quarta-feira, 31 de março de 2010

“Luta, Substantivo Feminino”

Publicação apresenta perfis de mulheres que foram assassinadas ou desapareceram e de sobreviventes de diferentes organizações de resistência à ditadura militar (1964-85) A ministra Nilcéa Freire, da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), e o ministro Paulo Vanucchi, da Secretaria dos Direitos Humanos (SEDH), ambas da Presidência da República, lançaram, no último dia 25, o livro “Luta, substantivo feminino”, que retrata as histórias de mulheres torturadas, desaparecidas e mortas na resistência à ditadura militar (1964-85). O livro reúne os perfis de 45 mulheres assassinadas ou desaparecidas e outras 27 sobreviventes de diferentes organizações de resistência à ditadura. Seus casos foram julgados pela Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, em quinze anos de atividade. A obra traz informações sobre as circunstâncias em que essas mulheres morreram ou desapareceram. Algumas estavam grávidas, outras amamentavam, todas foram torturadas e, não raro, estupradas – inclusive algumas sobreviventes. “Luta, substantivo feminino” é a terceira publicação desenvolvida a partir do livro-relatório “Direito à Memória e à Verdade”, lançado pela SEDH, em agosto de 2007, que apresenta todos os casos julgados pela Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, desde sua criação, em 1995. Assim, o Estado brasileiro reconhece sua responsabilidade pela morte e pelo desaparecimento de homens e mulheres durante o regime militar.

Ministério das Comunicações

José Artur Firlardi Leite assume Ministério das Comunicações O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu posse nesta quarta-feira, às 11h, no Palácio do Itamaraty, ao novo ministro das Comunicações, José Artur Filardi Leite. A transmissão de cargo ocorreu logo depois, às 13h, na sala de reuniões do gabinete, no 8º andar da sede do Ministério das Comunicações, em Brasília. José Artur assume o cargo no lugar de Hélio Costa, que deixa o Executivo e reassume seu mandato no Senado Federal. Hélio Costa é senador da República pelo PMDB de Minas Gerais. De acordo com a legislação eleitoral, quem exerce cargo público e não irá disputar a reeleição deve deixar o posto até o dia 3 de abril, ou seja, seis meses antes da eleição. Por isso a saída de Hélio Costa, que deve disputar cargo eletivo em outubro. José Artur Filardi Leite, 51 anos, natural de Barbacena (MG), é advogado e administrador de empresas formado pelas faculdades de Ciências Jurídicas Sociais de Barbacena e de Ciências Econômicas, Contábeis e Administrativas do mesma município mineiro. Começou a vida profissional como bancário na cidade natal ainda nos anos 70, chegando a ocupar cargos públicos na administração do município. Entre 2001 e 2004, foi secretário de Administração de Recursos Humanos e secretário de Governo da Prefeitura Municipal de Barbacena. No ano seguinte, assumiu o cargo de assessor parlamentar no Senado Federal. Até assumir o comando da pasta de Comunicações, foi chefe de Gabinete do ministro Hélio Costa, quando este assumiu o cargo no executivo, em julho de 2005. Rádio Digital No discurso de despedida, o ministro Hélio Costa enfatizou que o texto não definirá se o padrão a ser adotado para o rádio digital será o americano (Iboc) ou o europeu (DRM). Ele apontou que os dois padrões não supriram todas as exigências técnicas para serem adotados oficialmente pelo Brasil. Um dos requisitos estabelecidos, de acordo com ele, será que o padrão a ser adotado no país atenda simultaneamente aos sistemas AM e FM, evitando que o consumidor tenha de comprar diferentes aparelhos para cada sistema. Ele adiantou ainda que o texto também vai determinar que a transmissão do rádio digital deverá de ser no mesmo canal analógico, uma vez que não há espectro suficiente para abrir outro canal. Fonte: www.mc.gov.br

Pré-sal, a justiça federativa

Ibsen Pinheiro* A Constituição diz que o mar e suas riquezas são de todos os brasileiros, da União. Não há dano ambiental a 300 quilômetros da costa. Os impactos econômicos são todos positivos. Logo, o produto resultante da riqueza proveniente da plataforma continental deve pertencer a todos os brasileiros, como aliás foram distribuídos todos os ônus e encargos ao longo de 40 anos de produção deficitária e 30 anos de prospecção caríssima no mar, onde 9 em 10 perfurações resultam em fracasso. Quando um dá certo, tem que dar certo para todo o país. A vazão do óleo que jorra do fundo do mar precisa ser distribuída equanimemente e não da forma atual, injusta principalmente com os Estados e municípios mais pobres, cansados de mendigar com o chapéu na mão em Brasília. Por que será que 24 bancadas votaram unanimemente, na Câmara dos Deputados, a favor da emenda que distribui entre todos os Estados e Municípios os royalties incidentes sobre a exploração de petróleo no mar? Os votos divergentes ficaram por conta dos deputados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, mais uns poucos de São Paulo. Os jornais botaram meu nome na emenda, o que me honrou, mas foi uma injustiça com os deputados Humberto Souto (PPS-MG) e Marcelo Castro (PMDB-PI), com os 258 co-autores que assinaram a proposta. E também, com os 369 que a adotaram no plenário. Esses números não são casuais. Expressam um forte sentimento nacional pela ruptura com os modelos concentradores da riqueza comum presentes no sistema tributário nacional e repetidos na legislação dos royalties sem nenhuma justificativa de ordem jurídica, econômica, política ou moral. É claro o significado da votação da emenda dos royalties do petróleo no Plenário da Câmara, na noite de 10 de março de 2010. A primeira decisão de corrigir uma histórica injustiça federativa. O Rio e o Espírito Santo perdem receita. Por isso, nos empenhamos em oferecer ao Senador Pedro Simon uma sugestão de compensação aos que sofrerem perdas em função da lei. Simon irá negociar no Senado e construir o acordo para a compensação que não conseguimos oferecer na Câmara porque não fomos ouvidos pelos que conduziram o projeto. Todos queremos contribuir e os governadores já entraram em campo para compensar o Rio, mas também manter os dois conceitos principais da conquista da Câmara que são a equanimidade e a atualidade. A solução está em costurar em torno da proposta conciliatória do Senador Pedro Simon um mecanismo excepcional de transição para que ninguém saia perdendo, o que só não se pode fazer até aqui porque os adversários da mudança apostaram no tudo ou nada. Se renovarem a aposta perderão novamente. É hora de fazer no Senado o que não se fez na Câmara. Com isso, o Presidente Lula pode convocar uma grande festa para a sanção do novo marco regulatório do petróleo com a emenda que abre o caminho para a reforma tributária num novo pacto federativo. *Ibsen Pinheiro é deputado federal pelo PMDB do Rio Grande do Sul

terça-feira, 30 de março de 2010

Radiodifusão

Ribeirão Preto-SP As duas emissoras do Grupo Bandeirantes, BandNews FM 96.7 e Bandeirantes AM 1270, já estão no ar em Ribeirão Preto. A Bandeirantes estreou oficialmente hoje, às 5h30, quando o jornalista José Paulo de Andrade apresentou o programa "O Pulo do Gato", que comemora 37 anos no ar na próxima sexta-feira, direto dos novos estúdios da Rádio Bandeirantes em Ribeirão Preto. O "Jornal Primeira Hora" também foi transmitido de lá, assim como o "Jornal Gente". Luiz Megale, Eduardo Barão e Ricardo Boechat ancoraram a transmissão direto dos novos estúdios da BandNews FM. A Bandeirantes de Ribeirão Preto é uma parceria entre o Sistema Thathi de Comunicação e o Grupo Bandeirantes de Rádio, que com as duas novas afiliadas chega a 67 emissoras, entre retransmissoras próprias e afiliadas. Belo Horizonte-MG A Rádio Inconfidência (AM 880 kHz), passou por um período de decadência técnica mas, agora foi totalmente revitalizada e voltou a operar desde o último dia 23 de março com uma potência de 100 kilowatt. Também estão funcionando as ondas de 49 metros em 6.010 quilohertz e está em fase final de recuperação o transmissor das Ondas internacionais de 10 metros. Foram totalmente recuperados os transmissores da AM 880 e a torre de transmissão de 180 metros de altura. A recuperação da torre durou cerca de 5 meses. A programação foi totalmente incrementada. Novos programas foram colocados no ar e uma cara nova foi dada para os que já existiam com vinhetas inéditas, novos quadros e mais dinamismo. Uma programação voltada para a construção da cidadania e recheada de informação de qualidade, música, entrevistas, participação de repórteres etc. O Programa "A hora do fazendeiro", que está no ar "há 74 anos", apresentado por Tina Gonçalves e Cristiano Batista, de 17 às 19 horas, de segunda a sexta. Ricardo Parreiras é o Locutor mais antigo da emissora e apresenta de 22 às 24 horas o programa "Clube da Saudade". O atual presidente da Rádio inconfidência é o jornalista Valério Fabris, um entusiasta do rádio AM. História Inaugurada no dia 3 de setembro de 1936, pelo então governador Benedito Valadares, a rádio já nasceu como a melhor e mais sofisticada de Minas. A sede ficava na Feira de Amostras, onde hoje é a Rodoviária, no início da Avenida Afonso Pena, centro de Belo Horizonte. Inicialmente se apresentando apenas como PRI-3, a rádio adotou, na sequência, o primeiro slogan: A voz de Minas para toda a América. O programa A Hora do Fazendeiro, considerado o mais antigo e tradicional programa de rádio do mundo ainda veiculado ao vivo e diariamente. Em1979, foi inaugurada a Inconfidência FM 100,9.

Futebol Mineiro

Tupi O atacante Carijó Ademilson está presente na Seleção da Rodada pela quarta vez durante o Campeonato Mineiro 2010, elaborada por jornalistas esportivos. O atleta continua no topo da tabela de artilheiros, com nove gols, na frente de Eraldo, do Democrata, e Obina, do Atlético - ambos com sete gols. A equipe se reapresenta às 15h30, no Estádio Salles de Oliveira, em Santa Terezinha. Programação da semana: Quarta-Feira (31): Tarde (16h) - Treino Tático (Estádio Municipal Radialista Mário Helênio) Quinta-Feira (01): Manhã (7h30) - Viagem para Ipatinga Tarde (16h) - Treino para os não relacionados (Estádio Salles de Oliveira - Santa Terezinha) Sexta-Feira (02): Tarde (16h) - Treino para os não relacionados (Estádio Salles de Oliveira - Santa Terezinha) Sábado (03): Manhã (Saída 8h45) - Musculação aos não relacionados (Higéia Academia) Tarde (16h) - Tupi X Ipatinga (Ipatingão) América O presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Mineira de Futebol (FMF), Jurandy Gama Filho, não irá atender o pedido do América, que solicitou árbitro de outro estado no clássico contra o Atlético, pelas quartas-de-final do Campeonato Mineiro. Após a rodada final da primeira fase do Estadual, o técnico do América, Mauro Fernandes, chegou a "indicar" os nomes de Paulo César Oliveira e Leandro Voadem.

CASO ISABELLA

Uma nação clamando por vingança por Erick da Silva Cerqueira E se os Nardonis fossem soltos? Será que a polícia teria como garantir a segurança dos acusados? Não teria. O crime que chocou a opinião pública nacional é um grande exemplo da força da imprensa no nosso país. Poder tão grande que transformou a indignação do povo brasileiro, ante um crime tão hediondo, em um ódio mortal pelos acusados. Durante a incrível cobertura do julgamento, em março deste ano, ninguém comentava outra coisa senão o julgamento. O povo pedia justiça, ou seja, condenação severa para os acusados. Porém, se eles fossem inocentados, talvez fossem linchados dentro do carro da PM. Cenas lamentáveis de agressão contra os defensores do casal, contra o pai do acusado e, obviamente, xingamentos contra o casal assassino, viraram furo de reportagem. O julgamento era só um detalhe. Questão de determinar quantos anos mais os réus passarão na cadeia. Duvido que o juiz tivesse coragem de inocentar os réus diante de tanta raiva alimentada pela imprensa. Antes de me lincharem, preciso dizer que também achava os réus culpados. Não os defendi e nem tive dúvidas que o assassino seria o pai e/ou a madrasta da menina. Mas é preciso pensar na justiça não como um objeto de vingança fria e pura. Voltando as atenções para o BBB De acordo com Mariel Marra, "a justiça tem normas, tem rituais, protocolos, tem fundamentos vinculados a direitos, e quando ela é acionada, ela se defronta com o princípio do contraditório, da legalidade, da fragmentariedade, da humanidade, da culpabilidade, dentre outros que devem ser respeitados. Em que de um lado estão os direitos individuais ou coletivos supostamente violados, e de outro os direitos humanos dos acusados. Nas democracias, essas normas, esses rituais, fundamentos e princípios, expressam a vontade e as escolhas da coletividade". A vingança, por sua vez, é alimentada pelo ódio e pelo desejo de prejudicar o outro como forma de punição pelos seus crimes ou erros. A justiça depende de processos, onde todos, sem exceção, têm direito a uma ampla defesa. Porém, diante de tanta revolta da população, poucos advogados tiveram coragem de defender esse casal. Os que tiveram, temem por uma retaliação futura e irracional, onde eles poderão perder clientes por terem defendido esse casal de "monstros". É preciso entender que esse linchamento midiático do casal, antes mesmo do seu julgamento, serviu apenas para acirrar os sentimentos de ódio de milhões de brasileiros, espectadores de um julgamento, quase um reality show, onde todos queriam entrar para assistir. Parecia show da Madonna, com pessoas dormindo na fila, virando noite em frente ao fórum no intuito de participar da condenação dos inimigos públicos nº 1 do Brasil. O casal de assassinos de criança foi condenado para felicidade geral da nação. Agora, todos voltarão as suas atenções para a final do BBB10. Mas, pensemos: a sociedade ganhou o que com tanto ódio pelos condenados? Aprendi uma vez que o ódio é um veneno que nós bebemos e ficamos à espera que o odiado morra. Esse veneno fica em nós, não neles. Vamos voltar a tomar conta das nossas vidas e deixar que a justiça cuide do casal Nardoni, agora. Neste caso, o melhor a fazer não é odiar o assassino, e sim, rezar pela vítima. Fonte: Observatório da Imprensa

Radiodifusão

Rádio Digital A Associação Brasileira de Radiodifusores (ABRA) encaminhou nas última quinta-feira, 25 de março, uma carta ao Ministro das Comunicações, Hélio Costa. A entidade solicita que, antes de deixar o ministério nesta semana, o executivo dê uma solução definitiva para o Rádio digital no país. A sugestão do órgão é implementar uma migração paulatina dos sinais de radiodifusão em AM para as bandas de FM que serão liberadas, de acordo com o cronograma de transição da TV Digital. O presidente da ABRA, João Carlos Saad, acredita que a assinatura de uma portaria resolve a questão e garante o acesso de todos os brasileiros a uma maior oferta de serviços de Rádio, com toda sorte de programação. Rádio AM/FM Informações de "bastidores" dão conta de que o Sistema Globo de Rádio já estaria trabalhando em duas freqüências de FM - uma em São Paulo e outra no Rio de Janeiro - que possivelmente devem retransmitir a programação da Rádio Globo AM. O Sistema Globo de Rádio também estaria interessado numa emissora FM em Belo Horizonte (MG), para que o mesmo sistema seja implantado em breve. Testes já estariam sendo realizados. A tendência da emissora seria dar mais qualidade ao seu som, e atingir um novo público através da FM. Fonte: Bastidores do Rádio

Hélio Garcia

Filhas brigam pela fortuna do ex-governador Hélio Garcia Às vésperas da posse de um novo chefe do Executivo mineiro, um ex-governador de Minas por duas vezes vive mais um drama além do diagnóstico de Alzheimer. Especialista em costuras políticas, Hélio Garcia está no centro de uma disputa entre suas três filhas, que envolve suspeita de venda ilegal do patrimônio do pai, o que fez com que a Justiça retirasse da família o controle dos negócios dele. Por causa do Alzheimer, que provoca danos mentais, Garcia, de 79 anos, está interditado judicialmente desde outubro de 2006. O novo curador do ex-governador, em substituição a Adriana Maria Garcia Ferreira, sua primeira filha, é Evandro Pádua de Abreu. Antigo aliado político, Abreu foi secretário municipal de Garcia na Prefeitura de Belo Horizonte (1983 a 1984) e estadual nas duas vezes em que o ex-governador ocupou o Palácio da Liberdade (1984 a 1987 e 1991 a 1995). O pedido para a troca no comando dos negócios partiu de Daniela Maria Garcia, a terceira filha de Garcia. A argumentação foi de que Adriana teria vendido café, eucalipto e parte do rebanho bovino das fazendas que o ex-governador tem em Santo Antônio do Amparo, a 180 quilômetros de Belo Horizonte, no Centro-Oeste do estado, sem autorização judicial. Na defesa, os advogados de Adriana afirmaram que todas as negociações envolvendo a produção da fazenda foram feitas para pagar dívidas contraídas por Garcia para administrar as propriedades. Relatório do Ministério Público Estadual (MPE), no entanto, aponta para indícios de má gestão da antiga curadora do ex-governador. O texto diz que “investigações indicaram e comprovaram uma série enorme de irregularidades’, resultando em prejuízo para o interditado e colocando a administração “sob suspeita, para dizer o mínimo”. O relatório diz ainda que “restou cabalmente comprovada a desobediência às determinações do juízo, com a venda de milhares de cabeças de gado em condições extremamente estranhas, e de milhares de metros cúbicos de eucalipto”. As informações estão no processo judicial, que corre sob segredo de Justiça, ao qual o Estado de Minas teve acesso. Os promotores que investigaram as suspeitas de irregularidades nas fazendas de Hélio Garcia são Luiz Antonio Fonseca Filho e Maria Elmira Evangelina do Amaral Dick. Desde julho do ano passado, quando a Justiça determinou que Evandro Pádua de Abreu assumisse como curador de Hélio Garcia, Adriana tentou várias vezes voltar ao comando dos negócios do pai. No último dia 23, a Justiça negou pedido de mandado de segurança da segunda filha do ex-governador, Andrea Carmelita Garcia Rabelo, que defende o retorno de Adriana como curadora do pai. A argumentação foi de que ela deveria ter sido ouvida antes da decisão que passou a curadoria a Evandro Pádua. As duas irmãs, ao longo do processo, afirmam ainda que o novo administrador cuida mal dos negócios do ex-governador e que teria ficado contra Garcia em processo movido na Justiça do Trabalho por um ex-contratado das fazendas da família em Santo Antônio do Amparo. Patrimônio O patrimônio de Hélio Garcia inclui sete fazendas interligadas, num total de 3,5 mil hectares, e aproximadamente dois milhões de pés de café. O hectare na região, segundo o Sindicato de Produtores Rurais de Santo Antônio do Amparo, oscila hoje entre R$ 10 mil e R$ 20 mil, dependendo do relevo. Quanto menos acidentado, mais valorizado. Em terras, portanto, Hélio Garcia tem pelo menos R$ 35 milhões. Para ter ideia do tamanho, a reportagem percorreu ontem 22 quilômetros de estradas de terra sem deixar as propriedades do ex-governador. Nos últimos anos, no entanto, o tamanho das propriedades não vêm correspondendo ao que as fazendas têm capacidade para produzir. Em 2008, portanto já sob o comando da filha, as fazendas produziram mais de 20 mil sacas de café. O total estimado para 2010, conforme funcionários da fazenda, não será superior a 10 mil sacas. O ex-governador, que chegou a ser o principal produtor de café da região, hoje ocupa a terceira ou quarta posição, segundo agricultores de Santo Antônio do Amparo. O rebanho bovino também caiu, de aproximadamente 3,5 mil cabeças há cinco anos para cerca de mil em 2010. Menos gado, menos leite. A produção, que chegou a dois mil litros diários em 2008, não ultrapassa os 800 litros hoje. Com o litro a R$ 0,36, a receita das fazendas com o produto hoje é de R$ 288 por dia. Já em relação ao café, com a saca do grão a R$ 240, a receita das fazendas, se confirmada a produção esperada para 2010, chegará a R$ 2,4 milhões. Com alguma oscilação, já que o preço pode variar um pouco até o fim da safra. O início da colheita na região está previsto para a primeira quinzena de abril. Com a saca a este valor, em 2008, a receita seria superior a R$ 4,8 milhões. Conforme frase de Hélio Garcia, que hoje passa a maior parte do tempo em uma das fazendas em Santo Antônio do Amparo, a Santa Clara, e faz viagens a Belo Horizonte e ao Rio de Janeiro, “não se faz política sem vítimas”. Ao que se vê, o mesmo pode ocorrer nos negócios e na família. Carreira Política 1962 Eleito deputado estadual pela UDN 1964 Posse como secretário de Interior e Justiça do governo Magalhães Pinto 1966 Eleito deputado federal pela Arena 1971 Anuncia a decisão de se afastar da vida pública 1975 Retorna como presidente da MinasCaixa, no governo Aureliano Chaves 1979 Retorna à vida pública se elegendo deputado federal 1982 Eleito vice-governador na chapa de Tancredo Neves pelo PMDB 1983 a 1984 Prefeito biônico de Belo Horizonte 1984 a 1987 Assume Governo de Minas em substituição a Tancredo Neves 1991 a 1995 Reassume o governo de Minas pelo PRS (Partido das Reformas Sociais), fundado por ele 1998 Renuncia à candidatura ao Senado antes da eleição, deixando a vida pública definitivamente. Fonte: www.uai.com.br

Novo Viaduto

Viaduto das Almas.. Alça de acesso a pontilhão que irá substituir ponte em curva ainda não ficou pronta Inauguração adiada pela 7ª vez Dnit prometeu várias vezes antecipar inauguração, mas não cumpriu Há cerca de 53 anos, as montanhas que circundam o KM 592 da BR-040 são testemunhas dos inúmeros acidentes registrados no famigerado Viaduto Vila Rica - mais conhecido como Viaduto das Almas -, nas proximidades de Itabirito, região Central de Minas. Apesar das cerca de 200 mortes registradas no período, a obra que visa minorar os problemas daquele trecho da rodovia vem se arrastando a passos lentos e, pela sétima vez, teve sua inauguração adiada. A data de entrega, anunciada para ontem, foi remarcada para junho. Um novo viaduto em linha reta, com 460 m de comprimento, foi construído para substituir o antigo, em acentuada curva. Duas variantes irão possibilitar o acesso da rodovia ao viaduto, e uma trincheira irá permitir o acesso a mineradoras da região. O pontilhão está pronto, mas ainda resta finalizar as variantes e a trincheira. "Está quase tudo pronto. Agora restam apenas alguns arremates", disse um funcionário da construção. No local, algumas máquinas e caminhões estão ociosos, segundo funcionários. "Aqui antes tinham uns 300 homens, agora são 130", disse outro operário, dando uma pista sobre o motivo do ritmo moroso dos trabalhos. Enquanto o novo viaduto não é entregue, os motoristas continuam sendo obrigados a passar pelo antigo, que, além de estreito, está sem mureta de proteção em um dos lados. A chuva e um abatimento da pista são os principais motivos alegados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) por tanta lentidão na obra, que integra o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. "A ministra Dilma (Roussef) está doida para inaugurar isso", comentou um dos operários. O Dnit informou que o tráfego no local será liberado em abril e que a entrega total da obra está prevista para junho. Os custos totais da obra já ultrapassam R$ 50 milhões. O projeto é datado de 1998, mas a obra só teve início em 2006. Mais de 15 mil veículos passam pelo viaduto antigo por dia. Justificativa Culpa sempre foi da chuva A cada adiamento da entrega do novo Viaduto Vila Rica – batizado de Márcio Rocha Martins –, a culpa recai sobre as condições climáticas da região de Itabirito. “Era para ter ficado pronto em outubro, mas a chuva atrasou. Aqui chove muito”, justificou um funcionário da empreiteira, que preferiu não se identificar. Fonte: www.otempo.com.br

segunda-feira, 29 de março de 2010

Plágio

Roberto Jefferson publica artigo plagiado na Folha O filósofo Olavo de Carvalho acusa o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, de ter plagiado um texto seu e publicado na Folha de São Paulo no dia 19/03. Jefferson se defendeu, e disse que o texto foi enviado por um amigo, com sendo seu. De acordo com Carvalho, o artigo "Pensem nisso", publicado no Diário do Comércio, foi reproduzido pelo político com o nome "São ideológicos, por isso corrompem" (para assinantes da Folha), e veiculado na Folha no último dia 19/03. Carvalho ficou sabendo do plágio por e-mails de seus leitores e logo procurou o jornal para esclarecer o caso. "Se alguma vez concordei em gênero, número e grau com alguma opinião do senhor Roberto Jefferson foi no último dia 19, ao ler nesta Folha o seu artigo 'São ideológicos, por isso corrompem'. Nada tenho a acrescentar ou a modificar nesse texto, pela simples razão de que é um plágio do meu artigo 'Pensem nisso', publicado pelo Diário do Comércio de 05/01 e reproduzido desde então no meu site...”, informou o filósofo no Painel do Leitor. Roberto Jefferson alega que não plagiou o texto e informa ainda que o artigo lhe foi enviado por um amigo. "Fui induzido ao erro por um antigo colaborador que me enviou o texto como seu. Subscrevi as ideias, porque comungava com elas (quem leu o texto na íntegra verá que não são absolutamente iguais). Mesmo assim, peço desculpas ao professor e à Folha pelo lamentável equívoco”. A assessoria do político também diz que Roberto chegou a encaminhar o texto subscrito para o amigo, que aprovou o conteúdo para a publicação. O artigo de Jefferson possui os primeiros quatro parágrafos praticamente idênticos ao texto de Carvalho. O restante foi modificado, mas o argumento é o mesmo. Carvalho não se convenceu com os argumentos do presidente nacional do PTB. “A explicação que ele me deu do amigo não me convenceu muito. Além disso, os acréscimos não desconfiguram o plágio”, declarou. O filósofo ainda estuda se irá ou não entrar com uma ação contra Roberto. “Tenho um advogado que está estudando o caso, se é viável ou não. Não fiquei ofendido com a situação, é só uma questão legal”, esclareceu. A direção da Folha ainda não definiu se publicará novos artigos do político no veículo. Fonte: Comunique-se

Literatura

Football, a revista que faltava à grande paixão por Sergio Monte Alegre O Brasil ganha, em 5 de abril, uma revista destinada a tratar o futebol com a elegância de uma jogada de Pelé e com a arte de verdadeiros craques da bola e do jornalismo. Não é uma simples revista de futebol. Seu nome, Football, é uma homenagem aos inventores do esporte mais amado do mundo, mas com estilo diferente de tudo aquilo que já foi feito até agora. Uma revista de luxo: nos textos, nas fotos, no projeto gráfico. Em cada edição, novas surpresas. O fato de Football ser lançada em ano de Copa do Mundo é simples coincidência. Não só a Copa de 2010 e outras Copas fazem parte das atrações de Football já em sua primeira edição. A nova revista, bimestral, tem assuntos para atrair a atenção dos leitores a cada edição. Cada exemplar resistirá ao tempo, como um poema aos dribles de Garrincha ou a recordação de um grande jogo, de uma bela conquista ou de uma inesperada derrota. Há derrotas que ficam na história como exemplos de dignidade. Um exemplo: a da seleção brasileira diante da Itália por 3 a 2, no Estádio Sarriá, em Barcelona, em 5 de julho de 1982. O jornalista Alberto Helena Júnior estava lá e, como o Brasil inteiro, ficou triste. Na edição número 1 de Football, ele revive detalhes daquele jogo em que um dos melhores times de todos os tempos foi eliminado da Copa e traça um perfil de Paolo Rossi, autor dos três gols italianos. O fotógrafo Reginaldo Manente, então também no Sarriá, registrou os gols em campo, mas foi com a lendária foto de um garoto chorando na arquibancada que ele ganhou o Prêmio Esso. A revista foi ouvir Manente. Nesse conjunto, não poderia faltar um passeio fotográfico pela linda Barcelona. Ademir Menezes, o Queixada, grande goleador que jamais foi campeão mundial e que estava no Maracanazo de 1950, tem seu perfil revivido no texto criativo de Moacir Japiassu, diretor de Redação de Football. Mas será que essa revista vai falar apenas de personagens das decepções do Brasil? Não. Em Football, não há temas proibidos, não há rancores a serem escondidos, não há ídolos sepultados por uma derrota. E o destaque pode ser de um goleador ou de um dirigente. João Havelange, o brasileiro que dirigiu a Fifa por 24 anos, é matéria de capa. Não foi ele quem derrubou tabus e idealizou uma Copa do Mundo na África? Texto de Ernesto Rodrigues. Nas páginas da revista, a alegria conquista espaço. Em cada edição, haverá perfis de personagens que marcaram a história da bola dentro e fora do campo, entrevistas exclusivas, minibiografias de técnicos e jogadores, histórias incríveis do futebol, gastronomia, turismo. Claro: sempre tendo como pano de fundo uma sede de Copa do Mundo. A África do Sul está na edição de estréia, com sua paixão pelo futebol e suas incríveis paisagens, por conta do fotógrafo Cleber Bonato. Lá, Bonato conheceu as obras dos estádios africanos e descobriu, no reino de Bafokeng, um inédito projeto de educacional para crianças carentes, ministrado por brasileiros que trabalhavam com futebol em pequenos clubes do Rio de Janeiro. Football traz ainda uma seção de produtos associados ao esporte, as partidas inesquecíveis, os grandes erros da arbitragem e a opinião de colunistas colaboradores de peso. Na seção Mantos Sagrados, são mostrados os uniformes mais belos do mundo e a história dos clubes que os criaram. Qual é o Time dos Sonhos? Numa seção com esse nome, surgem opiniões de gente interessante. A estréia conta com o piloto Rubens Barrichello e os empresários Marco Antônio Bologna e Paulo Kakinoff, que dão seus palpites. No final de 2010, será escolhido o melhor time. O lançamento de Football está marcado para 05 de abril, às 19 horas, no Estádio do Morumbi. As lojas LaSelva dos aeroportos começarão a vender a primeira edição logo em seguida. Revista Football Publicação bimestral da j&p comunicação Páginas: 132 Impressão: IBEP Preço: R$ 19,25

Futebol Mineiro

Técnico do América quer árbitro de fora e indica os nomes América e Atlético fazem uma das quartas-de-final do Campeonato Mineiro. O primeiro jogo será no próximo fim de semana. Nos bastidores, o confronto já começou. Preocupado com a arbitragem, o técnico do América, Mauro Fernandes, quer árbitro de outro estado nas partidas. Segundo a assessoria de imprensa do Coelho, a preocupação de Fernandes foi aumentada por causa da ‘pressão que o adversário vem fazendo nos árbitros’. Cruzeiro jamais derrotou o Vélez pela Libertadores (29/03) Mineiros precisam de vitória inédita na Copa Libertadores A classificação do Cruzeiro às oitavas-de-final da Copa Libertadores como primeiro colocado do Grupo 7 depende de uma vitória sobre o Vélez Sársfield nesta quarta-feira, a partir das 19h30, no Mineirão. O triunfo seria inédito nessa competição em que os dois clubes já mediram forças três vezes. Os dois primeiros duelos foram válidos pela edição de 1994, quando Cruzeiro e Vélez compuseram o mesmo grupo. No primeiro jogo, no Mineirão, houve empate por 1 a 1. Ronaldo “Fenômeno” marcou para os mineiros e “El turco”Asad para os argentinos. Na volta, em Buenos Aires, os Vélez fez 2 a 0 com gols de Trotta, de pênalti, e novamente de Asad. O terceiro jogo foi o polêmico 2 a 0 favorável ao Vélez, em 10 de fevereiro passado, em Buenos Aires, na abertura do Grupo 7. O Cruzeiro perdeu o armador Gilberto aos dois minutos, numa expulsão contestada pelo clube e que gerou um protesto formal à Conmebol. O zagueiro Gil também recebeu o cartão vermelho no primeiro tempo e o time teve que se fechar. Adversário difícil Tradicionalmente, o Vélez é um adversário complicado para o Cruzeiro e tem a vantagem no retrospecto. Em nove partidas, os argentinos venceram cinco, empataram uma e perderam três, com 15 gols a favor e 11 gols contra. O Vélez Sársfield ainda conquistou a Supercopa de 1996 sobre o Cruzeiro, com vitórias por 1 a 0, em Belo Horizonte, e por 2 a 0, em Buenos Aires, e eliminou os celestes na Copa Sul-Americana de 2005. Fonte: www.uai.com.br Mauro Fernandes, inclusive, indica os nomes para apitarem os clássicos: “Prefiro o Paulo César Oliveira e o Voadem (Leandro). São dois árbitros firmes, seguros, que trarão tranquilidade para um jogo tão importante como este”, disse, em nota enviada pela assessoria de imprensa do América.

ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição)

Ecad pode arrecadar direitos autorais de músicas mesmo em eventos gratuitos A jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) é pacífica ao permitir ao Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) arrecadar os direitos autorais por músicas executadas em ambientação sonora de eventos, ainda que não haja fins lucrativos. Esse foi o entendimento reiterado pela Quarta Turma, ao acompanhar o voto do desembargador convocado Honildo Amaral de Mello Castro, relator do processo movido pelo Ecad contra o município de Cambuci (RJ). O município promoveu dois eventos em 2001, o Carnaval de Rua e a XXI Exposição Agropecuária e Industrial de Cambuci, em ambos utilizando músicas conhecidas para a sonorização ambiental. Nos dois eventos, a entrada era franca. O Ecad fez a cobrança e, com a negativa do município, propôs a ação. Em primeiro grau houve a condenação ao pagamento dos direitos autorais mais a multa prevista no artigo 109 da Lei 9610/1998, que a fixa em 20 vezes o valor a ser pago originalmente em caso de exibição irregular. Houve recurso e o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) decidiu que apenas na exposição eram devidos direitos autorais, já que essa teria comprovadamente fins lucrativos. Por sua vez, o Ecad recorreu, mas seu pedido foi negado pelo tribunal fluminense. A entidade voltou a recorrer, dessa vez ao STJ. A defesa alegou ofensa aos artigos 458 e 535 do Código de Processo Civil (CPC), que respectivamente obrigam o juiz a fundamentar suas sentenças e listar as possibilidades de embargos de declaração. Afirmou ainda que o artigo 11 da Convenção de Berna, que trata de direitos autorais, foi violado. Por fim, afirmou haver dissídio jurisprudencial (julgados com diferentes conclusões sobre o mesmo tema) na matéria. Em seu voto, o desembargador convocado Honildo Amaral considerou primeiramente que o julgado do TJRJ estaria adequadamente fundamentado e que o juiz não é obrigado a tratar de cada questão trazida ao processo. Entretanto, o relator reconheceu haver dissídio, entendendo encaixar-se na jurisprudência corrente do STJ, segundo a qual, mesmo que não haja cobrança de ingressos em espetáculos musicais, são devidos direitos autorais aos titulares das obras. “Não há como se deixar de reconhecer a obrigação do pagamento buscado pelo Ecad, ainda que as músicas tenham sido executadas em carnaval de rua pela municipalidade, sem cunho econômico”, destacou o magistrado. Com essa fundamentação, restabeleceu a cobrança nos dois eventos, mais a cobrança de multa. Fonte:www.stj.gov.br

Campeonato Mineiro 2010

A Federação Mineira de Futebol divulgou a programação das partidas das quartas de final do Campeonato Mineiro 2010. O próximo jogo do Tupi será no Ipatingão, de acordo com a escolha do Tupi, devido a vantagem da quarta colocação na tabela. O confronto está marcado para o sábado, 03/04, 16h. A segunda disputa será em Juiz de Fora, no Estádio Mário Helênio, na quinta-feira, 08/04, às 21h50. Sábado - 03/04 Ipatinga x Tupi - 16h - Ipatingão Cruzeiro x Uberaba - 18h30m - Mineirão Domingo - 04/04 América x Atlético - 16h - Mineirão Villa Nova x Democrata - 18h30m - Castor Cifuentes Quarta-feira - 07/04 Uberaba x Cruzeiro - 21h50m - Uberabão Atlético x América - 19h30m - Ipatingão Quinta-feira - 08/04 Tupi x Ipatinga - 21h50m - Mário Helênio Democrata x Villa Nova - 19h30m - Mammoud Abbas.

Indústria Automobilística

Mercedes-Benz revela planos para Juiz de Fora, MG A planta da marca será utilizada para produzir veículos comerciais a partir de 2011 A Mercedes-Benz vai incrementar a produção de veículos comerciais no Brasil com o auxílio da planta de Juiz de Fora a partir de 2011. A fábrica, inaugurada em 1999 para abrigar a produção do subcompacto Classe A, irá complementar a planta de São Bernardo do Campo em São Paulo. Até 2012, a capacidade do centro de produção paulista irá ser ampliado para 75 mil unidades. De acordo com a marca da estrela de três pontas, o potencial de crescimento do mercado brasileiro e latino-americano de veículos comerciais irá demandar mais do que a fábrica paulista pode entregar. "Essa expansão é a melhor opção para aumentarmos a nossa rede de produção de veículos comerciais no país", assegura Jürgen Ziegler, presidente da Mercedes-Benz do Brasil. O anúncio é uma resposta ao ultimato do governo mineiro que exigia a retomada de produção da planta de Juiz de Fora (leia a reportagem publicada no Vrum na última sexta-feira dia 26/03 no link ao final da matéria). "A Mercedes assume o compromisso de até agosto estar iniciando obras já neste sítio para fabricar em Juiz de Fora caminhões, ônibus e vans", afirmou Aécio Neves, governador de Minas Gerais, em Juiz de Fora na manhã de hoje. Atualmente, a linha estava restrita a montagem do CLC, um cupê médio derivado da antiga geração do Classe C, destinado primariamente aos mercados europeus. Desde a sua inauguração, a fábrica de Juiz de Fora acumulou cerca de 140 mil unidades de carros de passeio produzidas, pouco para a capacidade anual de 77 mil carros que registra atualmente uma ociosidade de 80%. Ainda não foram definidos quais modelos comerciais serão fabricados em Minas Gerais. CRONOLOGIA DA FÁBRICA MINEIRA DEZEMBRO DE 1996 >> Assinatura do contrato com o governo de Minas Gerais e a Prefeitura de Juiz de Fora ABRIL DE 1997 >> Início da construção da planta FEVEREIRO DE 1999 >> Primeiro exemplar do Classe A ABRIL DE 1999 >> Inauguração da fábrica, com o então diretor da Mercedes em Juiz de Fora, Gotz Kirchner; o vice-presidente da República, Marco Maciel; e o governador mineiro, Itamar Franco MAIO DE 2000 >> Início do Projeto da Classe C 2001 ATÉ 2004 >> Primeira fase de produção do Classe C, com 19.386 veículos AGOSTO DE 2005 >> Decontinuidade da produção da Classe A 2005 ATÉ FEVEREIRO DE 2007 >> Segunda fase de produção do Classe C, com 8.808 veículos. www.uai.com.br

Economia

Ricardo Eletro e Insinuante criam nova gigante do varejo Empresas anunciram nesta segunda-feira, 29/03, a união das redes. Juntas, varejistas têm cerca de 500 lojas. As redes de varejo baiana Insinuante e a mineira Ricardo Eletro, anunciaram nesta segunda-feira, 29/03, a união das duas, formando uma varejista de móveis e eletrodomésticos com cerca de 500 lojas no país. O anúncio foi feito pelos presidentes das duas companhias, Luiz Carlos Batista, da Insinuante, e Ricardo Nunes, da Ricardo Eletro. De acordo com o comunicado das empresas, a fusão cria a segunda maior rede do varejo de eletroeletrônicos do país. A união acontece alguns meses após o grupo Pão de Açúcar, líder no varejo do país, ter fechado acordo de compra das Casas Bahia, criando uma rede com pouco mais de mil lojas. A rede paulista Magazine Luiza o cupa o terceiro lugar no ranking. Insinuante Foi fundada em 1959 e atualmente possui aproximadamente 220 lojas, em todos estados do Nordeste mais Rio de Janeiro e Espírito Santo. Ricardo Eletro Foi fundada em 1989 e tem cerca de 260 lojas nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Sergipe, Alagoas, Goiás e Distrito Federal, entre lojas de rua, de shoppings e megastore. A companhia tem cinco centros de distribuição.

Armando Nogueira (Xapuri-AC, 14/01/1927 – Rio de Janeiro-RJ, 29/03/2010)

Jornalista Armando Nogueira morre no Rio aos 83 anos O jornalista Armando Nogueira, criador do "Jornal Nacional", morreu hoje no Rio aos 83 anos. Segundo informações da Globo News, ele morreu em casa, na Lagoa, vítima de um câncer no cérebro, diagnosticado em 2007. Nascido em Xapuri, no Acre, Nogueira se mudou para o Rio de Janeiro aos 17 anos e estudou Direito. Seu primeiro emprego como jornalista foi em 1950, na editoria de esportes do "Diário Carioca", onde trabalhou por 13 anos. Foi repórter, redator e colunista. Trabalhou ainda na "Revista Manchete", como redator-principal, e na revista "O Cruzeiro", com foi repórter fotográfico. Em 1959, entrou para o "Jornal do Brasil", onde foi redator e colunista. Lá, de 1961 a 1973, assinou a coluna diária "Na Grande Área". Como repórter, fez a cobertura de todas as Copas do Mundo a partir de 1954 e de todos os Jogos Olímpivos desde 1980. Começou no telejornalismo em 1959, na antiga TV-Rio. De 1966 a 1990 foi diretor da Central Globo de Jornalismo da Rede Globo de Televisão, onde dirigia também a Divisão de Esportes. Em sua passagem pela Globo, Nogueira foi responsável pela implantação dos programas jornalísticos em rede nacional e pela criação dos programas "Jornal Nacional" e "Globo Repórter". O jornalista ainda trabalhou na TV Bandeirantes, no SporTV e na rádio CBN. História Filho de cearenses que emigraram para o Acre, nascido na mesma cidade onde também nasceu o seringueiro e líder sindical Chico Mendes. A partir de 1954, esteve presente na cobertura todas as Copas do Mundo e, desde 1980, de todos os Jogos Olímpicos. Manteve uma coluna reproduzida em 62 jornais brasileiros, um programa no canal por assinatura SporTV, um programa de rádio e um sítio na Internet. Era proprietário da Xapuri Produções, que fazia vídeos institucionais para empresas, para as quais também proferia palestras motivacionais. Era praticante de vôos em ultraleves, tendo sido fundador do clube carioca da modalidade e torcedor do Botafogo. Escreveu dez livros, todos sobre esportes. Drama e Glória dos Bicampeões (em parceria com Araújo Neto) Na Grande Área Bola na Rede O Homem e a Bola Bola de Cristal O Vôo das Gazelas A Copa que Ninguém Viu e a que Não Queremos Lembrar (em parceria com Jô Soares e Roberto Muylaert) O Canto dos Meus Amores A Chama que não se Apaga.

Futebol Mineiro

O Uberlândia Esporte Clube (UEC) está rebaixado para o Módulo II do Campeonato Mineiro, após a derrota de ontem para o Tupi por 2 a 1, em Juiz de Fora. Foi o quarto rebaixamento na história do clube: 1997, 2002, 2006 e 2010. Tupi Eládio; Riso, Darlan e Fabrício Soares; Henrique, Felipe Santos, Léo Salino, Gedeon e Chiquinho; Ademilson e Robson (Cassiano). Técnico – Leonardo Condé Uberlãndia Felipe Sanchez; Paulo Ricardo (Fabiano), Reginaldo, Emerson e Tita; Vertinho, Joilson, Marco Túlio (Fábio Nunes) e Anderson Oliveira; Paulo Massaro (Rena) e Paulo Roberto. Técnico – Evair Paulino O Ituiutaba, que perdeu para o Atlético Mineiro por 6 a 0, em Belo Horizonte, vai fazer companhia ao Verdão na “segundona”. Classificação do Ituiutaba no Campeonato Mineiro da 1ª Divisão nos anos em que disputou 1º. = Ano de 2005 Ficou na 6ª colocação com 14 pontos, sendo três vitórias, cinco empates e três derrotas, marcou 17 gols e sofreu 16. – 1º Jg. Em casa – Ituiutaba 2 X 2 Guarani. 2º. = Ano de 2006 Ficou na 5ª posição com 18 pontos, sendo, seis vitórias e cinco derrotas, marcou 18 gols e sofreu 18. – 1º Jg. Fora – Vila Nova 1 X 3 Ituiutaba. 3º. = Ano de 2007 Quase foi rebaixado, ficando na 9ª colocação com 11 pontos, sendo três vitórias, dois empates e seis derrotas, marcou 10 gols e sofreu 17. 1º Jg. Em casa – Ituiutaba 3 X 1 Tupí. 4º. = Ano de 2008 Chegou as semifinais, mais não passou pelo cruzeiro, ficou na 4ª colocação com 20 pontos, sendo seis vitórias, quatro empates e duas derrotas, marcou 14 gols e sofreu 13. 1º. Jg. Fora – Vila Nova 4 X 0 Ituiutaba. 5º. = Ano de 2009 Novamente enfrentou o cruzeiro nas semifinais e não passou, ficou na 3ª colocação com 20 pontos, sendo seis vitórias, dois empates e três derrotas, marcou 20 gols e sofreu 16. 1º. Jg. Fora – Uberaba 0 X 1 – Ituiutaba. 6º. = Ano 2010 Ficou ficou em último lugar, com 05 cinco pontos, sendo sendo uma vitória, dois empates e oito derrotas.

domingo, 28 de março de 2010

BBB 10

Luiz Fernando Veríssimo* Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A décima (está indo longe) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência. Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB 10 é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros... todos na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB 10 é a realidade em busca do IBOPE. Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB 10. Ele prometeu um “zoológico humano divertido” . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas. Se entendi corretamente as apresentações, são 15 os “animais” do “zoológico”: o judeu tarado, o gay afeminado, a dentista gostosa, o negro com suingue, a nerd tímida, a gostosa com bundão, a “não sou piranha mas não sou santa”, o modelo Mr. Maringá, a lésbica convicta, a DJ intelectual, o carioca marrento, o maquiador drag-queen e a PM que gosta de apanhar (essa é para acabar!!!). Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade. Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis? Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores) , carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados. Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo santo dia. Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, ONGs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns). Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo. O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!! Veja o que está por de tra$$$$$$$$$ $$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão. Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social, moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros? (Poderia ser feito mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores) Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores. Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema..., estudar... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... , telefonar para um amigo... , visitar os avós... , pescar..., brincar com as crianças... , namorar... ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construído nossa sociedade. *Luiz Fernando Veríssimo é Escritor

Futebol Mineiro

Módulo 1 Democrata 3 x 1 Cruzeiro Gols: Alex Santos, aos 2’2T, Wanderson, aos 17’2T e Celinho, aos 38’2T (Democrata); Kieza, aos 5’1T (Cruzeiro) Público: 5.500 pagantes Renda: R$ 80.600,00 Atlético 6 x 0 Ituiutaba Gols: Fabiano, aos 10’1T e 15’1T, Diego Tardelli, aos 29’1T, 31’2T e 40’2T, e Renan Oliveira, aos 6’2T (Atlético) Público: 12.012 pagantes Renda: R$ 160.642,50 Tupi 2 x 1 Uberlândia Gols: Robson, aos 27’1T e Ademilson, aos 38’2T (Tupi); Anderson Oliveira, aos 12’2T (Uberlândia) Público: 1.845 pagantes Renda: R$ 9.845,00 Uberaba 1 x 2 América Gols: Ipuã, aos 38’2T (Uberaba); Leandro, aos 32’2T e Rodrigão (contra), aos 42’2T (América) Público: 1.587 pagantes Renda: R$ 11.235,00 Ipatinga 1 x 1 Villa Nova Gol: Francismar, aos 35’2T (Ipatinga); Marinho, aos 44’2T (Villa Nova) Público: 1.563 pagantes Renda: R$ 14.030,00 Caldense 4 x 3 América/TO Gols: Maradona, aos 20’1T e 11’2T, Alexandre, aos 37’1T e Luizinho, aos 15’2T (Caldense); Julio César, aos 5’2T, Diogo Oliveira, aos 6’2T e Denis, aos 24’2T (América/TO) Público: 713 pagantes Renda: R$ 3.945,00 Segunda Fase Cruzeiro x Uberaba Democrata-GV x Villa Nova Atlético x América Tupi x Ipatinga Rebaixados: Uberlãndia Ituiutaba Módulo 2 Funorte 1x0 Araxá Gol: Ediê,aos 39'do 1ºT Público: 416 pagantes Renda: R$3.455,00 Tricordiano 3x2 Poços de Caldas Gols: Jonathan, aos 27'do 1ºT e aos 39'do 2ºT, Peterson, aos 43'do 2ºT(Tricordiano)e Guilherme, aos 21'do 1ºT e aos 31'do 2ºT(Poços de Caldas) Público: 680 pagantes Renda: R$4.345,00 Guarani 0x2 Formiga Gols: Fernando, aos 44'do 2ºT e Robson, aos 45'do 2ºT Público: 1.300 pagantes Renda: R$14.250,00 Valério 1x2 Tombense Gols: Thiago Lima, aos 09'do 2ºT e Fernando, aos 27'do 2ºT(Tombense) e Diego Oliveira, aos 35'do 1ºT(Valério) Público: 228 pagantes Renda: R$2.220,00 U.R.T 1 x 0 Mamoré Gol: Hirochi, aos 38'do 2ºT Público: 3.662 pagantes Renda: R$42.850,00

Campos dos Goytacazes-RJ, 175 anos

Campos dos Goytacazes é um município localizado no Norte do estado do Rio de Janeiro, Brasil. Com uma população de 431.839 habitantes (2008), é a maior cidade do interior fluminense, desconsiderando municípios da Baixada Fluminense, e a décima maior do interior do Brasil. É também o município com a maior extensão territorial do estado, 4.031,910 km², ocupando uma área pouco menor que a do Distrito Federal. Distritos Possui os 14 distritos: Campos dos Goytacazes, Dores de Macabu, Ibitioca, Morangaba, Morro do Coco, Mussurepe, Santa Maria, Santo Amaro de Campos, Santo Eduardo, São Sebastião de Campos, Serrinha, Tocos, Travessão e Vila Nova de Campos. O antigo distrito de Guarus (antes Guarulhos) foi anexado ao de Campos dos Goytacazes em 1967, é deste distrito a origem do título de Barão de Guarulhos. Fonte: Wikipédia

Fórmula 1 2010

O inglês Jenson Button conquistou sua primeira vitória na McLaren na madrugada deste domingo. Já o brasileiro Felipe Massa superou o espanhol Fernando Alonso, seu companheiro na Ferrari, e garantiu o terceiro lugar no Grande Prêmio da Austrália, atrás do polonês Robert Kubica, da Renault. Ganhador da primeira corrida da temporada, Alonso contabiliza 37 pontos e segue na liderança do campeonato. Após o segundo pódio consecutivo, Massa reduz a vantagem do espanhol e totaliza 33 pontos. Com o triunfo, Button faz 31 pontos e completa o grupo dos três primeiros. Confira o resultado final do Grande Prêmio da Austrália: 1 - Jenson Button (ING/McLaren) - a 1h33min36s531 2 - Robert Kubica (POL/Renault) - a 12s034 3 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 14s488 4 - Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 16s304 5 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 16s683 6 - Lewis Hamilton (ING/McLaren) - a 29s898 7 - Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India) - a 59s847 8 - Rubens Barrichello (BRA/Williams) - a 1min00s536 9 - Mark Webber (AUS/Red Bull) - a 1min07s319 10 - Michael Schumacher (ALE/Mercedes) - a 1min09s391 11 - Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) - a 1min11s301 12 - Pedro De La Rosa (ESP/Sauber) - a 1min14s084 13 - Heikki Kovalainen (FIN/Lotus) - a 2 voltas 14 - Karun Chandhok (IND/HRT) - a 4 voltas Não completaram Timo Glock (ALE/Virgin) - 41 voltas Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 26 voltas Lucas Di Grassi (BRA/Virgin) - 25 voltas Adrian Sutil (ALE/Force India) - 12 voltas Vitaly Petrov (RUS/Renault) - 10 voltas Bruno Senna (BRA/HRT) - 5 voltas Sebastian Buemi (SUI/Toro Rosso) - 1 volta Nico Hulkenberg (ALE/Williams) - 1 volta Kamui Kobayashi (JAP/Sauber) - 1 volta Jarno Trulli (ITA/Lotus) - 0 volta.

"Pé de galinha não machuca pinto"- O Que leva um pai a matar sua filha?

Enfim, acaba o Show! Fernanda Tardin* O relógio, antigo, de minha casa dava uma badalada: 1:00 h de um novo dia. Na tv., a Globo News transmitia o final do julgamento do "caso Izabella Nardoni". Pela tv. viamos atras das grades(portão que separava a multidão ), uma multidão comemorava . Mães com crianças nos colos ( naquela hora) , gritavam emocionadas: Justiça, Justiça. Enfim, em meio a greve dos professores, que foram MASSACRADOS pela TROPA DE CHOQUE de José Serra, o paulista parava tudo para se ver vingado . Os Escandalos de Arruda,o governador corrupto que segue o exemplo de Serra ( palavras dele) , a prisão dos MEGA EMPRESARIOS da ALSTON, empresa que desviou milhoes junto ao governo de José Serra, no caso do METRO DE SAO PAULO, ali, ao lado do local onde aquele mesmo pessoal se sentia vingado, nadaameaçava a atenção dos paulistanos. NOTEI PASMA, BESTIFICADA Eu sinceramente não vi motivo de tanta comemoração: Justiça é OBRIGAÇÃO. Punir os culpados é dever do estado, não pode ser regra. E Como O SHOW TEM QUE CONTINUAR, gostaria de ver provocado um debate necessario. Gostaria de ver a mesma mídia sensacionalista, causar furor social em revelar a uma sociedade capaz de esquecer TANTAS ISABELAS DIARIAS e aguardar um julgamento que estava na cara, só podia ter um resultado - justo resultado: CONDENAR os culpados. Putz, mas dentre os culpados tem O PAI de Isabela. E quando a mídia mostros algo que iniciasse um debate necessario: " SE PÉ DE GALINHA NÃO MACHUCA PINTO", o que leva um pai a matar um filho? O que leva um pai, ou uma mãe a vender uma filha, seja nos cafundó do sertão nordestino , que uma mãe vende uma filha de 8,9,10 anos para um "viajante qualquer", por qualquer 50 reais ( LEMBRANDO QUE o nordeste é o local "produtor" de tráfico de mulheres e de órgãos ), ou via TV. GLOBO, num de tantos exemplos, no caso da mãe da "Brother" Fernanda, que para ser "heroina-mor" é aconselhada a transar muito, muito normal, como se a mãe estivesse mandando a filha tomar banho ou almoçar.Os Brothers essa semana ficarão mais tranquilos, o SHOW estava garantido , o Ibope também. Vi uma foto da mãe da Isabella, ilustrando uma declaração: O VAZIO É GRANDE, Nada vai trazer minha filha de volta! Sou solidária a essa mãe. E a outras tantas, que diariamente perdem seus filhos... E a mídia, a mesma mídia que esconde o bandido de colarinho branco , que mostra novelas onde a familia, em todos os núcleos é um detalhe (Alguém conhece uma família feliz em alguma novela da TV?), fará o que? ISABELLAS continuam morrendo. Mês passado em JF- MG um pai mata os filhos e a esposa. Nossa sociedade está doente. No ES, tem quase 40 anos, que Aracelli morreu. Morreu vítima do trafico de drogas, era avião de sua mãe. Ao menos uma criança agora está sendo espancada. Estuprada por um pai.... Nada trará as ISABELLAS de volta, mas podemos mudar ou ao menos reverter o processo de aculturamento e a perda de valores em nossa sociedade. E as transmissoras desse sensacionalismo histerico , deveriam seguir comandando o "show " , mas duvido que farão, ao contrário, passado o julgamento, voltaremos aos "herois" de Bial e os casos sexuais familiares das novelas . Enquanto outras Isabellas morrem no anonimato. Hasta la vitória, JUNTOS SOMOS FORTES. Somos a base da piramide, 180 milhoes de brasileiro, só falta fazermos uso dessa força e assim evitar que o topo nos manipule. *Fernanda Tardin é Jornalista

Módulo 1

Tupi O time do Tupi briga para voltar ao G4 e com isso fugir de um confronto com Atlético ou Cruzeiro na próxima fase. O time é o quinto colocado com 18 pontos (60% de aproveitamento), que foram conquistados em seis vitórias, quatro derrotas e nenhum empate. O ataque do Galo Carijó balançou as redes adversárias 19 vezes e a defesa sofreu 13 gols. O experiente atacante Ademilson, de 35 anos, divide a artilharia do Campeonato Mineiro com Eraldo, do Democrata, com oito gols. Depois da derrota em casa para o Uberaba, o Tupi terá quatro desfalques contra o Uberlândia: Adalberto (suspenso), Michel, Gedeon e Yan (lesionados). Uberlãndia Uberlândia define a sua situação no Campeonato Mineiro, hoje, a partir das 16h, no Estádio Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora, contra o Tupi. Se vencer este compromisso e o Ituiutaba, que joga no mesmo horário, contra o Atlético, não ganhar por diferença superior a três gols, o Verdão permanece no Módulo I. Caso perca ou empate, o time estará rebaixado para o Módulo II. Com apenas cinco pontos (16,67% de aproveitamento), o Uberlãndia tem uma vitória, dois empates e sete derrotas. De acordo com o matemático Sidnei Santiago, as chances de permanência são de 33%. Para o jogo de hoje, o técnico Evair Paulino confirmou a escalação de Massaro, ex-jogador do Tupi, no comando do ataque. Marco Túlio, que cumpriu suspensão contra o Ituiutaba, volta ao meio de campo. Tupi – Eládio; Riso, Darlan e Fabrício Soares; Henrique e e Chiquinho; Felipe Santos, Léo Salino, Sammuel; Ademilson e Robson Técnico – Leonardo Condé Uberlãndia: Felipe Sanchez; Paulo Ricardo, Reginaldo, Emerson e Tita; Vertinho, Joilson, Marco Túlio e Anderson Oliveira; Paulo Massaro e Paulo Roberto Técnico – Evair Paulino Árbitro: Renato Cardoso Conceição, Auxiliares: Celso Luiz da Silva e Pablo Almeida Costa Classificação: A única posição definida é a do Cruzeiro, que já assegurou a liderança. Os oitos classificados para as quartas de final também já estão definidos, mas a ordem só será decretada quando o último jogo for finalizado. Na partida de extremos, o Tupi recebe o Uberlândia, em Juiz de Fora. O Galo Carijó, com 18 pontos, ainda sonha com o segundo lugar, enquanto o Uberlândia, primeiro da zona de rebaixamento com cinco pontos, tenta escapar da Segunda Divisão. O jogo entre Uberaba e América Mineiro é uma briga direta para definir quem se classifica em uma melhor colocação. O Coelho é o oitavo, o último dos classificados, com 12 pontos, enquanto o Zebu é o sexto, com 15. Na partida dos desesperados, Caldense e América de Teófilo Otoni se enfrentam em Poços de Caldas, em uma disputa contra o rebaixamento. Os dois clubes somam sete pontos e estão a dois do Uberlândia, primeiro time da zona de rebaixamento. O América-TO leva vantagem no saldo de gols. Rebaixamento: América-TO – Sairá da degola desde que vença a Caldense. Em caso de derrota ou empate do Uberlândia com o Tupi e do Ituiutaba com o Atlético, o time de Teófilo Otoni garantirá sua permanência no Módulo I com um empate em Poços de Caldas. Caldense – Conseguirá se manter no Módulo I desde que ganhe do América-TO. Em caso de derrota ou empate do Uberlândia com o Tupi e do Ituiutaba com o Atlético, o time de Poços de Caldas sairá do rebaixamento com um empate contra o América-TO. Uberlândia – Se livrará do rebaixamento desde que vença o Tupi e o Ituiutaba não ganhe do Atlético por placar superior a três gols. Neste caso, o jogo entre Caldense e América-TO não terá nenhuma importância. Ituiutaba – Precisa vencer o Atlético por três gols de diferença e ainda torcer para que o Uberlândia não ganhe do Tupi. Neste caso, o jogo entre Caldense e América-TO não terá nenhuma importância. Fonte: www.correiodeuberlandia.com.br A Rádio Cultura AM 1580 - www.radioculturasd.com.br - trasmite Tupi e Uberlãndia com Edson Palma. João Begati, Carlos Ferreira, Alessandra Batista, Evandro Begati, Guilherme Galdino e Sérgio Rodrigues.

sábado, 27 de março de 2010

Cotas raciais: Estamos construindo uma sociedade dividida?

Heitor Reis* "Os pobres e brancos sofrem e sofreram ao longo da história, igualmente com a pobreza e o descado das autoridades. Igualdade social se consegue com políticas que promovam esta igualdade e não privilegia este ou aquele grupo social. As cotas promovem sim o privilégio de um grupo em detrimento de outro, além de serem claramente inconstitucionais e imorais." (Edison Evaristo, psicólogo em Guarulhos-SP, na lista de discussão Brasil-Política) Ontem, durante Audiência Pública sobre 3o. Programa Nacional de Direitos Humanos, na Assembléia Legislativa, promovida pelo Fórum Permamente em Defesa do PNDH-3 e a Comissão de Direitos Humanos, presidida pelo Deputado Estadual Durval Ângelo, foi relatado o fato de que uma afro-descendente, ao passear com seu cão na Praça da Savassi (Belo Horizonte-MG), foi chicoteada pelo dono de outro animal, pelo simples fato de ter havido um desentendimento entre seus bichinhos de estimação. Ele usava na cintura um daqueles chicotes de fazendeiros e reproduziu fisicamente o que vem ocorrendo de forma mais discreta, porém generalizada, em nossa sociedade. Talvez pensasse que se tratava de uma empregada doméstica e ignorante, ficando impune deste desvario, mas a mulher é advogada e já deu entrada com processo na justiça contra ele. [ www.pndh3.wordpress.com ] Só um cego não percebe que a sociedade sempre esteve dividida! E em todos os países do mundo. Uns mais e outros, menos. Lamento que a sensibilidade esperada no exercício da profissão de psicólogo não tenha sido usada neste caso... Em nosso país, temos e sempre tivemos nossas castas e nossa separação social, cujo termo consagrado para designá-la é "apartheid". Não é possível demonstrar que "pobres e brancos sofrem e sofreram ao longo da história, igualmente com a pobreza e o descado das autoridades". Mas se alguém tiver como fazê-lo, estou interessado em analisar esta tese, caso vá além de uma mera e dogmática bula papal. Os negros e seus descendentes sempre sofreram mais que os brancos, em função do fato de que sua fisionomia os denunciava como escravos, ex-escravos, descendentes de escravos, seres inferiores, mera mercadoria, etc. Tanto que há um provérbio popular que exprime limpidamente isto, o qual foi extremamente utilizado até que a legislação proibiu o preconceito, cuja prática ainda permanece camufladamente: "Cadeia é para pobre, preto e prostituta." Se for simultaneamente pobre e negro, recebe uma dose dupla de condenação, não apenas neste, mas em todos os níveis de relacionamento com a sociedade. E outros mais: "Preto, parado, é suspeito; e, correndo, é ladrão." "Preto, quando não caga na entrada, caga na saída." Certamente, pessoas que pensam e muitos ainda pensam assim, são incapazes de perceber que as condições sub-humanas em que viveram e o ódio de que foram vítimas dificilmente iriam produzir seres perfeitos, capazes de superá-las em tão pouco tempo. Além do mais, prevalece a crença de que a cor negra é sinônimo de coisas ruins, negativas e depreciativas: "a coisa está preta", denegrir, luto, etc., bem como na supervalorização da cor branca, em termos como esclarecer. Com as cotas, estamos tentando construir exatamente uma sociedade menos injusta, ou seja, estamos compensando um grupo racial pelo fato de ter sofrido durante séculos sob a escravidão e o preconceito, reparando o mal que suportaram e ainda suportam até hoje. Todos devem ser iguais perante à lei. E, para que isto aconteça, é necessário tratar os desiguais de forma desigual, de tal forma a acelerar o processo e fazer com que as vítimas dos privilegiados alcancem uma condição de cidadania e vida digna como a de seus opressores. Como o processo "natural", cujo ritmo é definido pelos brancos que são os mais ricos (já viste um negão ou negona donos de banco?) e financiadores das campanhas da maioria dos políticos eleitos, é muito lento, torna-se necessário fazer algo a mais neste sentido. Ações afirmativas. O preconceito negativo deve ser compensado pelo preconceito positivo. É claro que os privilegiados de sempre não vão gostar nada disto. Ser rico é ser egoísta, prepotente e exclusivista. Se fosse generoso, altruísta, empático ou mesmo um religioso sério, seja cristão, muçulmano ou budista, não teria tanta voracidade pelo lucro a qualquer custo, sem qualquer limite ético. E, naturalmente, seria menos rico... Não se sentiria confortável enquanto seu próximo não destrutasse da mesma condição. O próprio Jesus ordenou que os ricos dividissem seus bens com os pobres, coisa praticada pela igreja verdadeira: "Vendei o que tendes, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não se envelheçam; tesouro nos céus que nunca acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói." (Evangelho de Lucas 12:33) "E ele também disse àquele que o tinha convidado: Quando derdes um banquete, não convideis nem vossos amigos nem vossos irmãos, nem vossos parentes, nem vossos vizinhos que forem ricos, para que também eles o convidem em seguida, por sua vez, e que assim vos retribuam o que tenham recebido de vós. Mas quando derdes um festim, convidai os pobres, os estropiados*, os coxos e os cegos. E ficareis felizes por eles não terem meios de vos retribuir; isso vos será retribuído na ressurreição dos justos." (Lucas 14:12 a 14) "E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns. (...) Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha." (Atos 4:32 a 36) Jesus era comunista! Mas não exatamente marxista, leninista ou trostkista...! [ http://www.midiaindependente.org/pt/red/2004/02/273940.shtml ] Comunismo, no dicionário do Houaiss, em seu primeiro sentido: "1. num grupo unificado de membros que vivam e trabalhem juntos, sistema de vida em comum em que os bens são partilhados, estando disponíveis segundo as necessidades de cada um. Ex.: o comunismo da igreja cristã primitiva" Sem nenhuma sombra de dúvidas, o maior país católico do mundo (e também o maior país protestante do mundo), está astronomicamente longe do título de maior país cristão do mundo, ao produzir uma sociedade, onde há uma festa destinada apenas a uma pequena minoria, que concentra a quase totalidade da riqueza do país (como no caso do Brasil, 10 % da população detém 75 % da riqueza), enquanto o resto trabalha a preço de banana, é novamente explorado enquanto consumidor, eleitor e como contribuinte, paga a conta desta "demoniocracia do capetalismo", através de impostos que representam "dois quintos dos infernos". Isto é, 40 %... Aliás, a Igreja Católica foi cúmplice maior da aliança entre os ricos e o Estado brasileiro, abençoando a escravidão, nada ou muito pouco fazendo para modificá-la. O mesmo ocorreu com o protestantismo nos EUA, dentro do "cristianismo" racista daquela época, termo profundamente conflituoso e incompatível. Felizmente, ambas se redimiram de seus pecados, lutando, hoje para que isto jamais ocorra novamente. Tiradentes e os inconfidentes mineiros arriscaram suas vidas pela metade disto! Hoje aceitamos pacificamente esta exploração. Temos a ditadura tributária, a ditadura do mercado, a ditadura racial e a ditadura da mídia que merecemos. E a justiça social que fizermos por merecer. "O povo unido, jamais será vencido!" Mas, alienado, será sempre derrotado... Como tem sido até agora. * Heitor Reis é Engenheiro Civil

Séries A, B, C e D

100 clubes irão disputar as séries A, B, C e D em 2010, ficando distribuído da seguinte forma: Time - A - B - C - D Acre - 0 - 0 - 1 - 1 Amapá - 0 - 0 - 0 - 1 Alagoas - 0 - 1 - 1 - 1 Amazonas - 0 - 0 - 0 - 1 Bahia - 1 - 1 - 0 - 2 Ceará - 1 - 1 - 1 - 1 Distrito Federal - 0 - 1 - 1 - 1 Espirito Santo - 0 - 0 - 0 1 Goiás - 2 - 1 - 0 - 2 Maranhão - 0 - 0 - 0 - 2 Minas Gerais - 2 - 2 - 1 - 2 Mato Grosso - 0 - 0 - 1 - 2 Mato Grosso do Sul - 0 - 0 - 0 - 1 Pará - 0 - 0 - 3 - 1 Paraíba - 0 - 0 - 1 - 1 Paraná - 1 - 2 - 0 - 2 Pernambuco - 0 2 - 1 - 2 Piauí - 0 - 0 - 0 - 1 Rio de Janeiro - 4 - 1 - 1 - 2 Rio Grande do Norte - 0 - 1 - 2 - 1 Rio Grande do Sul - 2 - 0 - 3 - 2 Rondônia - 0 - 0 - 0 - 1 Roraima - 0 - 0 - 0 - 1 Sergipe - 0 - 0 - 0 - 2 Tocantins - 0 - 0 - 0 - 1 Santa Catarina - 1 - 1 - 2 - 3 São Paulo - 6 - 6 - 1 - 2 Total A = 20 B = 20 C = 20 D = 40   Destaques: * São Paulo é o estado com maior número de times, com 15 no total; * Rio de Janeiro passou a ter representantes em todas as divisões. * Além do Rio de Janeiro (8 times), Minas Gerais (7) e Santa Catarina (7) também possuem representantes em todas as divisões. * O Rio Grande do Sul também está bem representado, com 7 times, porém nenhum na série B. Colaboração: Paulo Henrique Magliano Nascimento

A menina Rafaela é "vilã" na novela da Globo

Marcia Viotto* Chama nossa atenção a novela das oito da Globo, “Viver a vida”, na qual seu autor, Manoel Carlos, procura retratar o cotidiano brasileiro apresentando a menina Rafaela, oito anos de idade, interpretada pela atriz mirim Klara Castanho, uma trabalhadora infantil, do sexo feminino e no papel de “vilã”. A Constituição Federal é clara: é proibido o trabalho aos menores de 16 anos, exceto como aprendizes, a partir dos 14 anos. Ao contrário do que acontece com os trabalhadores e trabalhadoras infantis nas lavouras, nas ruas, nos fundos de quintal, o trabalho de crianças na TV ganha os aplausos da sociedade, que acha lindo aquele ser pequenino interpretar papéis que as tornam estrelas e rendem muito dinheiro a sua família . Será que as pessoas se dão conta que essa representação pode levar a uma adultização precoce e que trará malefícios físicos, mentais, sociais e acarretar transtornos para a criança? A personagem infantil é do sexo feminino, não conhece seu pai (um marginal), a mãe – outra mulher que tenta tirar vantagem das situações – sobrevive às custas de um homem (argentino) apaixonado por ela e todos vivem muito bem... muito teria de real se contextualizado na realidade brasileira e nas causas de tal situação, mas como toda novela, o que predomina é a suposta vontade das massas – que dá a audiência e lucro. As novelas brasileiras fazem parte da cultura do país, do nosso cotidiano; retratar uma criança neste papel é extremamente negativo para sua formação. Trabalho Infantil Vejamos: o que caracteriza o trabalho infantil? É aquele que rouba a infância da criança, que a priva de seu pleno desenvolvimento, que lhe dá responsabilidade substituindo o adulto, que a impede de brincar e frequentar normalmente a escola, faz com que ela pule fases importantes da vida, algo que com certeza trará danos irreparáveis à pessoa humana e virá à tona em algum momento da vida adulta. No Brasil, segundo o Ministério do Trabalho, não existe regulamentação legal clara para atividades artísticas de meninos e meninas. No entanto, permissões individuais baseadas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e na Convenção 138 são usadas para que os responsáveis legais, por meio do Juizado de Menores, autorizem tais atividades e há quem queira a simples autorização dos pais para liberar a exploração do trabalho infantil nessa área, como tramita no Senado projeto lei sobre participação de crianças e adolescentes em atividades artísticas. Segundo o procurador Rafael Dias Marques, vice-presidente da Coordenação Nacional de Combate à Exploração do Trabalho de Crianças e Adolescentes do Ministério Público do Trabalho, “as pessoas assistem com mais naturalidade quando o trabalho é artístico. Mas tanto em novelas quanto nas lavouras há trabalho infantil e ele é proibido”. Mais lamentável ainda é verificar que, no caso da atual novela da Globo, a pequena atriz representa uma personagem feminina, tomada pelo mal, ameaçadora, chantagista, potencial psicopata, o que nos faz refletir como os meios de comunicação continuam a reafirmar e reproduzir a visão preconceituosa e discriminadora sobre o sexo feminino até mesmo em uma criança, em horário nobre, onde milhares de crianças e adultos assistem a tal situação com naturalidade. Vale salientar o importante papel do Ministério Público do Trabalho, na defesa da criança, que notificou o autor de “Viver a Vida”, Manoel Carlos, expressando a preocupação com o papel desempenhado pela menina como vilã. As procuradoras Maria Vitoria Sussekind Rocha e Danielle Cramer afirmam que “uma criança de oito anos não tem discernimento e formação biopsicossocial para separar o que é realidade daquilo que é ficção”. Teremos que rever o ECA e a Convenção 182. Mulheres, 100 anos de 8 de março, de luta, ainda temos muito por que lutar! *Márcia Regina Viotto é Socióloga

sexta-feira, 26 de março de 2010

Módulo 1 - Arbitragem

Democrata X Cruzeiro Mammoud Abbas - 16h A: Alicio Pena Júnior A1: Marcus Vinicius Gomes A2: Junior Antonio da Silva 4ºA: Nabill Zoukan Narch(Liga Local) Atlético X Ituiutaba Mineirão -16h A: Joel Tolentino Damata Júnior A1: Jair Albano Felix A2: Marconi Helbert Vieira 4ºA: Ronei Cândido Alves (FMF) 5ºA: Ricardo Vieira Rodrigues (FMF) Uberaba X América Uberabão – 16h A: Atila Carneiro Magalhães A1: Guilherme Dias Camilo A2: Marcelo Francisco dos Reis 4ºA: Maurílio de Oliveira(Liga Local) Ipatinga X Villa Nova Ipatingão – 16h A: Ricardo Marques Ribeiro A1: Márcio Eustáquio Santiago A2: Adenilson Alves Teixeira 4ºA: Guilhermino Lima(Liga Local) Tupi X Uberlândia Mário Helênio A: Renato Cardoso Conceição A1: Celso Luiz da Silva A2: Pablo Almeida Costa 4ºA: Leonardo Aquino Gomes(Liga Local) Caldense X América Ronaldão – 16h A: André Luiz Martins Dias Lopes A1:Helbert Costa Andrade A2: Flamarion Sócrates da Silva 4ºA: Paulo Roberto Duarte(Liga Local) A1: Wesley Moreira de Carvalho (FMF) A2: Pedro Araújo Dias Cotta (/FMF) 4°A: Cleonaldo Caetano da Silva (Liga Local). Fonte: FMF

O Jornalista e o diploma

Concurso para jornalista exige apenas segundo grau e oferece salário de R$ 510 A Prefeitura de Cabedelo, município da região Metropolitana de João Pessoa, na Paraíba, está promovendo um concurso público que oferece salário de R$ 510,00 para o cargo de jornalista com carga horária de 40 horas semanais. Além disso, o edital exige apenas ensino médio e registro no Ministério do Trabalho e Emprego. Os dois jornalistas selecionados deverão executar todas as atribuições de um assessor de imprensa, além de trabalhos datilográficos. O mesmo salário mínimo é oferecido para outros cargos, como os de radialista, publicitário e intérprete, além de outros em que o edital exige apenas o ensino fundamental, como agente de saúde, auxiliar de serviços e motorista. Com a exigência de graduação na área, advogados, administradores, arquitetos e médicos ganharão um pouco mais, R$ 617,00. A remuneração maior é para os professores de educação básica II, com vencimentos de R$ 1.115,14. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba tenta marcar uma audiência com a Prefeitura para discutir a questão. Segundo o presidente da entidade, Land Seixas, apesar de considerar um absurdo, o sindicato não pode recorrer contra o salário, já que órgãos públicos não têm o mesmo piso que o estipulado pela entidade, R$ 1.100. Seixas pretende então discutir a questão da carga horária, que não respeita as cinco horas diárias estipuladas para os jornalistas. O presidente do sindicato também se manifestou contra a não exigência do diploma pelo órgão, lembrando de um Projeto de Lei do deputado Ubiratan Pereira (PSB), que exige a contratação de jornalistas diplomados na Prefeitura e Câmara de João Pessoa. “Enquanto o vereador Ubiratan cria um Projeto de Lei para que só possam entrar no serviço público jornalistas com diploma, a prefeitura de Cabedelo faz isso, o que desmoraliza a profissão”, criticou. Procurada pela reportagem, a responsável pela comissão organizadora do concurso municipal não foi localizada. Fenaj discute sindicalização de não-diplomados A sindicalização de jornalistas sem diploma será debatida amanhã, 27/03, durante reunião do Conselho de Representantes da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), em Brasília. No encontro, os representantes dos 31 sindicatos regionais tomarão uma posição que deverá ser seguida por todos os filiados. Na última quinta-feira, 25/03, o Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul decidiu pela não sindicalização de profissionais sem diploma, mesma posição adotada pelos sindicatos do Espírito Santo e do Amazonas. Entretanto, outros sindicatos já aceitam profissionais sem diploma, como o de São Paulo e o de Santa Catarina. O encontro de amanhã também vai discutir a mobilização pela volta da obrigatoriedade do diploma, a prestação de contas de 2009 e o calendário da próxima eleição da Fenaj. Fonte: Comunique-se

Módulo 2 - Arbitragem

Sábado - 27/03 Funorte x Araxá José Mario de Melo - 15h A: Igor Junio Benevenuto (FMF) A1: Cinthia Mara da Silva (CBF/FMF) A2: Ricardo Júnio de Souza (FMF) 04ºA: Cícero Soares de Aquino(Liga Local) Tricordiano x Poços de Caldas Elias Albex - 16h A: Adriano Alves de Oliveira (FMF) A1: Douglas de Almeida Costa (FMF) A2: Vilsa Barbosa Soares Pimenta (CBF/FMF) 04°A: Evandro José da Silva (Liga Local) Guarani x Formiga Farião – 16h A: Marcus Vinícius Sá dos Santos (FMF) A1: Mauro Antônio Ferreira dos Santos ( FMF) A2: Marco Antônio da Silva (FMF) 04°A:Lúcio Rodrigues de Oliveira (Liga Local) Domingo Valério x Tombense Israel Pinheiro – 10:30h A: Josué Otaciano dos Santos (FMF) A1: Janette Mara Arcanjo (CBF/FMF) A2: Frederico Soares Vilarinho (FMF) 04°A: Evaldo Alves Gonçalves (Liga Local) U.R.T x Mamoré Zama Maciel - 15h A: Emérson de Almeida Ferreira (CBF/FMF A1: Wesley Moreira de Carvalho (FMF) A2: Pedro Araújo Dias Cotta (/FMF) 04°A: Cleonaldo Caetano da Silva (Liga Local)

quinta-feira, 25 de março de 2010

Radiodifusão

Rádio Globo A partir desta sexta-feira, 26/03, Corumbá, no Mato Grosso do Sul, ganha a mais nova afiliada da Rádio Globo. Rádio Manchete Estreiou ontem, 24/03, na Rádio Manchete AM 760 o bom narrador esportivo Carlos Estevam. Estevam era narrador titular da Rádio Sul Fluminense, de Barra Mansa, e fez a estreia no jogo Vasco 2 x 3 Americano, que culminou com demissão do técnico Wagner Mancini. O rádio Carioca, que não se renova, são sempre os mesmos, abriu espaço para um profissional do interior, embora, lamentavelmente, muitos que estão ocupando e às vezes indevidamente, os microfones das grandes emissoras, são contra jogos no interior. Querem a redução de clubes. É bom que eles fiquem sabendo de que os clubes do interior dão emprego para atletas, profissionais do futebol e imprensa. Pena que eles só conheçam Maracanã, São Januário, e mais recentemente, o Engenhão.

Futebol Mineiro

Taça Libertadores Cruzeiro 2x0 Deportivo Itália Gols:15-Fabinho,aos 06'do 1ºT e 18-Pedro Ken,aos 24'do 2ºT Público: 17.237 pagantes Renda: R$263.221,00 Campeonato Mineiro América-TO 2 x 2 Atlético-MG Gols: Chrys, aos 20’ e Luis Henrique, aos 44’1T (América-TO); Coelho, aos 25’ e Osvaldir (contra), aos 45’1T (Atlético-MG) Ituiutaba 1 x 0 Caldense Gol: Peri, aos 19’2T (Ituiutaba) Público: 438 pagantes Renda: R$ 3.700,00 Classificação: 01 - Cruzeiro 24 Pontos, 02 - Ipatinga 20 03 - Democrata 20 04 - Atlético 19 05 - Tupi 18 06 - Uberaba 15 07 - Villa Nova 14 08 - América-BH 12 09 - América-TO 10 10 - Caldense 07 11 - Uberlândia 05 12 - Ituiutaba 02 11ª rodada, 28/03 - 16:00 Democrata e Cruzeiro Atlético e Ituiutaba Tupi e Uberlãndia Ipatinga e Villa Nova Uberaba e América-BH Caldense e América-TO

quarta-feira, 24 de março de 2010

Mantido bloqueio de bens de ex-prefeito

Por decisão dos desembargadores da 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o ex-prefeito de Juiz de Fora C.A.B. terá o valor referente à sua aposentadoria, depositado em conta do Banco do Brasil, desbloqueado. C.A.B. requereu à Justiça o desbloqueio de contas bancárias, bens móveis e imóveis. A indisponibilidade das contas e dos bens havia sido determinada pela juíza Ana Maria Lammoglia Jabour, da Vara de Fazenda Pública Municipal de Juiz de Fora. Pela determinação dos magistrados, apenas o valor referente à aposentadoria será liberado, permanecendo bloqueados todos os demais bens e valores existentes em contas bancárias. A decisão da 7ª Câmara Cível foi tomada hoje à tarde, dia 23 de março, no julgamento de dois recursos, um movido pelo ex-prefeito e outro pela empresa SIM Instituto de Gestão Fiscal, contratada pelo político para prestar serviços à administração municipal de 2006 a 2008. Nos recursos, a SIM Instituto de Gestão Fiscal e o ex-prefeito alegam que a decisão de 1ª Instância, que determinou o bloqueio dos bens e das contas bancárias, trará dano grave e de difícil reparação. C.A.B. alega que ficou indisponível, pela decisão da Justiça, até mesmo a conta em que recebe seus proventos, inclusive decorrentes da aposentadoria como deputado estadual. O ex-prefeito afirmou que, com isso, não conseguirá arcar com o pagamento da pensão alimentícia devida a seus filhos. O caso O bloqueio de bens foi pedido pelo Ministério Público (MP) nos autos de uma ação civil de responsabilidade administrativa, cumulada com declaratória de nulidade de ato administrativo. Segundo o MP, o município de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, administrado pelo então prefeito C.A.B., em novembro de 2006, contratou a empresa SIM Instituto de Gestão Fiscal, mediante procedimento de dispensa de licitação. O Instituto foi contratado para conceber e implementar diretrizes de gestão fiscal e administrativa para o desenvolvimento do município, prestando serviços de consultoria, auditoria e treinamento. O contrato com o SIM teve vigência de 12 meses, para os anos de 2006/2007, com custo total estimado em R$ 6,5 milhões. Houve um acréscimo para que o contrato fosse prorrogado por mais 12 meses, para os anos de 2007/2008, com custo previsto de outros R$ 6,5 milhões. Segundo o MP, que anexou ao processo diversos documentos, C.A.B. teria se enriquecido ilicitamente no decorrer de 2008, adquirindo vantagem patrimonial indevida durante seu mandato. O então prefeito teria recebido R$ 1,2 milhão, em 12 parcelas de R$ 100 mil, decorrentes da contratação do SIM. Consta no processo que, por determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o contrato com o SIM foi anulado em agosto de 2008. Para a relatora dos processos, desembargadora Heloísa Combat, as razões contidas na petição inicial “dão notícia da prática de irregularidades graves” pelo SIM e pelo ex-prefeito. A magistrada afirmou que, em ação por ato de improbidade administrativa, “é suficiente a fundada suspeita de lesão ao patrimônio público para que haja a indisponibilidade cautelar dos bens”. Aposentadoria Em seu voto, Heloísa Combat citou relatório técnico do TCE, no qual consta a possibilidade de que tenha existido superfaturamento na execução contratual, além de todo o procedimento ter sido firmado sem prévia licitação. “Assim, a indisponibilidade dos bens e o bloqueio das contas bancárias dos réus, até o limite de R$ 14,9 milhões, como determinado pela juíza, não se mostra insensata”, defendeu a desembargadora. A magistrada afirmou, contudo, que, no caso do ex-prefeito C.A.B., pessoa física, as verbas de natureza alimentar não poderão ser bloqueadas, “sob pena de se criar obstáculos à sua sobrevivência e à de sua família”. Heloísa Combat votou pelo desbloqueio da conta na qual C.A.B. recebe proventos de aposentadoria, mantendo indisponíveis todos os demais bens e contas. Ela ressaltou ainda que o desbloqueio deve limitar-se ao exato valor da aposentadoria, não se estendendo a outras quantias porventura existentes na conta bancária em questão. Votaram de acordo com a relatora os desembargadores Edivaldo George dos Santos e Wander Marotta. Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional - Ascom - TJMG Colaboração: Pablo Abreu

terça-feira, 23 de março de 2010

Santos F.C.

Trio de jovens do Santos tem mais gols que Corinthians e outros 13 times no Paulista João Henrique Marques Em Santos (SP) Trio, acompanhado por Arouca, comemora um dos gols da equipe no ano com a tradicional 'dancinha' Em 15 jogos disputados no Campeonato Paulista, Paulo Henrique Ganso, Neymar e André fizeram juntos mais gols que 14 equipes. O trio de jovens soma 26 até o momento, e supera inclusive o badalado ataque do Corinthians, de Ronaldo & Cia, que marcou 21 até o momento na competição. Além do arquirrival, os novos Meninos da Vila, somados os gols, também estão à frente de Grêmio Prudente (25), Portuguesa (23), Ponte Preta (22), Ituano (20), Oeste (20), Botafogo-SP (20), Rio Claro (19), Mirassol (17), Monte Azul (17), Sertãozinho (17), Paulista (16), Mogi Mirim (15) e Rio Branco (14). Os três jovens estão na briga pela artilharia do Paulistão. André divide a vice-artilharia com Ricardo Bueno, do Oeste, com dez gols cada – o goleador é Rodriguinho, do Santo André, com 11. Neymar, juntamente com Geovane, do Mogi Mirim, e Robert, do Palmeiras, é o terceiro, com nove. E Ganso está isoladamente em quinto, com sete gols. O Santos ainda não deixou de marcar em nenhuma partida do estadual, mas o trio, responsável por 58% dos gols do time na competição, já passou em branco duas vezes. Na vitória contra o Mirasssol por 2 a 1, no interior, dia 21 de fevereiro, Wesley e Madson foram os autores do gol, e no empate por 1 a 1, contra a Portuguesa, no Canindé, dia 7 de março, Zé Eduardo marcou o gol santista. No último domingo, a dupla Paulo Henrique Ganso e André garantiu o excelente rendimento do ataque mesmo sem a presença de Neymar. Eles marcaram cinco gols na goleada de 9 a 1 contra o Ituano, no Pacaembu. Para o próximo compromisso, contra o Botafogo-SP, quinta-feira, 25/03, às 21h, em Ribeirão Preto, novamente Neymar vai cumprir suspensão automática. Como Robinho, se recuperando de uma lesão na coxa esquerda, também deve seguir fora, a única modificação deverá ser a saída de Wesley, suspenso. O Santos tem o melhor ataque do Campeonato Paulista, com 45 gols marcados. Além do trio de jovens, Robinho, Madson, Zé Eduardo e Wesley, assinalaram quatro gols cada. Giovanni, Pará e Maikon Leite, marcaram os outros três. Colaboração: Glauco Fassheber

Nem toda rádio vira Mania

Alô TOP FM, cadê você?
por Amarildo Paticcie-S.Dumont-MG

Podem inventar o veículo mais moderno em imagens, mas as rádios não deixam de ser mania popular. A Rádio Mundial, por exemplo, marcou época e é motivo de saudades pra quem já passou dos 40. Nos anos 60 e 70, a Mundial era uma das várias AMs cariocas que tinham uma programação predominantemente musical. Nesta época, não havia nenhuma FM legalizada. As FMs foram legalizadas pelos governos militares a partir da virada dos anos 60 para 70. O Sistema Globo passou a investir pesado na Mundial AM. A virada veio com a chegada do radialista e DJ Big Boy, que assumiu a direção geral da rádio. Big Boy implantou uma programação pop extremamente inteligente e ágil. O próprio Big Boy apresentou alguns dos melhores e bem-sucedidos programas da Mundial. Neles, ele aproveitava sua experiência como DJ no Rio de Janeiro. Como a Mundial tinha ouvintes em vários estados, a programação da Mundial AM virou referência para diversas AMs e FMs de todo o Brasil. Recordar é viver: Pra matar um pouco a saudade dos fãs da Mundial, a seguir, lembramos sua programação na década de 80:
· PARTICIPASOM, · SHOW DOS BAIRROS, · TOCA TOCA MUNDIAL, · RITMOS DE BOITE, · VÔO LIVRE, · GOOD NIGHT, · SOM DOS BAILES, · AGENTE 860 – Acontecendo você fica sabendo!!!

Locutores que ficaram na história : · ALBERTO BRIZOLA, · ODUVALDO SILVA, · ELOY DE CARLO O sucesso da rádio Mundial AM era tanto que um de seus locutores, Alberto Brizola, passou a fazer shows por todo o Brasil. Ele começava seu programa "Toca Toca Mundial" com a seguinte frase: "Hoje é o dia, ontem já era, amanhã poderá não vir...".

O que tocava na rádio virava sucesso nacional. Em 1983, o Milton Venâncio (O DJ nº1 da terrinha) nos mostrou sua gravação (numa fita cassete TDK FeCr) feita na Mundial e nos disse: "Esta música vai pegar..."

A música era "Menina Veneno" do cantor Ritche. A canção virou mania nacional. Sem explicações para os ouvintes e fã clube, A Rádio Mundial AM 860 foi extinta pelo Sistema Globo em 1992. A CBN, que havia sido criada experimentalmente na freqüência AM 1180, foi transferida para os 860 kHz, onde está até hoje. Você ouve a CBN? Se disser "Não", não se entristeça, afinal, a CBN substituiu a Mundial, mas não virou pro seu público uma mania geral ...

Na Sucesso Pediu Tocou : a Mundial fez escolas pelo Brasil afora. No final dos anos 80 as rádios FM multiplicaram-se para alegria geral dos fãs das emissoras cariocas. Em Barbacena surgiu a Rádio Sucesso, propriedade do jornalista global Hélio Costa, que hoje é Ministro das Comunicações. A emissora virou mania regional e passou a fazer bailes de sucesso com seus locutores e programações. Havia um programa às 18:00 horas, Pediu Tocou que era um sucesso. A qualidade de sintonia da rádio em Santos Dumont começou a cair no final dos anos 90. Mas a rádio continua operando em Barbacena. Rádio FM Itatiaia: Para quem curte música suave a FM Itatiaia, na freqüência 105,7 Mh é uma tradicional mania. São programas que atendem a um público alvo. Além do programa Go Back (de volta ao passado), destacamos "Domingo Especial", onde a rádio às 10 e às 15 horas apresenta a história de uma banda, cantor ou cantora. Inesquecível foi o programa "A cem melhores do século", apresentado em 1999. A rádio ficou três meses recebendo votação de seus ouvintes e montou a lista das cem melhores músicas do século XX.
Rádio que vira mania o ouvinte não se esquece nem de sua programação.

Rádio Serra Azul FM: Surgiu , em Santos Dumont, no final dos anos 80. Era a primeira FM da cidade. O proprietário era o popular Peter, ex vice-prefeito da terrinha. Com um nome que emplacou na região a Serra Azul FM caiu como uma luva para a galera. Além de boa programação musical, a rádio fez bailes memoráveis na quadra da Biquinha. Havia também cobertura das notícias e esportes da região. Quando a Serra Azul virava mania ela saiu do ar...

Alô Top FM, Cadê você? A Serra Azul passou para as mãos de um político da vizinha Juiz de Fora. Virou Top FM. No início muitos sandumonenses estranharam o excesso de anúncios com cobertura especial das atividades do então prefeito de Juiz de Fora, alberto bejani. Depois a rádio se ligou em Santos Dumont. E pra quem curte flash back, a rádio tinha dois ótimos programas em horas oportunas: às 08 horas e às 20 horas. Mas, quando a Top FM começou a virar mania até na região, sem nenhuma explicação aos ouvintes, ela saiu do ar. Parece que esta é mesmo uma mania de proprietários de rádio tratar a seus ouvintes...

Que Mania é essa? A Top FM saiu do ar porque a freqüência mais uma vez mudou de proprietário. Agora se chama Rádio Mania. A mudança causou desemprego para alguns profissionais sandumonenses da comunicação. Só por aí já não foi bom pra nós da terrinha. Depois vimos a mudança radical da programação. No lugar de uma comunicação regional, entrou uma comunicação nacional, com base em outro estado. Além disso, programas que agradavam muita gente saíram definitivamente do ar. Agora o foco é pagode. E toma Zé Pagodinho...

Nada contra o ritmo genuinamente nacional. Mas nem sabíamos que o Pagode era o Cara. Pagode pode ser bom pra determinados horários, mas qualquer ritmo enjoa quando você o ouve do amanhecer ao anoitecer. A Rádio Mania deve agradar muita gente, sem dúvida. Mas, com certeza não está agradando também a muitos outros. A julgar pelos comentários e mensagens que recebemos sobre o assunto esta rádio precisa de melhorias na programação pra entrar pra história de rádio mania da região...
Fontes:
http://www.possanteonline.com/
http://www.cabangu.com.br/
http://www.sdnet.com.br/

segunda-feira, 22 de março de 2010

TUPI F.C.

Programação da Semana: Terça-Feira (23): Manhã (9h) - Treino Técnico (Estádio Salles de Oliveira - Santa Terezinha) Tarde (Saídas a partir de 14h45) - Musculação (Higéia Academia) Quarta-Feira (24): Tarde (16h) - Treino Físico (Estádio Salles de Oliveira - Santa Terezinha) Quinta-Feira (25): Manhã (Saídas a partir de 8h45) - Musculação (Higéia Academia) Tarde (16h) - Treino Tático (Estádio Municipal Radialista Mário Helênio) Sexta-Feira (26): Tarde (16h) - Treino Tático (Estádio Municipal Radialista Mário Helênio) Sábado (27): Manhã (10h) - Treino Tático (Estádio Salles de Oliveira - Santa Terezinha) Tarde (13h) - Início Concentração Ritz Hotel Domingo (28): Tarde (16) Jogo Tupi X Uberlândia (Estádio Mário Helênio) Fonte: Flávia Cadinelli

Futebol Baiano

Ex-jogadores baianos têm problemas para sobreviver Diego Adans A situação da maioria dos ex-jogadores de futebol profissional na Bahia é a pior possível. A constatação é de Sérgio Moraes, ex-lateral-direito do Redenção, Galícia, AABB e Botafogo e presidente da única entidade no Estado dos ex-boleiros, a Associação de Garantia ao Atleta Profissional da Bahia (Agap). De acordo com números revelados por Sérgio Moraes, dos 87 filiados à Agap, apenas 26 (30%) recebem até quatro salários mínimos (R$ 2.164) mensais do INSS, por tempo de serviço ou invalidez. Os outros sobrevivem com um e dois salários, mas há ainda aqueles que nada ganham. “Vivem da ajuda dos amigos”, comenta. O presidente da Agap não tem números exatos do universo ou a forma como sobrevivem muitos dos atletas que brilharam nos gramados baianos nas décadas de 60, 70 e 80. Segundo ele, a maior dificuldade para acompanhar o ex-atleta é o desconhecimento do endereço: ”Eles se associam e somem. Mudam o telefone e aí, complica. Há também os que nem nos procuram e não podemos fazer nada”, diz Sérgio. O bolso vazio não é o único mal que oprime os ex-jogadores baianos. Cinquenta e cinco estão contaminados pelo vírus da hepatite C e outros podem estar sofrendo do mal. E não é incomum problemas psicológicos causados pelo fim da carreira, a falta do convívio do futebol e a perda de visibilidade na mídia. Arrependimento - José Augusto é um exemplo de ex-jogador mal-sucedido. O ex-zagueiro heptacampeão pelo Bahia (73 a 79), de 57 anos, associou-se à Agap há seis meses. Não passa fome, mas tem que se contentar com salário de pouco mais de R$ 540 por invalidez (lesão no joelho). Para manter esposa e o casal de filhos dá aulas de futebol na escolinha da Associação Atlética Banco do Brasil. “Até cesta básica já recebi de meus amigos”, conta com os olhos marejados. “Era para ter estudado”. Situação semelhante vive Dendê, ex- ídolo do Atlético de Alagoinhas, com passagens por Bahia e Vitória e que atuou ao lado de Zico, no Flamengo, em 1975. “Estou passando necessidade”, admite. Sem conseguir se aposentar, vive de pequenos serviços e conta com a ajuda dos amigos da Agap. “Não ganho nem R$ 500 por mês”, relata Dendê, que mora na casa de um dos dois filhos em Alagoinhas. Tem problemas cardíacos, diabetes e está com 70% da visão comprometida. Na última terça-feira veio a Salvador fazer revisão médica. O sonho é a aposentadoria. “Não é muita coisa, mas já ajuda”, diz. Hepatite C - Há três anos, o ex-jogador do Bahia, professor de Educação Fìsica e funcionário da Coordenadoria de Esporte da Prefeitura de Salvador Edmilson Machado descobriu ser portador do vírus da hepatite C. Outra vítima de procedimentos nos anos 70, quando atletas compartilhavam seringas para infiltrações e complexos vitamínicos. “Eram duas ou três agulhas para 30, 40 jogadores. Ferviam e iam aplicando”, diz. Com o tratamento no SUS, venceu a batalha em 2008. “Continuo fazendo exames, mas estou curado”. São 55 ex-atletas em tratamento no ambulatório da Universidade Federal da Bahia. Segundo a Sociedade Brasileira de Hepatologia, a maioria dos ex-jogadores no País dos anos 70 está contaminada e não fez exame para diagnóstico e tratamento precoce, diz o presidente Raymundo Paraná. Colaboração: Ubiratan Brito

domingo, 21 de março de 2010

Campeonato Mineiro

Módulo 1 Villa Nova 1 x 3 Atlético Gols: Obina, aos 8’ e 25’1T e Renan Oliveira, aos 9'2T (Atlético); Warley, aos 22’2T (Villa Nova) Público: 3.019 pagantes Renda: R$ 48.740,00 Ituiutaba 1 x 1 Uberlândia Gols: Mateus, aos 27’2T (Ituiutaba); Paulo Massaro, aos 44’2T (Uberlândia). Módulo 2 Formiga 3 x 0 Tombense Gols: Samir, aos 20'do 1ºT e 03'do 2ºT, Rodrigo Alves, aos 38'do 1ºT Público: 1.587 pagantes Renda: R$10.495,00 Itaúna 3 x 1 Valériodoce Público: 625 pagantes Renda: R$4.725,00 Poços de Caldas 0x1 Funorte Sábado Módulo 2 Araxá 3 x 1 U.R.T Gols: Derlan, aos 14'do 1T, Cafu,aos 42'do 2T e Cleber, aos 44'do 2T(Araxá) e Igor, aos 35'do 2T(U.R.T) Público:648 pagantes Renda:R$4.680,OO Mamoré 3x2 Tricordiano Sábado - 20/03 Bernardo R. Queiroz - 16h Gols:11-Luiz André,aos 14'do 2T, 8-Udison,aos 38' e 42'do 2T(Mamoré) 6-Wemerson, aos 42'do 1T e 9-Jonathan,aos 23'do 2T(Tricordiano) Público:632 pagantes Renda:R$4.080,00 Módulo 1 Cruzeiro 2 x 1 América/TO Sábado - 20/03 Mineirão - 17h Gol: Roger, aos 14’2T e Kléber, aos 36’2T (Cruzeiro); Chrys, aos 26’1T (América/TO) Tupi 1 x 2 Uberaba Gols: Gedeon, aos 26’1T (Tupi); Rafael Ipuã, de falta, aos 45’1T e Thiago, aos 9’2T(Uberaba) Público: 2.061 pagantes Renda: R$ 10.275,00 Tupi: Eládio, Riso, Fabrício Soares e Adalberto; Henrique e Adriano (Paulo Roberto); Felipe Santos, Léo Salino e Gedeon (Cassiano); Ademilson e Yan (Sammuel). Técnico: Lé Condé Uberaba: Fernando, Rodrigão, Felipe (Danilo Goiano) e Ednei; Ivonaldo e Fabiano; Balduíno, Gustavo e Thiago (Gabriel), Dinei (Danilo) e Rafael Ipuã. Técnico: Marcos Birigui. Árbitro: Átila Carneiro Magalhães, Auxilires: Celso Luiz da Silva e Flamarion Sócrates da Silva, 04º Árbitro: Juan Carlos Montez Maia. Cartões Amarelos: Léo Salino e Paulo Roberto (Tupi); Gustavo e Thiago (Uberaba) Cartãoes Vermelhos: Adalberto (Tupi); Gabriel (Uberaba). CONSIDERAÇÕES: Tupi 1 x 2 Uberaba. É filme repetdido, esse é o Tupi qur conheço. Na hora H ele amarela, entrega o ouro.