Copa do Brasil e na Série D. Por causa do imbróglio envolvendo os jogos da outra semifinal, a ser disputada entre Boa e Guarani, a Federação Mineira de Futebol (FMF) remarcou as datas da Final da competição. Se passar pelo Ipatinga, o Villa decide o título nos dias sete e dez de dezembro. Se for eliminado no domingo, o Leão entra de férias.                          
 Até hoje, foram disputadas 27 partidas entre Villa Nova e Ipatinga, cujos resultados o ALMANAQUE DO LEÃO DO BONFIM informa:
- 12 Vitórias do Ipatinga,
- 08 Vitórias do Villa Nova,
- 07 Empates,
- 36 Gols Pró-Ipatinga,
- 27 Gols Pró-Villa Nova.
*Wagner Augusto é jornalista.

Monotrilho (Monorail)

Monotrilho ou monorail é uma ferrovia constituída por um único trilho, em oposição às ferrovias tradicionais que possuem dois trilhos paralelos. Um dos mais antigos monotrilhos do mundo, o de Wuppertal na Alemanha, foi construído em 1901 e ainda se encontra em funcionamento.

Existem dois tipos principais de monotrilho: nos monotrilhos suspensos os carros estão localizados debaixo do trilho e suspensos por cima. No modelo mais popular, o veículo encaixa-se no trilho. Existe ainda um outro modelo, no qual as rodas são colocadas dentro do trilho.

Os monotrilhos modernos são movidos por energia elétrica e têm normalmente pneus em vez das usuais rodas de ferro. Estes pneus rolam por cima e pelos lados do trilho, de forma a fazer movimentar e estabilizar o trem.

No Brasil, o único sistema de monotrilho existente é o de Poços de Caldas. De propriedade particular, a linha elevada interliga o terminal rodoviário da cidade até a área central, totalizando 6 km de extensão e 11 estações. Atualmente, o monotrilho está desativado e uma parte da via foi destruída em 2003, impossibilitando o reinício imediato das operações. Há planos para a sua revitalização e reativação.

O Governo do Estado de São Paulo anunciou em 2009 a intenção de construir linhas de monotrilhos na capital como alternativa de menor custo para a expansão da rede metroviária.

Vantagens
01 - A principal vantagem dos monocarris em relação aos sistemas de carris convencionais é que necessitam de muito menos espaço, tanto na horizontal como na vertical. A largura necessária é determinada pelo tamanho do veículo e não pelo tamanho da linha; sendo normalmente, elevados, ocupam muito menos espaço no chão, sendo este limitado praticamente ao pilares de sustentação.

02 - Devido ao pouco espaço que ocupam no chão, são mais atrativos que os sistemas elevados convencionais e visualmente apenas impedem a visão de uma pequena parte do céu.

03 - São menos ruidosos, já que usam rodas de borracha quando em contacto com o solo.

04 - Os monotrilhos são capazes de subir, descer e virar, mais rapidamente que os trens convencionais.

05 - São mais seguros, já que não descarrilam e, como são elevados, não se chocam com pessoas e veículos em trânsito.

06 - São mais baratos e mais fáceis de construir, especialmente quando comparados com os sistemas de metrô.

Desvantagens
01 - Os monotrilhos necessitam da sua própria “estrada”

02 - Ocupando menos espaço no chão do que os sistemas elevados convencionais ocupam mais espaço do que os sistemas subterrâneos.

03 - Os desvios implicam que uma parte da linha fique suspensa no ar, num determinado espaço de tempo. Ao contrário dos desvios convencionais, um trem que circule nessa linha suspensa pode descarrilar, com o risco adicional de cair de uma altura de vários metros do chão.

04 - Numa emergência, os passageiros não podem sair imediatamente, visto não existirem plataformas para desembarque, e é necessário que sejam recolhidos por um veículo de emergência. Se houver um incêndio na composição a situação é catastrófica para os usuários.
Fonte: http://www.saopaulotremjeito.blogspot.com/

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Futebol Mineiro

Taça Minas/2011
Na primeira partida pela semifinal da competição, jogando em casa, o Ipatinga sai na frente ao vencer o Villa Nova por 3 a 0. Aos 10 minutos do primeiro tempo Daniel abre o placar para o tigre. Na etapa final Tiago balança a rede aos 9 minutos e Cristiano aos 31. O jogo de volta que define o primeiro finalista será realizado domingo (28), às 16h no Estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima.

Módulo Dois/2012
O Campeonato Mineiro – Módulo II da próxima temporada foi definido através do conselho técnico realizado na sede da Federação Mineira de Futebol. Representantes dos doze clubes que participarão do campeonato estiveram presentes na entidade para a reunião, que concluiu a fórmula de disputa e detalhes técnicos do torneio.

O Módulo II de 2012 terá início no dia 12 de fevereiro, e os clubes participantes foram divididos em dois grupos com seis agremiações, que ficaram desta maneira:
Grupo A:  Araxá, Funorte (Montes Claros), Mamoré (Patos de Minas), Patrocinense (Patrocínio), Uberlândia e URT (Patos de Minas).
Grupo B: Formiga, Ipatinga, Poços de Caldas, Social (Coronel Fabriciano), Tombense (Tombos), Tricordiano (Três Corações).

Nesta fase preliminar, as equipes jogarão entre si no mesmo grupo, em sistema de ida e volta. As duas melhores de cada chave avançarão para o quadrangular final. O último colocado de cada grupo será rebaixado para a Segunda Divisão.

As quatro equipes que chegarem à última fase jogarão novamente entre si, uma partida em casa e uma na casa de seu adversário, em dois turnos corridos. Os dois times que obtiverem melhor campanha serão promovidos ao Módulo I de 2013 e nomeados campeão e vice-campeão. O término do campeonato está previsto para o dia 13 de maio.

Literatura

Minas Gerais


Com a conquista do Tupi, diante do Santa Cruz, no Recife-PE, na Série D do campeonato brasileiro, Minas Gerais passou a ser o primeiro estado brasileiro a vencer todas as divisões do futebol nacional.





Os campeões:
1966 - Cruzeiro (Série A) - Taça Brasil
1971 - Atlético (Série A) - Campeonato Nacional
1971 - Villa Nova (Série B) - Campeonato Nacional
1984 - Uberlândia (Série B) - Taça CBF
1997 - América (Série B) - Campeonato Brasileiro
2003 - Cruzeiro (Série A) - Campeonato Brasileiro
2006 - Atlético (Série B) - Campeonato Brasileiro
2009 - América (Série C) - Campeonato Brasileiro
2011 - Tupi (Série D) - Campeonato Brasileiro

Tupi
Fundação: 26 de Maio de 1912
Patrimônio: Sede Social: Rua José Calil Ahouagi e Estádio Salles Oliveira, Rua Santa Terezinha.
Mascote: Galo Carijó
Títulos:
-Campeão Mineiro do Interior - 1975, 1985 , 1987 , 2003 e 2008
-Campeão Mineiro Módulo II - 2001
-Campeão da Taça Minas Gerais - 2008
-Campeão Brasileiro da Série D - 2011

Santa Cruz 0 x 2 Tupi
Santa Cruz: Tiago Cardoso; Eduardo Arroz, Leandro Souza, André Oliveira e Dutra (Kiros); Memo, Wesley, Renatinho e Bismarck (Washington); Thiago Cunha e Fernando Gaúcho (Ludemar). Técnico: Zé Teodoro.
Tupi: Rodrigo; Marquinhos (Adalberto), Weslley Ladeira, Sílvio e Augusto; Assis, Marcel, e Michel (Henrique) e Luciano Ratinho (Vitor Hugo); Alan e Ademílson. Técnico: Ricardo Drubscky
Árbitro: Cléber Wellington Abade (SP)
Assistentes: Griselido de Souza (PB) e Eduardo Lincoln (RN)
Gols: Alan (aos 34 do 2 T) e Henrique (aos 36 do 2 T)
Cartão amarelo: Vitor Hugo e Henrique (Tupi)
Público: 54.815 pagantes
Renda: R$ 754.760,00

A Campanha do Campeão:
Conquistou 33 pontos em 16 jogos, dez vitórias, três empates e três derrotas - 29 gols a favor e 15 contra, com saldo de 14 gols.
Artilheiros: Ademilson 08 gols, Luciano Ratinho 04, Vítor Hugo e Henrique 03, Allan, Chrys e Augusto com dois gols cada, Cassiano, Dennis, Wesley Ladeira, Marcel e Marquinhos, com um gol gol.

Jogos
Itumbiara-GO (3 x 1 e 1 x 0),
Tocantinópolis-TO (0 x 0 e 0 x 3),
Gama-DF (1 x 1 e 1 x 0),
Anapolina-GO (3 x 1, 1 x 2, 4 x 1 e 2 x 2),
Volta Redonda (0 x 1 e 4 x 2) ,
Oeste (3 x 0 e 3 x 1),
Santa Cruz (1 x 0 e 2 x 0).

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Porciúncula-RJ

Porciúncula tem posse da antiga estação
por Luiz Carlos Martins Pinheiro*
A Prefeitura de Porciúncula, no noroeste Fluminense, conseguiu o título de posse do prédio da antiga estação ferroviária, que abriga hoje a Secretaria Municipal de Cultura, o Centro Cultural Dr. Edésio Barbosa da Silva, a Biblioteca Pública e o Centro de Inclusão Digital.

Em 1989, o município adquiriu o prédio, que estava abandonado. Após ampla reforma, foi transformado em Centro Cultural e Biblioteca Pública. Porém, o Município só possuía um Termo de Cessão de Direitos, fornecido pela Rede Ferroviária Federal.

Ciente da situação, a secretária municipal de Cultura, Eloiza Morucci, no atual mandato do prefeito Antônio Jogaib, mobilizou sua equipe, tomou as providências e conseguiu a legalização do imóvel junto à Secretaria do Patrimônio da União, o que possibilitou o registro definitivo em cartório do título de posse do imóvel em nome do Município.

- O prédio do Centro Cultural já era nosso, de fato. Agora, passa a ser nosso por direito. Estamos felizes e realizados com mais esta importante conquista para a cultura de Porciúncula - afirmou a secretária.

O prefeito Antonio Jogaib relembrou o início deste processo de desapropriação e aquisição do prédio, em 1989, quando também era o prefeito do município, e se considera agraciado por estar novamente ocupando o cargo no momento em que o prédio passa a integrar definitivamente o patrimônio municipal.

- Sensibilizado com a questão e preocupado com a possível destruição de tão importante bem histórico-cultural, abracei imediatamente a causa, agindo para que o prédio se tornasse posse do município. Hoje, a conquista do título representa a concretização deste projeto - disse o prefeito.

Paralelamente à confirmação do título de posse do prédio, a Secretaria de Cultura porciunculense continua trabalhando em novas frentes. Assim que, através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Cultural dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro (Padec), com apoio da Secretaria de Estado de Cultura, está prestes a apresentar mais uma conquista, com a informatização e climatização do Centro Cultural, que tem se firmado como importante espaço de promoção da cultura, memória, preservação patrimonial e histórica e promoção de eventos de Porciúncula.

A antiga estação de trens
A circulação das locomotivas na Estação Ferroviária de Porciúncula cessou em 1979, época em que o prédio passou a ser utilizado como bar e até sede de partidos políticos.

Exatamente dez anos depois disso, havia rumores de que a ex-estação ferroviária seria destruída para a construção de uma praça no local. Assim que, em 1989, o ex-ferroviário Olavo Pinto de Abreu, inconformado com a possibilidade de destruição do local, procurou o então prefeito Antônio Jogaib, sugerindo-lhe a compra do imóvel pelo Município.

A aquisição do imóvel foi concretizada em agosto de 1989 e, já no mês seguinte, foi assinada a Lei 1.022/89, desapropriando o prédio para a instalação de serviços públicos, como biblioteca, museu e outros de interesse da municipalidade.´´

Canal Imprensa
Parabéns a Poricuncula por um final tão feliz e enriquecedor do patrômio histórico da antiga Santo Antônio do Carangola, do Noroeste Fluminense e do Estado do Rio de Janeiro. Foi a estação que acabou lhe dominando Porciúncula, quando seu povo, bravamente, a conquistou em 1887, da mineira Leopoldina.
*Luiz Carlos Martins Pinheiro é Engenheiro, Escritor e Historiador

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Futebol Mineiro

VILLA NOVA VIAJA PARA PEGAR O TIGRE
por Wagner Augusto Álvares de Freitas*

A delegação villa-novense já está na estrada com destino ao Vale do Aço para iniciar a disputa das Semifinais da Taça Minas Gerais. Nesta quarta-feira (23 de novembro), às 19h30, o Leão do Bonfim enfrenta o Ipatinga, no Estádio Lamegão. O jogo de volta será realizado no domingo (27 de novembro), às 16h, em Nova Lima. A concentração do Villa em Ipatinga será no Century Park Hotel.
Por ter feito melhor campanha na Primeira Fase (17 pontos contra 15), o Villa poderá atuar por dois resultados iguais (uma vitória e uma derrota com o mesmo saldo de gols ou dois empates), além de decidir a vaga no Estádio Municipal Castor Cifuentes. O técnico Welington Fajardo tem à sua disposição o zagueiro Bruno Lourenço e os volantes Anderson Tôto e Marcus Pinguim, atletas que cumpriram suspensão automática na goleada por 4x2 sobre o Boa.
Na etapa inicial da Taça Minas Gerais, Leão x Tigre se enfrentaram duas vezes, com uma vitória para cada lado (Ipatinga 1x0, em 12/10, e Villa Nova 2x0, em 2/11). No cômputo geral, aconteceram 26 partidas, cujos resultados o ALMANAQUE DO LEÃO DO BONFIM informa:

21/02/1999 – Ipatinga 0x0 Villa Nova – Amistoso
19/08/1999 – Ipatinga 3x1 Villa Nova – Seletiva para a Série C
Gols – Jéfferson Feijão(2), Rodrigo Silva (I) – André (V)
22/08/1999 – Villa Nova 3x0 Ipatinga – Seletiva para a Série C
Gols – André(2), Pablo
OBS. – Na prorrogação: 0x0; nos pênaltis: Villa 3x0
16/04/2000 – Villa Nova 1x1 Ipatinga – Campeonato Mineiro
Gols – Ernani (V) – Léo (I)
24/05/2000 – Ipatinga 1x1 Villa Nova – Campeonato Mineiro
Gols – Deílton (I) – Paulo César (V)
11/02/2001 – Ipatinga 3x0 Villa Nova – Campeonato Mineiro
Gols – Léo, Cristian, Fabinho
09/09/2001 – Villa Nova 1x0 Ipatinga – Campeonato Brasileiro da Série C
Gol – Bruno
06/10/2001 – Ipatinga 0x0 Villa Nova – Campeonato Brasileiro da Série C
03/03/2002 – Ipatinga 4x1 Villa Nova – Campeonato Mineiro
Gols – Alex Rossi(2), Henrique, Tércio (I) – Helberte (V)
21/04/2002 – Villa Nova 2x3 Ipatinga – Campeonato Mineiro
Gols – Edmundo(2) (V) – Fernandinho, Alex Rossi, Léo (I)
09/03/2003 – Villa Nova 1x0 Ipatinga – Campeonato Mineiro
Gol – Leonardo
06/04/2003 – Villa Nova 2x1 Ipatinga – Seletiva para a Série C
Gols – Mateus, Micão (V) – Walter Minhoca (I)
21/09/2003 – Villa Nova 0x1 Ipatinga – Campeonato Brasileiro da Série C
Gol – Nenê Miranda
1º/10/2003 – Ipatinga 1x0 Villa Nova – Campeonato Brasileiro da Série C
Gol – Edmundo
21/03/2004 – Ipatinga 1x1 Villa Nova – Campeonato Mineiro
Gols – Jackson (I) – Paulo Santos (V)
18/08/2004 – Villa Nova 1x0 Ipatinga – Campeonato Brasileiro da Série C
Gol – Paulo César
29/08/2004 – Ipatinga 2x1 Villa Nova – Campeonato Brasileiro da Série C
Gols – Marlon, Alysson (I) – Mateus (V)
20/03/2005 – Villa Nova 0x2 Ipatinga – Campeonato Mineiro
Gols – Kanu, Léo Medeiros
16/02/2006 – Ipatinga 2x1 Villa Nova – Campeonato Mineiro
Gols – Léo Medeiros, Enrico (I) – Márcio Guerreiro (pênalti) (V)
04/03/2007 – Villa Nova 2x1 Ipatinga – Campeonato Mineiro
Gols – Paulo César(2) (V) – Adeílson (I)
06/04/2008 – Ipatinga 2x3 Villa Nova – Campeonato Mineiro
Gols – Adeílson, Osmar (I) – Jonathas, Tucho, Tucho (V)
28/03/2010 – Ipatinga 1x1 Villa Nova – Campeonato Mineiro
Gols – Francismar (I) – Marinho (V)
27/03/2011 – Villa Nova 2x2 Ipatinga – Campeonato Mineiro
Gols – Gedeon, Carciano (V) – Alessandro, Alessandro (I)
08/07/2011 – Ipatinga 1x0 Villa Nova – Amistoso
Gol – Thiago Santos
12/10/2011 – Ipatinga 1x0 Villa Nova – Taça Minas Gerais
Gol – Bosco (pênalti)
02/11/2011 – Villa Nova 2x0 Ipatinga – Taça Minas Gerais
Gols – Luizinho, Anderson Tôto

ESTATÍSTICA
26 Jogos
08 Vitórias do Villa Nova
11 Vitórias do Ipatinga
07 Empates
27 Gols Pró-Villa Nova
33 Gols Pró-Ipatinga.
*Wagner Augusto Álvares de Freitas é Jornalista

IBGE

Os ricos e os pobres 

Dados do IBGE mostram que cinco bairros de Juiz de Fora reúnem quase 50% da população que ganha mais de 05 salários mínimos

Em 43% dos domicílios de Juiz de Fora, a renda não ultrapassa um salário mínimo. Esse é um dos indicadores apontados pelo Censo do IBGE em 2010. De acordo com o levantamento, de um total de 162.507 domicílios, em 70.380 deles o rendimento foi de até R$ 510,00 (o salário mínimo da época em que o Censo foi realizado). Neste total não estão incluídas as 3.166 moradias nas quais os integrantes declararam-se sem rendimentos, que representam 1,94% do total. Entre os bairros com maior percentual de unidades domiciliares com rendimentos acima de cinco mínimos está o Morro do Imperador, com 58%, seguido, de Bom Pastor, com percentual de 39,74% e Santa Helena, com 34,49%.

Já entre os que se destacaram na menor faixa, que avalia residências onde a renda total é inferior a um quarto do salário mínimo, estão os bairros Represa, com 15,64%, e Vila Olavo Costa, com 12,86%. Para a pesquisa por bairros, o IBGE considerou uma lista de 80 localidades, que não incluem a Zona Rural do município.
Em números absolutos, o Centro detém o maior números de residências com renda acima de cinco mínimos (2.256,00), seguidos de São Mateus (1.832,00), Bom Pastor (966,00) e Santa Helena (755,00) Já entre os que reúnem as menores rendas, também em números absolutos, estão Benfica (383,00), Ipiranga (282,00), Santa Cruz (282,00) e São Benedito (242,00).

O Censo 2010 também aponta que quase 50% das famílias com rendimento superior a cinco salários mínimos estão localizadas em cinco bairros de Juiz de Fora: Centro, São Mateus, Bom Pastor, Santa Helena e Granbery. Já na faixa de renda de meio a um salário mínimo,13 dos 80 bairros listados pelo Censo na cidade concentram 51% dos domicílios. A pesquisa mostra ainda que em 3,19%, ou 5.199 domicílios, os ganhos totais chegam a, no máximo R$ 127,50. O número de moradias em que o salário é superior a cinco mínimos é de 13.232, o que representa 8,14% do total apurado.

Na avaliação do IBGE que leva em consideração os rendimentos individuais da população acima de 10 anos, o levantamento mostra que apenas 0,66% dos juiz-foranos possuem salário superior a 20 mínimos. Ainda conforme a pesquisa, 45%, possui rendimentos abaixo de dois salários mínimos.

Dados do Censo 2010 também mostram que os 10% mais ricos no país têm renda média mensal 39 vezes maior que a dos 10% mais pobres. Isso significa que um brasileiro que está na faixa mais pobre da população teria que reunir tudo o que ganha (R$ 137,06) durante três anos e três meses para chegar à renda média mensal de um integrante do grupo mais rico (R$ 5.345,22).

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) os 10% mais pobres ganhavam apenas 1,1% do total de rendimentos. Já os 10% mais ricos ficaram com 44,5% do total.

Série D

Jogadores do Tupi são recebidos com festa pelo povo de Juiz de Fora Time posou para fotos e desfilou em carro aberto pela cidade

Jogadores e comissão técnica do Tupi, campeão brasileiro da Série D, tiveram uma terça-feira de muita festa em Juiz de Fora. Pela manhã, eles foram recebidos por torcedores e personalidades no Estádio de Santa Terezinha e posaram para as fotos oficiais. Em seguida, toda a delegação saiu em carreata pela cidade.

Os campeões desfilaram no caminhão do Corpo de Bombeiros pelas ruas dos bairros Santa Terezinha, Bom Pastor e Centro, e receberam o carinho da população também no Parque Halfeld. Posteriormente, o prefeito Custódio Mattos os recebeu em uma churrascaria.

O técnico Ricardo Drubscky, já acertado com o Volta Redonda, em 2012, explicou que a transferência lhe permitirá ter maior visibilidade. A diretoria já trabalha para contratar um substituto para a disputa do Campeonato Mineiro.
Fonte: http://www.uai.com.br/

Aeroporto Regional Presidente Itamar Franco

O governador de Minas Gerais Antonio Anastasia (PSDB) inaugurou oficialmente no último sábado, 19/11, o Aeroporto Regional Presidente Itamar Franco, na Zona da Mata mineira. Localizado nos municípios de Goianá e Rio Novo, a 30 quilômetros de Juiz de Fora, o novo aeroporto foi contruído quando Itamar Franco era Governador de Minas. A homenagem ao ex-presidente foi uma iniciativa do Deputado Estadual Bruno Siqueira (PMDB).

MG-353
Durante a cerimônia, o governador anunciou que a rodovia MG-353, que liga o Aeroporto à BR-040, receberá melhorias do Governo de Minas, por meio do programa "Caminhos de Minas". O programa é voltado para pavimentação das estradas que interligam os municípios mineiros. O trecho tem 25,2 km de extensão e deverá passar por intervenções de recuperação e pavimentação a partir do próximo ano. Já foi realizada licitação para elaboração do projeto, atualmente em andamento.

Futebol

Campeão da Série D 2011 é o novo técnico do Voltaço
Ricardo Drubscky é o técnico que vai comandar o Voltaço no carioca 2012. Ele venceu no útimo domingo, 20/11, o Campeonato Brasileiro da Série D, com o Tupi de Juiz de Fora, ao derrotar o Santa Cruz, um dos clubes mais tradicionais do Nordeste Brasileiro, no “Mundão do Arruda” por 2 x 0.

Ricardo Drubsky é um profissional com um vasto currículo de vitórias, Campeão Mineiro da Série B, pelo Ipiranga de Manhuaçu em 1997, Campeão Paraibano pelo Botafogo-PB, além de diversos outros resultados expressivos. Graduado em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais, ocupou também cargos relevantes em times de ponta do futebol nacional, tendo sido Gerente de Futebol Profissional dos três principais clubes mineiros: Atlético-MG, Cruzeiro e América-MG.
Fonte: http://www.esportesvr.blogspot.com/

Literatura

"O Real Itamar, uma biografia"

O jornalista e escritor Ivanir Yasbeck lança hoje, às 19h, no Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM), "O Real Itamar, uma biografia", contando com riqueza de detalhes, a biografia do ex-presidente Itamar Franco. Na obra, o autor relata desde a sua infância até suas últimas participações no Senado Federal, para o qual foi eleito no ano passado pela terceira vez. O livro destaca também a criação do real e o processo de implantação do novo padrão monetário que mudou a face do país, tanto é que lhe empresta o nome - "O real Itamar, uma biografia". Publicado pela Editora Gutenberg, o livro teve também pesquisa do jornalista Geraldo de Castro Muanis, que também é um conceituado escritor.

Tupi Campeão Brasileiro

Os Confins da Glória
por Ailton Alves*
 O Tupi Futebol Clube atingiu na tarde deste domingo (20/novembro), vésperas de seu centenário, os Confins da Glória, ao conquistar o título de Campeão Brasileiro da Série D, batendo o Santa Cruz (PE) em Recife, por 2 a 0 (gols de Allan e Henrique). Os Carijós perseguiam este reconhecimento, esse triunfo histórico desde sempre. Foram o terror dos adversários no semiprofissionalismo, foram os “Fantasmas do Mineirão” na década de 60, foram campeões da Segunda Divisão Mineira em 2001; foram campeões da Taça Minas em 2008, e agora, com uma nova geração de jogadores, são simplesmente campeões brasileiros.
     E foi um título, uma Glória, em capítulos. A começar da campanha, desde a vitória em Itumbiara (GO), em julho, até a primeira partida das finais, no último domingo, em casa (vitória sobre o mesmo Santa Cruz), quando os juiz-foranos abraçaram o time.
     E neste dia de novembro do Ano da Graça de 2011, os capítulos foram escritos de forma nervosa, como convém a uma decisão: no voo do goleiro Rodrigo socando a bola, aos 17 minutos – como se dissesse ao ataque adversário: “aqui nada passará”; nos desarmes perfeitos de Wesley Ladeira e Silvio, como se dissessem aos próprios companheiros: “vamos resistir”; e nos apoios dos laterais, o valente Marquinhos, (depois Adalberto) e o clássico Augusto; e na garra dos volantes Assis e Marcel, dois leões; e na maestria de Luciano Ratinho (depois Vitinho) e na versatilidade de Michel; no faro dos atacantes Allan *Xodó da Galera” e Ademilson (herói maior, artilheiro e ídolo do time), e claro na estrela de Henrique, que entrou na metade do segundo tempo e cruzou a bola para Allan inaugurar o placar, aos 35 minutos, e, aos 37, ele mesmo estufou as redes, sacramentando o título, e calando o lotado Estádio do Arruda.
     E foi também um título dos ditos “reservas”. Mas como chamar de “reserva” Felipe Cordeiro, Denilson, Cassiano (autor do primeiro gol do Galo no torneio), Dennis, o caçula do elenco (autor de um gol decisivo na fase de classificação) e Chrys (idem, duas vezes, contra Gama e Volta Redonda), Jefferson, Francis, Nando. E também até de quem não teve oportunidade de jogar, como Douglas Borges, Lucas Silva, Alisson e Neguete.
     E foi um título da Comissão Técnica, capitaneada pelo treinador Ricardo Drubscky – o homem que acreditou desde o início, deu consistência tática, padrão de jogo e principalmente confiança aos seus atletas.

      A Campanha Carijó: 33 pontos (16 jogos, dez vitórias, três empates e três derrotas - 29 gols a favor e 15 contra), com a seguinte campanha:
Itumbiara-GO (3 x 1 e 1 x 0),
Tocantinópolis-TO (0 x 0 e 0 x 3),
Gama-DF (1 x 1 e 1 x 0),
Anapolina-GO (3 x 1, 1 x 2, 4 x 1 e 2 x 2),
Volta Redonda (0 x 1 e 4 x 2) ,
Oeste (3 x 0 e 3 x 1),
Santa Cruz (1 x 0 e 2 x 0).
Os artilheiros do Galo: Ademilson (8 gols), Luciano Ratinho (4), Vitinho e Henrique (3), Allan, Chrys e Augusto (dois cada), Cassiano, Dennis, Wesley Ladeira, Marcel e Marquinhos.
*Ailton Alves é assessor de imprensa do Tupi

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Santa Cruz e Tupi-MG

Transmissão
A Rádio Cultura (www.radioculturasd.com.br) de Santos Dumont "TERRA DO PAI DA AVIAÇÃO" transmite neste domingo, 20/11, às 17 horas, horário de Brasília, 16 horas no horário local, direto do Recife-PE, Santa Cruz e Tupi, com Edson Palma (narração), Carlos Ferreira (entrevistas), João Begati (plantão), Jorge de Castro (estúdio) e Guilherme Galdino(mesa de áudio).

Patrocínio:
PREFEITURA DE SANTOS DUMONT, Santos Dumont para todos,
CÃMARA MUNICIPAL, o poder cidadão,
BAHAMAS, o supermercado do coração da gente,
ELETRO ZEMA - Fácil prá você,
LEITERIA SÃO LUIZ, BR 040, na Barra,
LIVRARIA SÃO MIGUEL, especializada em artigos religiosos,
PREFEITURA DE JUIZ DE FORA, com o Tupi no campeonato brasileiro,
ACREDITAR - Seu representante BMG em Santos Dumont,
AÇOUGUE LM, linguiça pura e de qualidade.
ZOIÃO AGROPECUÁRIA, estrada Juiz de Fora/Coronel Pacheco, no bairro Grama,
SEMETRA - Serviços de Medicina do Trabalho, rua Santo Antonio, 1009, em Juiz de Fora,
VIDRAÇARIA ABREU E ABREU, representante autorizada Blindex,
DEUTADO LUIZ FERNANDO - Um Sandumonense na Cãmara Federal,
LINCOLN MATERIAIS DE CONTRUÇÃO, distribuidor dos produtos Holcim,
BEBETO FARIA, o Bebeto da Leiteria, torcendo pelo Tupi na decisão da Série D,
VIAÇÃO CELESTE VIPLAN, transportando nossa população com conforto e segurança,
DEPUTADO LAFAYETE ANDRADA, apoiando o esporte em nossa região;
VIDRAÇARIA ABREU ANDRADAS distribuidora dos produtos Blindex,
PORTAL FUTEBOL INTERIOR, acesse: www.futebolinterior.com.br

Especial Série D - 2011

As campanhas do Tupi na Série D com as respectivas equipes que ficaram nas quatro melhores posições.
por Marco Antonio Campos*

Tupi:15 jogos, 09 vitórias, 03 empates e 03 derrotas, 27 gols a favor e 15 contra.

Jogos: Itumbiara-GO (3 x 1 e 1 x 0), Tocantinópolis-TO (0 x0 e 0 x 3), Gama-DF (1 x 1 e 1 x 0), Anapolina-GO (3 x 1, 1 x 2, 4 x 1 e 2 x 2), Volta Redonda (0 x 1 e 4 x 2), Oeste-SP (0 x 3 e 3 x 1) e Santa Cruz (1 x 0 e ).

Especial Série D - de 2009 a 2010

As campanhas do Tupi na Série D com as respectivas equipes que ficaram nas quatro melhores posições.
por Marco Antonio Campos*
 
SÉRIE D
2009 – 5º lugar
01ª fase: 01º lugar no Grupo 06, com 11 pontos. Classificado.
Campanha:
- Madureira 0x0 Tupi - Tupi 1x0 Paulista - Tupi 2x1 Friburguense - Friburguense 0x1 Tupi
- Paulista 0x0 Tupi - Tupi 0x2 Madureira
02ª fase: classificado no mata-mata.
Campanha:
Fluminense (BA) 1x1 Tupi - upi 4x2 Fluminense (BA)
03ª fase: eliminado no mata-mata.
Campanha:
Tupi 1x1 Macaé - Macaé 0x0 Tupi
Campeão: São Raimundo (PA) - Vice: Macaé (RJ) - 03º: Chapecoense (SC) - 04º: Alecrim (RN)

2010 – 19º lugar
01ª fase: 02º lugar no Grupo 08, com 09 pontos. Classificado.
Campanha:
Madureira 1x0 Tupi - Tupi 1x1 CENE - Botafogo (SP) 1x1 Tupi - Tupi 1x0 Botafogo (SP) - CENE 1x1 Tupi - Tupi 3x0 Madureira
02ª fase: eliminado no mata-mata.
- Tupi 2x2 Uberaba - Uberaba 2x2 Tupi
Campeão: Guarany de Sobral (CE) - Vice: Madureira (RJ) - 03º: Araguaína (TO) - 04º: Joinville (SC).
*Marco Antonio Campos é Locutor Esportivo

Especial Série C - de 2000 a 2008

As campanhas do Tupi na Série C com as respectivas equipes que ficaram nas quatro melhores posições.
por Marco Antonio Campos*
 
2000 – não participou. Campeão:
Malutron (PR) - Vice: Uberlândia (MG) - 3º: Juazeiro (BA) - 4º: Tuna Luso (PA)

2001 – 48º lugar
01ª fase: 6º lugar no Grupo H, com 11 pontos.
Eliminado.Campanha:Tupi 2x2 Mamoré - Atlético (TC) 1x0 Tupi - Uberlândia 2x1 Tupi - Tupi 1x1 Villa Nova - Uberaba 2x2 Tupi - Tupi 0x1 Ipatinga - Mamoré 1x1 Tupi - Tupi 2x1 Atlético (TC) - Tupi 0x1 Uberlândia - Villa Nova 0x0 Tupi - Tupi 4x1 Uberaba - Ipatinga 4x0 Tupi
Campeão: Paulista (SP) - Vice: Mogi Mirim (SP) - 3º: Guarany de Sobral (CE) - 4º: Atlético (GO)

2002 – 15º lugar
01ª fase: 2º lugar no Grupo 08, com 05 pontos. Classificado.
Campanha:
- Tupi 1x1 Ipatinga - Rio Branco (ES) 1x0 Tupi -  Tupi 3x0 Rio Branco (ES) - Ipatinga 0x0 Tupi
02ª fase: classificou-se no mata-mata.
Campanha:
- Tupi 4x1 Itabaiana - Itabaiana 1x0 Tupi
03ª fase: eliminado no mata-mata.
Campanha:
- Tupi 2x1 Ipatinga - Ipatinga 2x0 Tupi
Campeão: Brasiliense (DF) - Vice: Marília (SP) - 03º: Ipatinga (MG) - 04º: Nacional (AM)

2003 – 11º lugar1ª fase:
01º lugar do Grupo 19, com 10 pontos. Classificado.
Campanha:
- Serra 0x0 Tupi - Tupi 2x0 Goytacaz - Rio Branco (ES) 2x0 Tupi - Tupi 3x0 Rio Branco (ES)
- Goytacaz 2x1 Tupi - Tupi 2x0 Serra
02ª fase: classificado no mata-mata.
Campanha:
- Macaé 1x1 Tupi - Tupi 2x1 Macaé
03ª fase: classificado no mata-mata.
Tupi 5x2 Americano - Americano 1x0 Tupi
04ª fase: eliminado no mata-mata.
- Bragantino 3x1 Tupi - Tupi 1x0 Bragantino.
Campeão: Ituano (SP) - Vice: Santo André (SP) - 03º: Botafogo (PB) - 04º: Campinense (PB).

2004 – 37º lugar
01ª fase: 3º lugar no Grupo 12, com 07 pontos. Eliminado.
Campanha:
- Tupi 2x1 Americano - Ceilândia 1x0 Tupi - Friburguense 1x1 Tupi - Tupi 1x0 Friburguense
- Tupi 1x3 Ceilândia - Americano 3x0 Tupi
Campeão: União Barbarense (SP) - Vice: Gama (DF) - 03º: Americano (RJ) - 04º: Limoeiro (CE)

2005 – não participou.
Campeão: Remo (PA) - Vice: América (RN) - 03º: Ipatinga (MG) - 04º: Novo Hamburgo (RS)

2006 – não participou.
Campeão: Criciúma (SC) - Vice: Vitória (BA) - 3º: Ipatinga (MG) - 4º: Grêmio Barueri (SP)

2007 – 44º lugar
01ª fase: último lugar no Grupo 11, com 7 pontos. Eliminado.
Campanha:
América (RJ) 3x0 Tupi - Tupi 3x2 Jaguaré - Tupi 0x1 Guarani - Guarani 3x1 Tupi - Jaguaré 3x3 Tupi - Tupi 1x0 América (RJ)
Campeão: Bragantino (SP) - Vice: Bahia (BA) - 03º: Vila Nova (GO) - 04º: ABC (RN)

2008 – 45º lugar
1ª fase: 3º lugar no Grupo 13, com 7 pontos. Eliminado.Campanha:Noroeste 2x0 Tupi - Tupi 1x1 Ituiutaba - Tupi 2 x1 Mirassol - Mirassol 3x1 Tupi - Ituiutaba 1x0 Tupi - Tupi 2x1 Noroeste
Campeão: Atlético (GO) - Vice: Guarani (SP) - 03º: Campinense (PB) - 04º: Duque de Caxias (RJ).
*Marco Antonio Campos é Locutor Esportivo

Especial Série C - de 90 a 99

As campanhas do Tupi na Séries D com as respectivas equipes que ficaram nas quatro melhores posições.
por Marco Antonio Campos*
 
1990 – não participou.
Campeão: Atlético (GO) - Vice: América (MG) - 03º: Paraná (PR) - 04º: América (RN)

1991 – não houve Campeonato Brasileiro da Série C.

1992 – não participou.
Campeão: Tuna Luso (PA) - Vice: Fluminense de Feira (BA) - 03º: Nacional (AM) - 04º: Matsubara (PR).

1993 – não houve Campeonato Brasileiro da Série C.

1994 – 34º lugar
01ª fase – último lugar do Grupo 05, com 05 pontos. Eliminado.
Campanha:
Campo Grande 1x0 Tupi - Tupi 0x0 Valerio - Tupi 2x1 Villa Nova - Villa Nova 0x0 Tupi
- Valério 2x0 Tupi - Tupi 1x1 Campo Grande.
Campeão: Novorizontino (SP) - Vice: Ferroviária (SP) - 03º: Uberlândia (MG) - 04º: Catuense (BA)

1995 – não participou.
Campeão: XV de Piracicaba (SP) - Vice: Volta Redonda (RJ) - 03º: Gama (DF) - 04º: Atlético (GO)

1996 – 42º lugar
01ª fase: 04º lugar no Grupo 12, com 08 pontos. Eliminado.
Campanha:
-Tupi 2x1 Juventus - Paulista 2x0 Tupi - Rio Branco (SP) 4x0 Tupi - Tupi 1x0 Barra Mansa
- Juventus 2x0 Tupi - Barra Mansa 0x0 Tupi - Tupi 1x1 Rio Branco (SP) - Tupi 0x1 Paulista
Campeão: Vila Nova (GO) - Vice: Botafogo (SP) - 03º: Figueirense (SC) - 04º: Porto de Caruaru (PE).

1997 – 4º lugar
01ª fase: 01º lugar do Grupo 09, com 11 pontos. Classificado.
Campanha:
- Rio Branco (ES) 0x2 Tupi - Tupi 1x1 Campo Grande - Tupi 1x2 América (RJ) - América (RJ) 0x1 Tupi
- Campo Grande 0x0 Tupi - Tupi 2x1 Rio Branco (ES)
2ª fase: classificado no mata-mata.
Campanha:
- Tupi 2x1 Brasília - Brasília 0x2 Tupi
03ª fase: classificado no mata-mata.
Campanha:
- Tupi 8x1 Avaí - Avaí 4x0 Tupi
04ª fase: classificado no mata-mata.
Campanha:
- Tupi 1x0 CSA - CSA 1x1 Tupi
Fase Final: 04º lugar com 06 pontos. Não conseguiu o acesso para a Série B.
Campanha:
- Tupi 2x1 Juventus - Sampaio Corrêa 3x0 Tupi - Francana 1x2 Tupi - Tupi 0x1 Francana
- Tupi 0x1 Sampaio Corrêa - Juventus 3x1 Tupi
Campeão: Sampaio Corrêa (MA) - Vice: Juventus (SP) - 03º: Francana (SP) - 04º: Tupi (MG)

1998 – 25º lugar
01ª fase: primeiro lugar do Grupo 07, com 18 pontos. Eliminado.
Campanha:
- Tupi 1x0 América (RJ) - Rio Branco (ES) 0x1 Tupi - Tupi 2x2 Friburguense - Villa Nova 2x1 Tupi
- Tupi 1x0 Campo Grande - Campo Grande 1x1 Tupi - Tupi 1x1 Villa Nova - Friburguense 1x3 Tupi - Tupi 3x0 Rio Branco (ES) - América (RJ) 2x0 Tupi
02 Fase: eliminado
-Tupi 0x0 Santo André - Santo André 1x0 Tupi
Campeão: Avaí (SC) - Vice: São Caetano (SP) - 03º: Anapolina (GO) - 04º: Itabaiana (SE)

1999 – não participou.
Campeão: Fluminense (RJ) - Vice: São Raimundo (AM) - 03º: Serra (ES) - 04º: Náutico (PE).
*Marco Antonio Campos é Locutor Esportivo

Especial Série C - de 81 a 89

As campanhas do Tupi na Séries C com as respectivas equipes que ficaram nas quatro melhores posições.
por Marco Antonio Campos*

SÉRIE C 1981 - Não participou
Campeão: Olaria (RJ) - Vice: Santo Amaro (PE)- 03º: Dom Bosco (MT) - 04º: Guarani de Divinóplis (MG)

De 1982 a 1986 não houve Campeonato Brasileiro da Série C.

1987 – 11º lugar.
01ª fase: 01º lugar do Grupo D, do Módulo Azul, com oito pontos. Classificado.
Campanha:
- Tupi 4 x 0 Botafogo (SP) - América (MG) 2x1 Tupi - Goytacaz 0x1 Tupi
- Botafogo (SP) 1x0 Tupi - Tupi 1x0 América (MG) - Tupi 2x0 Goytacaz

02ª fase – eliminado no mata-mata.
Campanha:
Americano 1x0 Tupi - Tupi 0x1 Americano

* Não houve propriamente uma Série C. Com a confusão causada pela disputa da Copa União e consequentes Módulos Verde, Amarelo, Azul e Branco, o que aconteceu foi o acesso das equipes campeãs para a Série B do ano seguinte.

O Americano (RJ) foi o campeão do Módulo Azul, com o Uberlândia (MG) ficando em segundo lugar.

No Módulo Branco, o vencedor foi o Operário de Campo Grande (MS) e o vice ficou com o Paysandu (PA). Americano e Operário ficaram com as vagas para a Série B.

1988 – 25º lugar
01ª fase – 03º lugar do Grupo 08, com nove pontos. Eliminado.
Campanha:
- Tupi 3x3 Porto Alegre (RJ) (nos pênaltis: 4x5)
- Tupi 1x4 Desportiva - Cabofriense 0x0 Tupi (nos pênaltis: 2x4) - Desportiva 1x1 Tupi (nos pênaltis: 6x7) - Tupi 2x1 Cabofriense - Porto Alegre 0x0 Tupi (nos pênaltis: 6x5)

* Neste ano, as partidas que terminavam empatadas iam para os pênaltis. O vencedor ficava com dois pontos e o perdedor com um. Vitória valia três pontos.
Campeão: União São João de Araras (SP) - Vice: Esportivo de Passos (MG) - 03º: Botafogo (PB) - 04º: Marcílio Dias (SC)

1989 – não houve Campeonato Brasileiro da Série C.
*Marco Antonio Campos é Locutor Esportivo

Especial Séries C e D - Preâmbulo

O Tupi e as Séries C e D
por Marco Antonio Campos*

O Campeonato Brasileiro da Série C foi disputado pela primeira vez em 1981. No entanto, a segunda edição da Terceira Divisão do futebol nacional só ocorreu seis anos depois. A partir daí, ela acontecia ano sim, ano não. Finalmente, a partir de 1994 se tornou uma competição regular, embora regulamento e número de participantes fosse variando no decorrer deste período.

Um dos pontos mais controversos era a questão de acesso. Nos anos de 1981, 1988, 1990 e 1992 ele simplesmente não existiu. Em outros casos, como em 1995, ABC (RN), Gama (DF), Atlético (GO) e Joinville (SC), que não conseguiram suas vagas no campo, acabaram obtendo acesso devido às desistências de algumas equipes da Série B em jogar esta competição no ano seguinte.

Fato semelhante aconteceu em 1999. Como em 2000 a Copa João Havelange foi criada com quatro módulos diferentes, os acessos conquistados por Fluminense (RJ) e São Raimundo (AM) foram irrelevantes, já que a Série B simplesmente deixou de existir. Várias outras equipes se beneficiaram deste artifício, como Figueirense (SC), Náutico (PE), Fortaleza (CE) e Caxias (RS).

Somente a partir de 2006 que quatro equipes passaram a subir para a Série B. Antes disso, o acesso, quando acontecia, era apenas para o campeão e o vice.

Em 2009, a CBF resolveu criar o Campeonato Brasileiro da Série D, que corresponde á Quarta Divisão, e fixou em quarenta o número de participantes que obteriam suas vagas a partir dos Campeonatos Estaduais, ou de outras competições, também dentro de cada Estado brasileiro, que fossem homologadas pela própria CBF.

Das 21 edições da Série C, o Tupi participou de 13. Sua melhor posição foi o 04º lugar obtido em 1997. Por outro lado, o Galo Carijó nunca se ausentou da Série D, tendo participado de todas as três edições desde a criação do campeonato. Além do Tupi, só o Santa Cruz-PE e Treze de Campina Grande estiveram em todas e edições.
* Marco Antonio Campos é Locutor Esportivo

Literatura

"1981 - O Ano Rubro-Negro"

O jornalista Eduardo Monsanto, de 32 anos, narrador e apresentador do ESPN, lançou o livro "1981 - O Ano Rubro-Negro", editado pela Panda Books, que conta a história da formação de uma geração vitoriosa do Flamengo, que conquistou o título mundial interclubes em 1981. Fazendo uma viagem através de depoimentos, fotos, raridades e curiosidades sobre o time rubro-negro, o autor celebra o aniversário de 30 anos da conquista, que serão completados no dia 13 de dezembro.


Natural de Petrópolis, Eduardo Monsanto formou em Jornalismo na Faculdade de Comunicação Social da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e foi repórter da Tv Panorama/afiliada Rede Globo, antes de se transferir para São Paulo.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Campeonato Carioca 2012

O Cariocão terá início no dia 21 de janeiro e segue até 13 de maio, repetindo o calendário do Campeonato Paulista. Os clubes, assim, ganham meia semana a mais de pré-temporada em relação a 2011, quando a competição começou no dia 19 de janeiro

Grupo A: Flamengo, Botafogo, Nova Iguaçu, Macaé, Resende, Madureira, Bonsucesso e Olaria.
Grubo B: Fluminense, Vasco, Boavista, Americano, Bangu, Volta Redonda, Friburguense e Duque de Caxias.

Bonsucesso e Friburguense são os clubes que subiram da segunda divisão e estão cada um num grupo. América e Cabofriense caíram e vão jogar a Série B do Carioca nesta temporada.

Pimeira rodada da Taça Guanabara, nos dias 21 e 22 de janeiro.
Botafogo x Resende
Flamengo x Bonsucesso
Olaria x Nova Iguaçu
Madureira x Macaé
Boavista x Duque de Caxias
Fluminense x Friburguense
Vasco x Americano
Bangu x Volta Redonda

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Rádios Guarujá AM 1420 e Antena 1 FM 92.1


Duas das mais tradicionais emissoras de rádio de Santa Catarina serão fechadas em dezembro, segundo informações locais. As Rádios Guarujá AM 1420 e  Antena 1 FM 92.1, ambas do Grupo Hoepcke de Rádio, serão arrendadas para a iurd que passa a contar com pelo menos três emissoras de rádio na capital catarinense, sendo uma AM e duas FMs.

O fato se manteve sob sigilo desde o fim da semana passada. Funcionários da Rádio Guarujá, tradicional na cobertura esportiva e uma das pioneiras de Santa Catarina, foram surpreendidos pelo aviso prévio nesta semana. A Guarujá foi a terceira emissora a ser criada em Santa Catarina. Sua fundação deu-se no dia 14 de maio de 1943. Antes dela, vieram apenas a Rádio Clube de Blumenau e a Difusora de Joinville.

Já a 92.1 FM começou sua história em 1977, com o nome de Guarujá FM, com uma programação essencialmente musical, voltada para o público adulto.No início da década de 1980, a Guarujá FM passa a se denominar Antena 1 e passa a operar a sua programação, que continua local, com DJ, tocando todos os gêneros. No ano de 1996, a rádio se afilia a rede Antena 1, transmitindo sua programação via-satélite, diretamente de São Paulo, tendo a mesma programação em toda a Rede Antena 1 de todo o Brasil.

A iurd já dispõe da Rede Aleluia FM 99.3 na capital catarinense, além de outras repetidoras dessa rede em Criciúma (96.3 FM) e Blumenau / Indaial (106.3 FM). Já a Antena 1 segue no ar em Santa Catarina através das emissoras 96.5 FM de Blumenau, 107.1 FM de Chapecó e 95.3 FM de Porto União. Em Florianópolis a Antena 1 detém a liderança no segmento adulto-contemporâneo segundo medição do Instituto Ibope, superando a concorrente Itapema FM 95.3 da RBS.
Fonte: http://www.tudoradio.com/

CONSIDERAÇÕES
Os mercadores da fé, com a conivência e omissão do ministério das comunicações, continuam matando o nosso rádio e ninguém toma providência. Será que esse martírio não tem fim!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Aristeu Rezende (14-09/42-14/11/11)

Morre em Ribeirão Preto ex-jogador da dupla Come-Fogo
Aristeu Rezende morreu aos 69 anos vítima de câncer no estômago

O ex-jogador e técnico Aristeu Rezende morreu na última segunda-feira, 14/11, em Ribeirão Preto, aos 71 anos. Aristeu Rezende tratava de um câncer no estômago, mas não resistiu à doença. Ele foi ponta-esquerda do Botafogo e também do Comercial nos anos 60.

Além de jogar na dupla Come-Fogo, Aristeu Rezende também atuou na Ferroviária de Araraquara, Guarani de Divinópolis, Galícia, Londrina, Bangu, Pinheiros e Vitória da Bahia. Como técnico, trabalhou na Matonense,  Francana, Maringá, Tupi e Comercial, onde livrou o time do rebaixamento no Campeonato Paulista de 1985. Foi Supervisor do Comercial, do Paraná e do Benfica, de Portugal.

Nascido em Juiz de Fora, em 14 de setembro de 1942, estava aposentado e havia fixado residência em Ribeirão Preto. Seu corpo foi velado no Cemitério Bom Pastor, em Ribeirão Preto e o sepultamento aconteceu na manhã desta terça-feira, 15/11, no Cemitério da Saudade, em Batatais, na região de Ribeirão Preto.

Gama-DF

DF: Maior ganhador de títulos candangos faz 36 anos neste 15 de novembro

O Gama, clube detentor da maior torcida na Capital do Brasil, como também o que tem o maior número de títulos candangos, foram 10 conquistas, completa 36 anos de existência neste 15 de novembro. Fundado em 15 de novembro de 1975, depois que um grupo de desportistas que costumava discutir futebol em um bar, o Boteco do Zé, no Setor Central do Gama, um dos integrantes do grupo resolveu criar um clube de futebol profissional.

A equipe do alviverde candango, a Sociedade Esportiva do Gama que em 1979 passava por dificuldades financeiras, quando Osvando Lima assumiu e montou um grande time, onde despontavam Hélio, Carlão, Fantato, Manoel Ferreira, Péricles, Odair, entre outros. Este time, comandado por Almir Vieira, era sustentado com o dinheiro da promoção Gamão Milionário. A equipe sagrou-se campeã candanga daquele ano.

A década de 90 considerada a época de ouro do time candango, com conquista de cinco títulos brasilienses e ainda, a Segunda Divisão do brasileior de 1998, subindo para a série A de 1999. No final deste ano, quando a Confederação Brasileira de Futebol acabou rebaixando o Gama para a série B do brasileiro, o time da cidade do Gama travou uma batalha homérica com a instituição nacional. Com uma ação na Justiça Comum, em um trabalho que teve à frente o advogado Paulo Goyaz, que foi presidente do clube, a equipe conseguiu uma liminar que o manteve na Primeira Divisão.

Em 2002 o Gama acabou caindo para a série B do brasileiro. Em 2003 acabou caindo para a série C do brasileiro. Em 2004, comandado por Reinaldo Gueldini, a equipe chegou como vice-campeão da série C, voltando à segunda divisão nacional de 2005. Em 2008, mais uma vez o Gama foi rebaixado. Neste ano de 2011 a equipe disputou a série D do brasileiro, não se classificando para a temporada do ano que vem. Terá de conquistar no Candangão 2012, o direito de disputar a quarta divisão nacional. No ano que vem o time também disputa a Copa do Brasil, pois foi vice-campeõa candango, comandado por Heriberto da Cunha.

O Gama possui hoje o estádio mais moderno do Centro Oeste brasileiro, o estádio Bezerrão, totalmente refeito, inaugurado em 2008, no amistoso da Seleção brasileira diante de Portugal, com vitória brasileira por 6 a 2.

Preocupação gamense
A oposição do Gama busca através do Ministério Público da cidade do Gama, a prestação de contas da instituição, pois a sede social do clube foi vendida e não houve ainda prestação de contas sobre o valor do negócio, que gira em torno de R$ 31 milhões de reais. A atual direção do Gama, através do presidente Carlos Antonio Macedo marcou uma assembléia para o dia 24 de novembro, a fim de mostrar as contas do clube. A apresentação do elenco visando os campeonatos de 2012 em que o time irá participar (Candangão e Copa do Brasil), poderá ser dia 10 ou 12 de dezembro.
Fonte: http://www.futebolinterior.com.br/

Campo Bom-RS

15 de Campo Bom
A pior situação dos três clubes é a do 15 de Novembro de Campo Bom. O clube gaúcho vai completar 100 anos, nesta terça-feira, mas com seu futebol em inatividade. Sua última competição profissional foi o Gauchão de 2008, quando foi rebaixado à Segundona e, logo depois, se licenciou da FGF, devido a uma crise financeira. Desde então, tem mantido apenas as categorias de base, com a promessa de uma reestruturação para o futuro.

O Tricolor, como é conhecido, foi fundado por operários da empresa de calçados Vetter & Irmãos, em 15 de novembro de 1911. Naquela época, o time de futebol não tinha muitas pretensões. Seu principal objetivo era proporcionar momentos de lazer aos funciários da fábrica. Esse lazer, contudo, foi ficando cada vez mais sério com o passar dos anos.

Até que em 1960, o Alemãozinho deu início a sua série de conquistas no Gaúchos de Amadores, que lhe proporcionou o apelido de Papão do Estadual de Amadores. De 1960 a 1990, o clube conquistou nada menos que 14 estaduais amadores. Como profissional, suas principais conquistas vieram a partir de 2000. Em 2002, 2003 e 2005, chegou vice-campeonato gaúcho.

Foi em 2004, no entanto, que o Quinze conquistou o seu maior feito: chegou às semifinais da Copa do Brasil. Comandado pelo hoje técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, o time parou no Santo André, que mais tarde entraria para a história ao conquistar o título contra o Flamengo.

Jaú-SP

XV de Jaú

A exemplo do “xará” piracicabano, o XV de Jaú é dono da uma torcida fanática e de uma história gloriosa. Em 2011, o acesso para Série A2 bateu na trave do clube quinzeano. O Galo da Comarca chegou a disputar o Quadrangular Final, mas acabou na lanterna do Grupo 3, com apenas três pontos. Penapolense e Velo Clube subiram na chave.

Fundado no dia 15 de novembro de 1924, o clube recebeu o nome de Esporte Clube XV de Novembro de Jaú como homenagem à Proclamação da República. As cores que ostenta, o verde e o amarelo, também fazem alusão às cores da bandeira do Brasil. Entre as décadas de 50 e 80, o XV se destacou por montar bons times. Tanto que conquistou o Paulista do Interior (1951) e o Paulista da Série A2 (1951 e 1976).

Além disso, ficou famoso por ser um celeiro de craques. Entre os principais estão Sormani (ponta ex-Santos), Dino Sani (volante ex-São Paulo), Marolla (goleiro ex-Santos e Seleção), Wilson Mano (lateral ex-Corinthians), Alfinete (lateral ex-Corinthians), Sonny Anderson (atacante ex-Seleção), Nilson (atacante ex-Inter), Andrei (zagueiro ex-Seleção), Edmilson (zagueiro ex-Seleção), França (atacante ex-São Paulo), além de muitos outros.

Piracicaba-SP

XV de Piracicaba

Se os dois “xarás” sonham com um futuro melhor, o tradicional Nhô Quim já pode dizer que o futuro chegou. Depois de cair no Paulistão de 1995, o time amargou 16 anos perambulando pelas Séries A2 e A3 até voltar à elite. A estreia do time alvinegro na Série A1 será contra o atual campeão Santos, no Estádio Barão da Serra Negra.

Nesta terça-feira, o XV completará 98 anos de história. O time piracicabano foi fundado no dia 15 de novembro de 1913, após uma fusão entre Esporte Clube Vergueirense e o 12 de Outubro. As diretorias destas agremiações decidiram se unir para formar um único clube que reptresentasse o futebol da cidade.

Os representantes do novo clube convidaram o capitão da Guarda Nacional, Carlos Wingeter, para presidir o time. A única exigência do militar era de que o novo clube fosse em homenagem à Proclamação da República Confederativa do Brasil: 15 de novembro.

De lá para cá, o Nhô Quim viveu vários momentos de glória. Entre seus principais títulos estão cinco Paulistas da Série A2 (1947, 1948, 1967, 1983, e 2011); quatro Paulistas do Interior (1931, 1932, 1947 e 1948) e um Brasileiro da Série C. O ápice de sua história, porém, foi o vice-campeonato paulista de 1976, quando perdeiu a final para o Palmeiras.